PORTO VELHO

Agronegócio

CITROS/CEPEA: Preços da tahiti reagem

Agronegócio

Cepea, 24/06/2022 – Depois de praticamente atravessarem todo o primeiro semestre registrando baixos patamares, os preços da lima ácida tahiti vêm reagindo ao longo de junho. Segundo pesquisadores do Cepea, a sustentação vem da gradual diminuição na oferta da fruta, tendo em vista que a demanda ainda está fraca, sobretudo nesta semana, período próximo de final de mês. Ainda que as cotações não estejam em patamares remuneradores, esse recente movimento de avanço traz certo alento a produtores, que, agora, esperam que essa tendência siga nas próximas semanas, fundamentados na redução da disponibilidade da fruta a partir de julho. Nessa quinta-feira, 23, a média de comercialização da variedade fechou em R$ 13,06/cx de 27 kg, colhida, alta de 16% no acumulado da parcial deste mês (frente ao fechamento do último dia de maio, 31). Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  ALFACE/CEPEA: Demanda enfraquecida mantém preços em baixa
Propaganda

Agronegócio

Petrobras anuncia nova redução no preço do diesel

Publicados

em

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (11) uma nova redução no preço do diesel comercializado às distribuidoras. Com isso, a partir desta sexta-feira (12), o litro do diesel vendido passa de R$ 5,41 para R$ 5,19, com redução de R$ 0,22, ou 4,07%. Os preços dos demais combustíveis não foram alterados.

 Essa já é a segunda queda consecutiva anunciada pela estatal no diesel. Na semana passada, o valor do litro foi reduzido em R$ 0,20. No entanto, apesar das duas quedas, o preço do diesel vendido às distribuidoras ainda é 55,39% maior que o praticado no final de 2021. 

Conforme a Petrobras, considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da empresa no preço ao consumidor passará de $ 4,87, em média, para R$ 4,67 a cada litro vendido na bomba, de acordo com a estatal.

Em nota, a Petrobras afirmou que a redução acompanha o avanço dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da empresa, que busca o equilíbrio dos seus custos com o mercado global, sem repassar para os preços internos a volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio. 

Leia Também:  TRIGO/CEPEA: Preços externo e interno seguem em alta

Fonte: AgroPlus

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA