PORTO VELHO

Acre

AZEDOU DE VEZ: Briga entre Governador e Vice do Acre gera baixaria no Facebook e denúncias de corrupção

Publicados

Acre

 

A relação entre o governador Gladson Cameli e o seu vice, Major Rocha, azedou de vez no palácio Rio Branco após Rocha jogar denuncias ao ventilador contra sua própria gestão em entrevistas a jornais locais.

De acordo com o Rocha, a ações efetivas de segurança pública, tão prometidas durante a campanha não chegara. O vice de Gladson Cameli anda demostrando visível frustração por não ter mais o controle da articulação da pasta da segurança no Acre.

 

Ainda segundo Rocha, a sua boa atuação na segurança pública causou ciumeira entre os membros do primeiro escalão do Governo acreano.

“A minha atuação gerou ciúmes, uma briga por espaço que eu não via, acho que foi o que motivou o governador a me afastar da pasta de segurança pública”, disse o Major Rocha.

Cameli e o PT

Rocha também afirmou que um dos pontos que fez com que ele se afastasse do Governo foi à aproximação entre o Governo Cameli a Frente Popular do Acre, formada por partidos de esquerda, entre eles o PT e PC do B.

Leia Também:  Será o fim da Zona de livre comércio de Guajará-Mirim, Ministro Guedes assume conselho da Zona Franca de Manaus

Na eleição, Cameli ao lado de Rocha, atacou veementemente a Frente Popular, com a proposta de trazer uma mudança de rumo na gestão do Acre estagnada em mais de duas décadas em uma mesma ideologia politica.

Denúncia grave

Rocha foi além das criticas de alinhamento politico e promoveu denuncias de suspeitas de corrupção na própria gestão em que é vice-governador.

“O que você acha de uma empresa que vende livros para a secretaria de Educação, livros esses que são distribuídos gratuitamente, e isso durante a pandemia. Eu vou fazer uma representação sobre esse caso, porque tem muita coisa para ser explicada”, afirmou o Coronel Rocha.

Outra denúncia é a suspeita da compra de cestas básicas da secretaria de Direitos Humanos, onde de acordo com Rocha, existem discrepâncias nos preços pagos em comparação ao preço de mercado.

Falta de transparência

Rocha também denunciou a falta de transparência nas ações do Governo do Acre, segundo ele desde outubro do ano passado os dados não são atualizados no Portal da Transparência.

Leia Também:  Justiça autoriza governo do Acre contratar médicos formados no exterior sem CRM

“Nós temos um estado que é pobre, tem poucos recursos e nós precisamos saber para onde vão esses recursos. Nós estamos sem rumo”, falou o Major Rocha.

Baixaria no Facebook

Uma denuncia alegando que uma empresa de um primo do governador Gladson Cameli venceu uma licitação para realizar uma obra de reforma do prédio do Palácio das Secretarias. O valor do contrato é R$ 8 milhões.

“Para minha surpresa uma empresa de um primo do governador ganha essa obra em um sistema que não foi licitação, isso expressa um favorecimento. O fato é que nós fomos eleitos com um discurso e estão fazendo outra coisa”, exclamou Major Rocha.

Essa denuncia despertou a ira do primo do governador, Orleilson Cameli. Em sua pagina no Facebook ele respondeu à denúncia de Rocha com palavras de baixíssimo calão.

 

“Rocha, atividade suspeita é do teu rabo. Arrombado e dos teus. Vem falar isso na minha cara conspirador vagabundo e patife”, esbravejou Orleilson.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acre

Estado do Acre só aplicou 38% das doses que recebeu até o momento, informa consórcio

Publicados

em

O Acre é o estado do país que menos vacinou até agora. De acordo com o consórcio de veículos de comunicação só 5, 56% da população já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e apenas 1,39% já foram imunizados com a segunda dose.

Uma das explicações é a lentidão da campanha de vacinação no estado. De acordo com o mesmo levantamento, o Acre recebeu do governo federal até o momento 163.540 doses de vacina. No entanto, foram usadas até o momento apenas 62.125 doses, o que representa o uso de apenas 37,99% dos imunizantes recebidos.

O número total de vacinas recebidos pelo Acre é o terceiro menor do país, ficando à frente apenas dos estados do Amapá e Roraima.

As vacinas são enviadas do Ministério da Saúde aos governos estaduais, mas a competência de vacinação é de cada prefeitura que recebe as doses de acordo com a sua população.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  EXPOACRE: Espaço Institucional irá reunir parte da estrutura do governo durante a Expoacre 2019
Continue lendo

POLICIAL

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA