O Combatente - Notícias de Rondônia
Queimada mata!

Colunistas Mais Colunistas

Rondônia Mais Rondônia

Tv & Diversão & Famosos
Vida de Roberto Carlos vai virar filme

Breno Silveira ficará a cargo da direção O rei Roberto Carlos vai ter sua história levada à...

Política Mais Política

BRASIL Mais BRASIL

Esporte Mais Esporte

Política

“PUXANDO A CAPIVARA”: BANCADA DE RO NO SENADO FEDERAL TODOS SÃO INVESTIGADOS NO STF

Tadeu Itajubá01/02/2017
Política

Especialista da Unir vê farsa em militarização de escolas; “PM deve estar nas ruas”, diz dirigente do Sintero

Tadeu Itajubá24/07/2017
Política

Rolim de Moura – Luiz Cláudio busca agilizar liberação de recurso da Obra de Infraestrutura e Urbanismo

Assessoria24/07/2017
Colunistas

BOATARIA E MEDO: DELAÇÃO PREMIADA DE ROVER PODE SER UMA BOMBA! Há um temor, beirando a histeria, na enorme sucessão de boatos que circulam principalmente no extremo sul do Estado, no sentido de que a delação premiada que o ex prefeito de Vilhena, José Rover, acusado e preso por vários crimes de desvio de dinheiro público, possa representar uma espécie de Fat Boy, o nome da bomba atômica jogada sobre Hiroshima, no Japão, no final da Segunda Guerra. Todas as declarações de Rover, que fazem parte da delação feita para o Ministério Público, estão no Supremo Tribunal Federal para homologação. O acordo estaria prestes a ser autorizada pelo STF. Tudo está sendo mantido em total sigilo, como segredo de Justiça, mas isso teve efeito contrário. Como não se sabe o que é verdade e o que é mentira, a boataria que grassa de Vilhena para todo o Estado é de que José Rover teria denunciado mais de uma centena e meia de políticos, de vários siglas, ocupando os mais diferentes cargos e que, quando divulgada, a delação cairia como uma daquelas bombas que causam danos durante anos. Por que o assunto está no STF? Isso tem razão de ser e alimenta ainda mais a onda de comentários e boatos. O STF está analisando o caso porque nele haveriam graves denúncias sobre políticos que têm foro privilegiado e que só poderiam ser processados na Suprema Corte brasileira. Na área criminal, José Rover teria negociado uma grande redução de penas que possam eventualmente lhe serem imputadas. Não tanto quanto a punição zero, como os irmãos Batista, da JBS, mas com muitas vantagens que permitiriam ao ex prefeito nem sequer cumprir algum tempo de prisão. Na área cível, ainda corre o boato de que ele teria aceitado devolver pelo menos 4 milhões de reais desviados aos cofres públicos. É sempre bom lembrar que delação premiada não é prova, mas mesmo assim, ela pode causar estragos irrecuperáveis na carreira de denunciados. Estamos assistindo casos concretos hoje, em nível nacional. Lula, Dilma, Aécio Neves e Michel Temer, entre outras figuras menos importantes, todos estão com suas vidas em frangalhos, a partir das delações. Por aqui, o caso Rover pode representar um enorme baque em carreiras e histórias políticas, caso uma só pequena parte da boataria tenha alguma base real. O caso é sério e não se pode ignorá-lo. A delação do ex prefeito de Vilhena, José Rover, pode implodir muita coisa na política rondoniense. Ou, se nada for provado, terá sido apenas um traque, de um jovem político que tinha grande futuro, mas se encantou com a ilegalidade, quando viu a riqueza que o poder lhe proporcionou! “SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO?” É lamentável que a Prefeitura da Capital e vários outros organismos, que deveriam batalhar por melhorias e pelo desenvolvimento econômico, pela geração de empregos e pela melhoria da qualidade de vida dos porto velhenses, imponham tantas dificuldades, tanta burocracia infernal, tantos vai aqui, volta lá, assina aqui, carimba lá, para autorizar a instalação de uma nova empresa na cidade. O hipermercado Irmãos Gonçalves, um empreendimento com investimentos de 35 milhões de reais e perspectiva de criação imediata de 600 empregos diretos, que será construído na zona leste, já poderia estar pronto há muito tempo. São tantos percalços, tantas imposições, tantos estudos de impacto disso e daquilo; tanta conversa fiada para doar uma pequena faixa de terra que fica entre os terrenos da empresa, que chega a dar vontade de sugerir aos Irmãos Gonçalves que procurem outra cidade para se instalar. Enquanto estamos aqui cheios de “mimimi”, Ji-Paraná, por exemplo, já está recebendo dois empreendimentos gigantescos e em Cacoal já chegou uma filial da Lojas Havan e também há vários outros projetos, prontos para entrar em funcionamento. Porto Velho, a Capital Nacional dos Palpiteiros, dos Sabe Com Quem Você Está Falando?, dos Vamos Fazer de Tudo Para Não Dar Certo, vive em função de entidades e instituições que dão pitacos, mas raramente para tornar a vida do cidadão melhor. Lamentável! A LUTA CONTRA O CÂNCER O número é assustador. Em apenas um ano, foram detectados 128 casos de mulheres com câncer de mama. Somente na Capital do Estado. São 10 novos casos por mês; um a cada três dias. Ações do Hospital do Câncer de Barretos, que já tem uma unidade em Porto Velho e a partir de 1º de agosto ganhará o novo e gigante hospital, têm ajudado a prevenir a doença ou detectá-la, quando ainda está no início e pode ser curada. Não fosse a ação desta instituição que, certamente, é uma das mais importantes do país, o número de óbitos por câncer saltaria para resultados aterrorizantes. Uma carreta transformada em unidade móvel para exames de prevenção, que anda pelas principais cidades do Estado, tem ajudado a descobrir o grande número de mulheres com câncer nos seios, uma das mais temidas formas da doença, que se não tratada cedo, geralmente é mortal. Rondônia é parceria do Hospital do Câncer de Porto Velho, construído só com doações e que vai atender mais de 10 mil pacientes/mês. Ainda bem que temos a sorte de existir essa instituição, a quem milhares de rondonienses devem a vida. UM COFRE DIFERENTE Um ladrão, pego em flagrante pela polícia quando roubava um consultório odontológico na zona sul, encontrou um cofre diferente. Escondeu quase 300 reais, incluindo moedas, dentro do próprio ânus. Ainda rolou sobre alguns vidros que ele mesmo havia quebrado, sofrendo alguns cortes, para certamente dizer depois que foi maltratado pela polícia. Mais ainda, o safado disse ser aidético e que por isso precisa de dinheiro para comprar medicamentos. Pego com a boca na botija ou melhor, com o dinheiro no cofre inusitado, o bandido faz parte daquela pequena multidão de criminosos que acham muito mais fácil roubar, arrombar, assaltar e fazer pequenos furtos do que trabalhar. No caso desse malandro, pegará alguns dias de cadeia apenas, até que a Justiça mande soltá-lo. Dentro de alguns dias, estará apto para, novamente, enfiar dinheiro onde bem entender. E a polícia terá que prender de novo esse tipo de bandido. O faz todos os dias e eles, os ladrões e pequenos criminosos, são soltos todos os dias. É um círculo vicioso que não tem cura. OUTRO SALVADOR DA PÁTRIA Quanto mais Lula, Gleisy Hoffmann, José Dirceu e outros petistas (alguns presos, outros em vias de ir para a cadeia), ficarem vociferando contra o juiz Sérgio Moro e a Justiça, quem comemora é Jair Bolsonaro, o cara da direita. Os petistas, que destruíram o país, atacaram com voracidade os cofres públicos; aliaram-se ao que de pior tem a política da América Latina, dando a países inaptos milhões de dólares em empréstimos e, obviamente, alimentando a corrupção também nos vizinhos, não falam mais nos graves problemas nacionais. Tentam atacar, mas como perderam o discurso da moralidade, das mudanças, da esperança que venceu o medo, esvaem-se em discursos furiosos, raivosos, sem nexo. Tentam se defender agredindo, antes do xilindró. Enquanto isso, os brasileiros que não suportam mais tanta violência e tanta corrupção; que não acredita mais na classe política; que quer um Presidente linha dura, para tentar recolocar o país nos eixos, começam a bandear para o discurso também raivoso, do novo líder político da direita brasileira. É bom a gente ir se acostumando. Com o petismo fora, com a oposição dilacerada pela corrupção e pelo discurso vazio, Bolsonaro vem aí. Tal como Color, no passado, pode ser ele o novo Salvador da Pátria! Salve-nos, alguém aí! JUSTIÇA COM LULA E DILMA Claro que o sistema não é perfeito, que os conjuntos habitacionais, depois de entregues, ainda precisam de uma infraestrutura muito melhor, mas há uma verdade incontestável: nunca, na história de Rondônia e especialmente de Porto Velho, os governos entregaram tantas casas populares como agora. Afora o gigantesco Orgulho do Madeira, parceria da União e do Estado, que hoje já tem perto de 14 mil moradores – e vai ter muito mais gente ainda – vários outros conjuntos continuam sendo entregues. Nessa semana, mais dois imóveis, um do Estado e outro da Prefeitura, sortearam os futuros moradores. O “Morar Melhor”, do governo, tem 2.512 unidades e o Cidade de Todos III, da Prefeitura, outras 240. O sorteio já foi feito e em breve os novos imóveis serão ocupados. Muita gente está envolvido nesse assunto. Uma delas é a competente e dedicada secretária da Semur, Márcia Luna, que era titular do cargo no governo de Mauro Nazif e fez um trabalho tão positivo, que foi convidado por Hildon Chaves a continuar à frente do setor. No Estado, também uma grande equipe trabalha duro nessa área, para que as coisas funcionem. E é sempre bom lembrar que boa parte dos recursos são federais. E foram destinados à Rondônia durante os governos de Lula e Dilma. Pura verdade! DEMISSÃO EM MASSA Assunto que tomou conta das bandas da Prefeitura de Capital, foi a demissão de mais de 170 comissionados, determinadas pela Justiça. Uma ação que corria na área do Judiciário desde a gestão de Roberto Sobrinho e passou incólume toda a administração de Mauro Nazif, estourou no colo do prefeito Hildon Chaves. A determinação de demitir comissionados que não fossem chefes de setor, foi acatada pela Justiça, a pedido do Ministério Público. Basicamente, a decisão implica em que a Prefeitura realize concurso público para preenchimento das vagas e não as loteiem com contratações políticas. A medida atingiu em cheio indicados e apaniguados de líderes de partidos, vereadores e parceiros políticos do Prefeito. O que se discute ainda é se os Prefeitos perderam o poder de indicar comissionados, sendo obrigados a cumprir normas emanadas do MP, com aval do Judiciário. Se for assim, estamos evoluindo. Mas o risco é a interferência de um Poder no outro, o que seria completamente inconstitucional. Mas hoje, no Brasil, até boa parte da Constituição tem sido apenas decorativa… PERGUNTINHA Você está preparando para ir aos postos de combustíveis, a partir de agora, e “doar” mais um imposto pornográfico para fechar as contas públicas de governos que só lhe exploram?

Tadeu Itajubá24/07/2017
Tv & Diversão & Famosos

Vida de Roberto Carlos vai virar filme

Tadeu Itajubá24/07/2017
Brasil

ALERTA Com nova reforma, trabalhador pode ter que pagar custos de processos atuais

Da redação23/07/2017
Concurso Público

SGA e Tecnologia abrem processo seletivo no Acre com salário de quase R$ 7 mil

Da redação23/07/2017
Porto Velho

NOTA PÚBLICA – PREFEITURA DE PORTO VELHO

Assessoria22/07/2017
Brasil

Após quase 1 mês, PF já pode retomar emissão de passaportes

Tadeu Itajubá22/07/2017
Política

Deputado Léo Moraes pede que Delegacia da Mulher da capital funcione 24 horas

Assessoria22/07/2017
Porto Velho

CIDADES DE TODOS III: Famílias sorteadas são atendidas pela Semur

Tadeu Itajubá22/07/2017
Brasil

Temer sanciona projeto que libera R$ 102 milhões para passaportes

Tadeu Itajubá19/07/2017
Brasil

Bolada Mega-Sena pode pagar R$ 68 milhões

Tadeu Itajubá19/07/2017