PORTO VELHO

Agronegócio

Exposição de Itapetinga é palco para lançamento do programa Senar para Elas

Agronegócio

Iniciativa vai fortalecer a participação feminina no setor Agropecuário

Estimular a atuação feminina dentro e fora de campo. Esse é o objetivo do Senar para Elas, um programa do Senar Bahia pensado em valorizar as mulheres do agro e criar representações femininas para o setor. O programa foi lançado oficialmente na quarta-feira (18), em Itapetinga, durante a retomada da exposição local.

A cerimônia reuniu mulheres que atuam em diferentes áreas do setor rural e contou com o apoio da Associação As Agropecuaristas, que mobilizou o público e vai difundir o programa na região.

Entre as ações previstas está a realização de seminários e encontros técnicos, para discutir temas relevantes que vão desde sucessão familiar até a atuação feminina na gestão do negócio rural nas diferentes cadeias produtivas (fruticultura, apicultura, pecuária, entre outras).

“O Senar para Elas chega no momento certo, quando tem crescido a participação da mulher no setor agropecuário, seja como mão de obra atuante, seja na tomada de decisão, como proprietária do negócio rural. E o intuito é dar protagonismo a esse relevante papel. É colocá-la no cerne da discussão para que elas possam ouvir e, sobretudo, serem ouvidas sobre tudo que vivenciam na prática e, assim, tornarem-se referências para outras mulheres do setor”, comentou a gerente de Educação e Promoção Social do Senar Bahia, Daniela Lago, ao apresentar as ações da entidade.

Leia Também:  Prefeitos de Rondônia apresentarão demandas a ministro da Agricultura, durante visita a RO

Segundo ela, o programa atenderá não só as produtoras rurais e seus familiares, mas também as trabalhadoras e todo público feminino vocacionado.

Além de promover seminários e palestras, o Senar para Elas propõe a difusão de conhecimento, como alinhamento para as instrutoras e treinamento de FPR em áreas vocacionadas.

Fonte: Senar Bahia 

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

FRANGO/CEPEA: Preço da carne cai e eleva competitividade frente à suína

Publicados

em

Cepea, 1º/7/2022 – Os preços da carne de frango seguiram enfraquecidos em junho, ao passo que os valores da suína subiram. Diante disso, a competitividade da proteína avícola frente à concorrente cresceu pelo segundo mês consecutivo. Em junho (até o dia 29), o frango inteiro resfriado foi comercializado no atacado da Grande São Paulo à média de R$ 7,44/kg, queda de 1,1% sobre a de maio. Segundo colaboradores do Cepea, apesar das vendas externas aquecidas, o baixo consumo interno pressionou as cotações da maioria dos produtos da avicultura de corte. Já para a carne suína, o período de inverno e festas tradicionais têm aquecido as vendas, ao passo que a oferta de animais em peso ideal de abate está menor, contexto que vem resultando em elevação dos preços. Em junho, a carcaça especial suína foi cotada, em média, a R$ 9,35/kg, avanço mensal de 1,1%. Diante disso, a carcaça suína esteve 1,91 Real/kg mais cara que o frango inteiro na parcial de junho, diferença 10,8% maior que a observada em maio, o que reduziu a competitividade da carne de frango frente à substituta. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  Senar/MS forma terceira turma do Curso Técnico em Agropecuária

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA