PORTO VELHO

Agronegócio

CNA debate autocontrole e padrões de classificação no setor de hortaliças

Agronegócio


Brasília (09/06/2021) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) discutiu, na terça (8), durante reunião da Comissão Nacional de Hortaliças e Flores, o Projeto de Lei n.º 1293/2021, do Poder Executivo, que dispõe sobre autocontrole e os possíveis desdobramentos para o setor de hortaliças e flores.

O presidente da Comissão, Manoel Oliveira, ressaltou a importância do debate conjunto do tema de autocontrole e classificação de hortaliças.

“Existem muitas dúvidas do setor de hortaliças sobre o PL e há uma expectativa muito grande de que ele venha solucionar alguns problemas vivenciados pelo setor de hortaliças, principalmente, no que se refere à classificação. Por isso, trouxemos o debate conjunto para verificarmos o objetivo central da proposta e entender até que ponto ela contempla os anseios setoriais”, afirmou.

Segundo o coordenador de Produção Agrícola da CNA, Maciel Silva, a CNA é favorável à proposta do governo, mas acredita que alguns pontos no texto precisam ser aprimorados para que não haja dúvidas em relação à interpretação caso seja aprovado.

“A Confederação tem trabalhado nesses ajustes junto ao Congresso Nacional e nos fóruns de discussão do setor”, afirmou. Silva afirmou que se aprovado, o PL irá oferecer maior autonomia ao setor privado no processo de fiscalização.

Leia Também:  Primeira fábrica de ração começa a operar em Ariquemes

“A proposta prevê a manutenção da preocupação do setor com a identidade, qualidade, inocuidade e segurança dos alimentos, insumos e demais produtos agropecuários. Ela prevê a desburocratização e maior liberdade econômica para os entes envolvidos, mas não os eximem do cumprimento os parâmetros normativos relacionados ao setor, ao mesmo tempo em que amplia a eficiência fiscalizatória do Ministério da Agricultura.”

O coordenador ressaltou que há um aprimoramento no que se refere à parte de fiscalização. Ele explicou que a proposta estabelece maior relação de confiança entre governo e a iniciativa privada.

O Projeto de Lei está na Câmara dos Deputados aguardando parecer do relator na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, deputado Domingos Sávio (PSDB/MG).

Outro tema debatido na Comissão foram as normas vigentes para classificação e padronização vegetal, trazendo situações práticas e benefícios ao setor de hortaliças.

André Bispo, do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (Dipov) do Ministério da Agricultura, fez uma apresentação sobre o assunto.

Leia Também:  CEBOLA/CEPEA: Com baixo volume no Sul, importações se intensificam

“A classificação traz um conjunto de obrigatoriedades que um produto precisa seguir. Já a padronização busca mediar conflitos, descrevendo critérios e valores, apresenta efeito prático porque gera reputação para o setor”.

Para a cadeia de hortaliças, Bispo ressaltou que os padrões de classificação são complexos, pois o processo padrão de classificação requer estrutura, perícia e amostragem de cada lote.

“A estrutura foi pensada para grãos, já no caso da horticultura, depois de um período o produto periciado já não é mais o mesmo, considerando sua restrita vida de prateleira e dificuldade de manuseio e armazenagem.”.

Bispo reforçou que o ministério faz a fiscalização dos produtos hortícolas com intuito de garantir a segurança alimentar e a estruturação do setor. “Nosso foco é a proteção dos nossos consumidores evitando o consumo de produto impróprio.”

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

CNA Jovem destaca inovação e empreendedorismo na programação de sábado

Publicados

em


O multiempreendedor Tiago Mattos é o único professor brasileiro na maior escola de inovação do mundo

Brasília (19/06/2021) – A programação do segundo encontro nacional do CNA Jovem de sábado (19) focou no debate sobre o manifesto do Sistema CNA/Senar “Alimentar é construir o futuro”, e em temas como inovação e empreendedorismo e a busca de soluções para os desafios mais complexos da agropecuária.

Na abertura do encontro, que ocorre de forma totalmente remota, a diretora de Educação Profissional e Promoção Social do Senar, Janete Almeida, ressaltou a dedicação dos participantes.

“Ao longo desses 10 meses da quarta edição do programa, que teve início em agosto de 2020, observamos que os jovens estão extremamente empenhados no propósito de liderança empreendedora, que vem sendo lapidado a cada atividade”.

Os consultores Paulo Crepaldi e José Luiz Tejon e a diretora, Janete Almeida
Os consultores Paulo Crepaldi e José Luiz Tejon e a diretora, Janete Almeida

Na parte da manhã, os 80 jovens líderes conheceram o manifesto “Alimentar é construir o futuro”, apresentado pelos consultores do Sistema CNA/Senar, Paulo Crepaldi e José Luiz Tejon.

O movimento engloba uma série de iniciativas para o desenvolvimento de ferramentas de entendimento para construir um futuro melhor. Os consultores interagiram com as novas lideranças para explicar os conceitos de união, convergência e entendimento em prol daqueles que vivem no campo ou na cidade.

Leia Também:  Primeira fábrica de ração começa a operar em Ariquemes

Para conhecer o manifesto, assista:


A jovem Ana Carolina Zimmermann é integrante de um dos grupos, cujo desafio é propor uma solução inovadora para fazer funcionar a ignição da comunicação entre jovens líderes do campo e da cidade, além de criar um espaço para o diálogo sobre a sustentabilidade do sistema alimentar.

Ana Carolina Zimmermann
Ana Carolina Zimmermann

“A narrativa é muito importante. Justamente por isso, às vezes a gente se pergunta como aplicá-la na prática em conversas do dia a dia para que o discurso que envolve o manifesto, de que o alimento que une a todos, seja praticado”, refletiu Ana Carolina.

A programação e os debates foram conduzidos pelos consultores do CNA Jovem, Gino Terentim e Ricardo Dornas.

Na parte da tarde, os jovens assistiram à palestra sobre inovação e futurismo com o multiempreendedor Tiago Mattos, único professor brasileiro da Universidade Singularity, nos Estados Unidos, considerada a maior escola de inovação do mundo, criada pela Nasa e pela Google.

“Quando ligamos conceitos relacionados ao agro e à tecnologia, o repertório fica mais atualizado e conseguimos avaliar melhor as soluções tecnológicas a serem propostas. Nós (empreendedores) não conseguimos prever o futuro e nem precisamos porque nós vamos construir o passo a passo do futuro”, disse aos jovens.

Thiago Mattos compartilhou os cinco segredos que descobriu empreendendo
Thiago Mattos compartilhou os cinco segredos que descobriu empreendendo

No bate-papo, ele compartilhou um vasto conteúdo sobre pensamento empreendedor, soluções tecnológicas, além de segredos e estratégias que descobriu ao empreender.

Leia Também:  Ferramentas gerenciais do Senar/MS e boletins técnicos do Sistema Famasul auxiliam na tomada de decisão
A jovem Hullde Lorena
A jovem Hullde Lorena

A palestra foi uma surpresa para os jovens, que aprovaram a iniciativa.  “Participei de alguns cursos sobre reaprendizagem criativa desenvolvidos pelo Thiago em 2019 e fiquei surpresa com a palestra no CNA Jovem. Para mim, foi muito um momento muito especial”, declarou Hullde Lorena, representante da Paraíba.

O líder Thiago André tirou dúvida com o multiempreendedor Tiago Mattos
O líder Thiago André tirou dúvida com o multiempreendedor Tiago Mattos

O especialista em futurismo esclareceu dúvidas dos participantes, como a do jovem Thiago André. “A tecnologia é essencial para tudo. Mas em uma empresa, até que ponto pode ser benéfica e de que forma pode interferir negativamente?”, refletiu.

A programação de sábado também contou com uma oficina de Storyboard, técnica de representação visual para ilustração de ideias e uma live junina para o arraiá virtual com a dupla sertaneja conhecida com os meninos da pecuária, Léo e Raphael.

No domingo (20), a programação do CNA Jovem segue com palestra sobre como lidar com cansaço emocional na pandemia, oficinas de refinamento das soluções e lições de inovação para o líder empreendedor e os próximos passos da jornada.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA