PORTO VELHO

Agronegócio

Dia do Citricultor: Produtores de frutas cítricas garantem alimento saudável no Brasil e no mundo

Agronegócio


Brasília (08/06/2021) – O Brasil é um tradicional produtor de frutas cítricas. Laranjas, limões, limas e tangerinas são variedades conhecidas e que fazem parte da rotina do brasileiro, seja em consumo in natura ou em forma de sucos e sobremesas.

Hoje, 8 de junho, o país comemora o Dia do Citricultor. A data foi estabelecida em 1969 para relembrar a importância desse profissional para a fruticultura brasileira. E o papel do citricultor é tão relevante, que faz do país o maior produtor mundial de laranja.

Para a safra 2021/2022, o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) estima uma produção de 294,1 milhões de caixas de 40,8 quilos no cinturão citrícola de São Paulo e Triângulo e Sudoeste de Minas Gerais. O valor corresponde a um aumento de 9,51% com relação à última safra.

O Brasil também é líder na exportação mundial de suco de laranja. De acordo com o Comex Stat, em 2020, os embarques superaram US$ 1,4 bilhão. Já no primeiro quadrimestre de 2021, a exportação já supera 21,2% o registrado no mesmo período do ano passado. Segundo a CitrusBR, o Brasil responde por 79% do suco de laranja comercializado no mundo.

A citricultura está presente em todos os estados brasileiros. Mas para os cultivos comerciais, Minas Gerais e São Paulo ocupam posição de destaque no ranking nacional. Conforme dados do IBGE, em 2019, a área cultivada com laranja era de 592 mil hectares, limão 56 mil hectares e tangerina 52 mil hectares.

Para o presidente da Comissão Nacional de Fruticultura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Luiz Roberto Barcelos, a citricultura é um setor fundamental da cadeia de frutas não só pelo destaque no cenário internacional, mas também por promover o sustento de muitas famílias brasileiras.

“Temos muito orgulho da citricultura. Muitos produtores, que têm uma área menor não conseguem ter escala para produzir outra cultura, mas conseguem plantar pomar de citros e obter uma boa renda para sustentar sua família”, disse.

Leia Também:  CNA, Mapa e Enagro promovem workshop de avaliação do Selo Arte

Curiosidades sobre a laranja: Os Estados Unidos são o país que mais consome a laranja na forma de suco; Existe um museu de laranjas (Museu de la Taronja) que fica em Burriana, perto de uma cidade de Valência, na Espanha; A vitamina C encontrada na laranja tem ação antioxidante.

Curiosidades sobre o limão: O limão possui uma substância que aumenta as defesas do corpo e é antiviral. Também atua na digestão de amidos e proteínas e ainda auxilia o trabalho do intestino.

Curiosidades sobre a lima: As variedades Taiti e Galego não são consideradas limões, mas limas ácidas. As limas são bastante usadas na higiene doméstica, como remoção de manchas em vidros e mármore.

Curiosidades sobre a tangerina: No Brasil a tangerina também é conhecida como mexerica, bergamota e ponkan. Os gomos da mexerica ajudam a reduzir a absorção de glicose e gorduras. Sua árvore pode chegar a 7 metros de altura.

Confira o depoimento de alguns produtores:

FRAUZO RUIZ SANCHES

Ibitinga, São Paulo

A laranja está presente na família de Frauzo desde 1971. A atividade começou com seus avós José Ruiz Barroquelo e Maria Dolores Ruiz Sanches, no município de Ibitinga, em São Paulo. Na época Frauzo não era nascido, mas seu pai e tio já auxiliavam na propriedade.

“Nas décadas de 70 e 80 a produção de laranja se mostrou uma atividade muito promissora e rentável devido aos preços interessantes, em razão das constantes geadas e perdas de produção nos Estados Unidos”, disse.

O produtor contou que a família também tem uma propriedade com produção de laranja no município Itaju. “Tudo o que temos hoje é consequência da atividade. Foi o que me proporcionou os estudos. Sou engenheiro agrônomo, pós-graduado na área de citricultura, além de ter mestrado e doutorado na área de limão”.

Leia Também:  Produção de banana aumenta em São João do Paraíso depois da assistência do Senar

Hoje Frauzo é vice-prefeito de Ibitinga e compõe a diretoria do Sindicato Rural da Região. “A política é só uma fase, não é a minha vida, nem da minha família, mas sim a citricultura. Foi ela que impulsionou a vida de todos nós”.

FERNANDO ROGÉRIO MORENO

Jaíba – Minas Gerais

Fernando Rogério produz limão desde 2016. Na época, a propriedade era localizada no interior de São Paulo. Hoje, o cultivo da fruta é realizado no município de Jaíba, em Minas Gerais.

“Eu trabalho com a venda do limão pra o mercado interno e externo e precisei plantar para atender a procura da fruta de qualidade, juntamente com as certificações exigidas pela Europa”, disse.

Quando questionado sobre a representatividade da atividade, Fernando afirmou que sua vida gira em torno do limão. “Graças a Deus estamos crescendo por causa da venda e do plantio”.

OLÍMPIA FELIZARDA MEIRA SOARES

Jaíba – Minas Gerais

A produtora Olímpia iniciou na atividade em agosto de 2004. Segundo ela, na época a cultura da banana era o “carro chefe” na região. Mas parte dos produtores migrou para o plantio de limão.

“A expectativa era de melhoria, uma vez que havia a possibilidade de trabalhar com os dois mercados, tanto interno, quanto externo”, explicou.

Segundo Olímpia, a cultura do limão para a Associação de Produtores de Limão e outras frutas do Jaíba (ASLIM) é fundamental e benéfica. “Hoje estamos consolidados no mercado”.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

Senar-MT capacita produtores e trabalhadores rurais em manutenção de máquinas agrícolas

Publicados

em


Brasília (23/06/2021) – O uso de tecnologia e a adoção de processos inovadores são uma realidade no setor agropecuário. E cada vez mais exige capacitação e qualificação dos produtores e trabalhadores rurais para operar máquinas e equipamentos agrícolas, por exemplo.

Os Centros de Treinamento do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, localizados em Sorriso e em Campo Novo do Parecis, no estado do Mato Grosso, têm essa função. Em uma semana, cada centro consegue reunir até nove turmas em diferentes cursos, como o de manutenção e regulagem de colheitadeiras de grãos, que ajuda a prevenir prejuízos na etapa da colheita.

“É um conhecimento que estou agregando e que vou poder usar mais para frente em algumas oportunidades que vão aparecer”, afirmou o aluno James Santomauro.

O maquinário agrícola possui novas tecnologias para melhorar o desempenho no campo. Por isso, os alunos precisam saber lidar com todos os recursos disponíveis. De acordo com o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Emerson Moacir, são 40 horas de treinamento de manutenção e regulagem de colheitadeiras de grãos.

“O participante aprende desde comportamento social, segurança, meio ambiente, até a parte técnica da colheitadeira. É uma forma de oferecer conhecimento para proporcionar maior durabilidade do maquinário e menor custo operacional para o produtor”, disse Emerson.

O aluno Dionatan Elias e o instrutor Emerson Moacir

Para o aluno Dionatan Elias, o treinamento esclarece diversas dúvidas, como o significado de cada símbolo de uma máquina. “Tinha símbolo que a gente via, mas não sabia para o que servia. Antes do curso, achava que óleo era tudo a mesma coisa, mas agora sei que cada óleo tem seu tipo de motor”.

Leia Também:  Agronegócio impulsiona mercado de trabalho no Paraná

Além de conhecer o procedimento de troca do óleo, os alunos são orientados com técnicas de armazenamento e descarte dos resíduos, protegendo o meio ambiente. “Em toda manutenção de máquina sobra filtro ou óleo. Então a gente orienta o participante a dar um descarte correto para esses resíduos, para não causar danos ao meio ambiente”, explicou o instrutor, Emerson Moacir.

Outra capacitação ofertada pelo centro de treinamento é o curso de aplicação de defensivos agrícolas utilizando pulverizador autopropelido. O uso correto garante o controle de pragas e a redução nos custos de produção.

“Todo equipamento envolve muitos detalhes, como a forma correta de fazer a manutenção do equipamento para ter uma agilidade maior no campo e eficiência de acordo com que o produtor espera”, disse o aluno Cleiton Herculano.

Alunos durante a capacitação de aplicação de defensivos agrícolas

O Mato Grosso está entre os principais produtores de soja e milho do Brasil e o curso de pulverização ajuda os alunos a obterem uma maior eficiência na aplicação da lavoura dos grãos. Por isso, saber calcular as medidas certas de cada tipo de planta e produto por hectare é essencial para alcançar mais produtividade e qualidade.

Leia Também:  Fundação MT e Senar-MT realizam Visita Técnica 2ª Safra em Sorriso

“Eu sou leigo quando o assunto é pulverização. E o que o Senar promove é o conhecimento teórico e prático, com a utilização de equipamentos de última geração. Dessa forma, a gente estará preparado para atender o mercado aqui da região ou de qualquer lugar do Brasil”, afirmou o aluno Renato Espinola.

O instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Dimitry Bulaty, explicou que o objetivo do curso é ensinar os cuidados e a forma correta de fazer a aplicação de defensivos agrícolas, utilizando o pulverizador autopropelido. “Nós enfatizamos muito a parte de segurança do trabalho, é necessário operar um pulverizador do jeito correto”.

Além de promover a qualificação profissional, os resultados obtidos com os cursos dos dois Centros de Treinamento promovem um desenvolvimento integrado das regiões.

“O CT abrange uma região, mas atinge várias cidades ao seu redor, porque nós montamos um traslado para buscar o aluno e trazer até o centro para receber a capacitação. Eu acredito que onde tem um centro, uma região inteira é contemplada e isso faz com que essa qualificação seja muito mais eficiente”, destacou o superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo de Castro, mais conhecido como Chico da Paulicéia.

Veja a reportagem completa do Nosso Agro:

Assessoria de Comunicação CNA/Redação Nosso Agro
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA