PORTO VELHO

Agronegócio

“Peixe Saudável” é tema de palestra para reforçar ações e fortalecer a piscicultura

Agronegócio


Em Vilhena, dia especial aconteceu no setor pioneiro, rua 51, Chácara 54

Produtores de Vilhena participaram, na última semana, da capacitação em gestão da atividade, qualidade de água e custo de produção, durante o Dia Especial de Piscicultura, realizado pela equipe local da Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater-RO).

A técnica da Emater Regional de Ji-Paraná, Bruna Temponi, executa atividades do laboratório móvel “Peixe Saudável”, e explicou a importância da palestra para os produtores. “O nosso objetivo é orientar o produtor na melhoria da água e manejo, para ele poder observar como está a qualidade da sua água. A piscicultura não é somente produzir o peixe. Se o produtor não tem um lugar adequado para equilibrar a criação,  que influencia diretamente no resultado final, ele não terá um bom retorno. Se cuidar da água, trabalhar com manejo adequado, terá uma melhor produtividade e redução nos custos da criação do peixe,” explica Bruna. 

Encontro reuniu diversos produtores, acadêmicos de agronomia e técnicos da Emater

O produtor de leite, Ademir Paulo, que pretende iniciar com a piscicultura em sua propriedade, relata como o auxílio da Emater é essencial para os produtores locais. “Essa capacitação é ótima, tudo que o produtor precisa é de assistência técnica. Um dia como esse é um dia de mais ganhos.  Vir aqui não é perda de tempo, perdemos quando não participamos de eventos como esse, assumimos o posto de dono das nossas empresas, com isso,  conseguimos ver a produção de uma forma diferente, refletindo no nosso salário final. As capacitações da Emater são de excelente qualidade, o que adquirimos aqui é conhecimento e quando alinhamos com prática conseguimos ver o resultado. Tudo que ganhamos é sabedoria e ela não tem preço”, explica Ademir. 

Leia Também:  Feira de Mulheres Empreendedoras do Detran Rondônia acontece nesta quinta-feira em Porto Velho

O dia especial contou com a parceria da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Prefeitura de Vilhena. Durante o evento também estiveram presentes acadêmicos de Agronomia e diversos técnicos da Emater da região.

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

FRANGO/CEPEA: Preço da carne cai e eleva competitividade frente à suína

Publicados

em

Cepea, 1º/7/2022 – Os preços da carne de frango seguiram enfraquecidos em junho, ao passo que os valores da suína subiram. Diante disso, a competitividade da proteína avícola frente à concorrente cresceu pelo segundo mês consecutivo. Em junho (até o dia 29), o frango inteiro resfriado foi comercializado no atacado da Grande São Paulo à média de R$ 7,44/kg, queda de 1,1% sobre a de maio. Segundo colaboradores do Cepea, apesar das vendas externas aquecidas, o baixo consumo interno pressionou as cotações da maioria dos produtos da avicultura de corte. Já para a carne suína, o período de inverno e festas tradicionais têm aquecido as vendas, ao passo que a oferta de animais em peso ideal de abate está menor, contexto que vem resultando em elevação dos preços. Em junho, a carcaça especial suína foi cotada, em média, a R$ 9,35/kg, avanço mensal de 1,1%. Diante disso, a carcaça suína esteve 1,91 Real/kg mais cara que o frango inteiro na parcial de junho, diferença 10,8% maior que a observada em maio, o que reduziu a competitividade da carne de frango frente à substituta. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  #TURISMO: Rota das Águas encerra com escolha de representante do festival

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA