PORTO VELHO

Acre

Governo do Acre compra 700 mil doses de vacinas, mês de abril acrianos imunizados

Acre

Durante coletiva à imprensa nesta segunda-feira (22), o governador Gladson Cameli assinou a compra de 700 mil doses da vacina Sputinik V, fabricada pelo instituto russo Gamaleya.

Os imunizantes foram adquiridos a partir do Consórcio dos governadores do Nordeste e Fundo Soberano Russo e devem chegar o Acre já em abril, durante a primeira quinzena do mês.

“Eu sempre priorizei a vida. Não medimos esforços quando recebemos essa oportunidade de comprar as vacinas e lutar pela saúde da nossa população”, explicou o governador.

O lote custará, aproximadamente, R$ 40 milhões, sendo que 25% do valor serão repassados no momento da fabricação e o restante será pago quando as doses forem enviados ao Estado, de acordo com o chefe do executivo.

De acordo com o secretário Alysson Bestene, já existe um planejamento para o processo de imunização. Cada acreano terá direito a duas doses da vacina. Cerca de 350 mil doses serão direcionadas ao público de 20 a 59 anos. As 80 mil doses restantes, com base na previsão, serão oferecidas, posteriormente, ao público de 18 aos 20 anos.

Leia Também:  General do Exército é um dos alvos de busca em inquérito que apura ataques ao STF

A única barreira ainda enfrentada pelo governo é a demora da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para permitir a comercialização da vacina russa no Brasil. Neste último sábado (20), o órgão já pediu que União Química envie a documentação para dar início ao processo.

Dados preliminares publicados na revista científica “The Lancet” apontam que a Sputinik V tem 91,6% de eficácia contra casos sintomáticos de covid-19.

“Estamos só esperando a Anvisa fazer a liberação. Assim que chegar a vacina e a liberação for publicada, vamos dar início à imunização”, continuou Gladson.

Na ocasião, o governador também destacou que é necessário combater os discursos negacionistas a respeito da eficácia da vacina e disse que os comentários que objetivam enfraquecer as medidas de combate à pandemia adotadas pelo governo são um desserviço à população.

“Temos que vacinar quem quer nesse momento, combatendo as ideias que não contribuem com essa luta. Não há outro de jeito de superarmos essa pandemia. A vacina é a nossa saída. Quanto aos que tentam enfraquecer as medidas adotadas pelo governo para combater a pandemia, estão prestando um desserviço à população. Nosso inimigo é esse vírus”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acre

Viatura da prefeitura destinada a transporte de pacientes para sessão de hemodiálise, tinha 156 kg de cocaína

Publicados

em

Prejuízo para o crime é superior a R$ 7 milhões para o crime, segundo o delegado Rêmulo Diniz

 

Com o grau de pureza que foi detectado em perícia da Polícia Federal, a droga chegaria a custar R$ 40 mil o quilograma na capital do Ceará, provável destino final do carregamento que foi apreendido na manhã desta quinta-feira (2) Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

A apreensão foi feita na região da Vila Acre, em Rio Branco, por volta das 8 horas da manhã. Vídeos que circulam na internet mostram o momento em que várias bolsas contendo o entorpecente são descarregadas do veículo do tipo van, que é usado para o transporte de pacientes renais do município de Brasiléia.

De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, coordenador do Gefron, a apreensão da droga foi resultado de um trabalho de investigação da Polícia Civil de Brasiléia em parceria com a Polícia Federal, que terminou com o trabalho do Grupo Especial de Fronteira realizando a detenção do suspeito.

O homem de 23 anos que levava a droga para Rio Branco é um dos pacientes que fazia rotineiramente sessões de hemodiálise na capital acreana. Ele já possui passagem pela polícia por envolvimento com tráfico de drogas, inclusive respondendo em liberdade processo relacionado a esse tipo de crime.

Leia Também:  #ALERO: Cleiton Roque intercede e três ônibus escolares são entregues para São Felipe do Oeste

Ele deverá ser indiciado pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, que podem lhe render uma pena de mais de 15 anos de cadeia. De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, o prejuízo ao crime é superior a R$ 7 milhões.

“Na Polícia Federal, a perícia oficial que foi feita identificou que é uma cocaína de alta pureza. O quilo dessa droga pode chegar a mais de R$ 40 mil lá em Fortaleza, então o prejuízo deve ultrapassar R$ 7 milhões para o crime que ainda tem suas mulas presas”, ressaltou o delegado do Gefron.

Nota da PF

A Superintendência da Polícia Federal no Acre divulgou nota oficial a respeito da apreensão informando que após a obtenção de informações de inteligência, as forças de segurança realizando fiscalização de rotina na rodovia AC-40 abordaram um veículo da prefeitura de Brasiléia que transportava pacientes para Rio Branco.

“Dentro do veículo foram encontrados 156acondicionados na bagagem pessoal de um dos indivíduos transportados. O envolvido foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal em Rio Branco para lavratura do flagrante pelo crime de tráfico de drogas”, diz a nota.

Leia Também:  Pesquisadores descobrem no Acre novo vírus denominado “Xapuri”

O que disse a Prefeitura de Brasiléia

Por meio de nota de esclarecimento, a Prefeitura de Brasiléia confirmou a apreensão da droga no veículo utilizado pela saúde municipal no transporte de pacientes de hemodiálise. A assessoria esclareceu que após a apreensão e a prisão do suspeito, o veículo foi liberado, não prejudicando o deslocamento dos pacientes.

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, que está em agenda de trabalho na capital federal, determinou a abertura imediata de processo administrativo para apurar em que condições ocorreu o transporte do suspeito, para posteriormente remeter à autoridade competente as informações pertinentes.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA