PORTO VELHO

Agronegócio

Senar/SC forma técnicos em agronegócio no polo de Araranguá

Agronegócio

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), promove em parceria com o Sindicato Rural de Araranguá, a solenidade de formatura da turma do Curso Técnico em Agronegócio do polo do município. O evento ocorre neste sábado (21), às 19 horas, no Sítio Pura Brasil.  

O ato será conduzido pelo assessor jurídico do Sistema Faesc/Senar-SC Clemerson Pedrozo, e terá como anfitrião o presidente do Sindicato Rural de Araranguá, Rogério Pessi. Também participarão a supervisora Regional do Senar/SC Sueli Silveira Rosa, o deputado estadual José Milton Scheffer, representantes da Prefeitura, entre outras lideranças, professores e profissionais envolvidos no curso, além de familiares dos formandos. 

Reconhecido pelo MEC e pelo Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas (CFTA), o curso contou com carga horária de 1.230 horas e esteve dividido da seguinte forma: 80% a distância e 20% com aulas presenciais. Ao longo das atividades, os alunos conheceram técnicas de gestão, de comercialização e execução de procedimentos para planejar e auxiliar na organização e controle das atividades de gestão do negócio rural. Além disso, os encontros presenciais oportunizaram visitas técnicas em propriedades rurais para conhecer a realidade do agronegócio catarinense.

Leia Também:  Como evitar a crise da falta de adubos e o aumento dos custos

A formação é gratuita e prioriza o acesso às vagas para agricultores familiares ou médio produtores e profissionais de assistência técnica e extensão rural. Os novos técnicos receberão diploma com a marca do Sistema Faesc/Senar-SC e saem preparados para atuar na gestão de propriedades e empresas rurais.

O presidente José Zeferino Pedrozo ressalta que o curso demonstra a pujança de um setor que move a economia catarinense. “A qualificação cumpre um importante papel na transformação de propriedades rurais, bem como em empresas e entidades do agronegócio, pois oportuniza empregar técnicas inovadoras e sustentáveis para melhorar a produtividade e elevar a renda. Temos orgulho em formar mais uma turma que vem para qualificar e fortalecer ainda mais o nosso agronegócio”.

Fonte: CNA Brasil

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Agronegócio

FRANGO/CEPEA: Preço da carne cai e eleva competitividade frente à suína

Publicados

em

Cepea, 1º/7/2022 – Os preços da carne de frango seguiram enfraquecidos em junho, ao passo que os valores da suína subiram. Diante disso, a competitividade da proteína avícola frente à concorrente cresceu pelo segundo mês consecutivo. Em junho (até o dia 29), o frango inteiro resfriado foi comercializado no atacado da Grande São Paulo à média de R$ 7,44/kg, queda de 1,1% sobre a de maio. Segundo colaboradores do Cepea, apesar das vendas externas aquecidas, o baixo consumo interno pressionou as cotações da maioria dos produtos da avicultura de corte. Já para a carne suína, o período de inverno e festas tradicionais têm aquecido as vendas, ao passo que a oferta de animais em peso ideal de abate está menor, contexto que vem resultando em elevação dos preços. Em junho, a carcaça especial suína foi cotada, em média, a R$ 9,35/kg, avanço mensal de 1,1%. Diante disso, a carcaça suína esteve 1,91 Real/kg mais cara que o frango inteiro na parcial de junho, diferença 10,8% maior que a observada em maio, o que reduziu a competitividade da carne de frango frente à substituta. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia Também:  IPPA/CEPEA: Desvalorizações de grãos e pecuária pressionam IPPA/Cepea no último trimestre de 2021

Fonte: CEPEA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA