PORTO VELHO

Brasil

Apesar das friagens, 2020 será o ano mais quente desde 2010

Brasil

Apesar dos dias frios, meteorologistas do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) afirmam que este ano o “verão amazônico” será o mais quente desde 2010.

A estação seca, que vai de junho a outubro, é marcada por temperaturas mais elevadas devido à redução da nebulosidade na região.

De acordo com o meteorologista do Centro Regional do Censipam em Manaus, Ricardo Dallarosa, menos nuvens significa mais radiação solar na superfície e, por consequência, temperaturas mais elevadas. “Neste ano, há a expectativa de temperaturas relativamente mais elevadas devido à possibilidade de grande redução na formação de nuvens”, disse.

“A expectativa é de que teremos registros das temperaturas mais elevadas desde 2010, quando tivemos a maior seca deste século. Mas essas temperaturas muito elevadas ocorrerão apenas em dias específicos e não serão constantes”, completou o meteorologista do Censipam.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos prevê uma temporada de furacões (entre junho a novembro) similar a 2005, quando ocorreu a segunda maior seca desse século e temperaturas máximas mais elevadas. Segundo Dallarosa, a ocorrência de furacões no mar do Caribe e Atlântico tropical norte pode atrair grandes massas de ar de regiões distantes do seu entorno.

Leia Também:  Cleiton Roque garante recurso para construção de sede para idosos

É o caso da Amazônia, em especial a Amazônia Ocidental, que nesse período recebe menor contribuição da umidade do oceano do que as áreas costeiras adjacentes.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Beth Goulart marca presença no Sem Censura desta segunda

Publicados

em

Sem Censura desta segunda-feira (3) recebe a atriz, escritora e diretora Beth Goulart. No bate-papo com a apresentadora Marina Machado, ela fala sobre a carreira e a arte da representação. Também são temas da conversa a perda dos pais e o lançamento do livro que escreveu em homenagem à mãe, Nicete Bruno.

Elizabeth Miessa, conhecida pelo nome artístico de Beth Goulart, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1961, em uma família de atores. É neta de Eleonor Bruno, filha de Paulo Goulart e Nicete Bruno e irmã de Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho. Iniciou a carreira no teatro com a peça “Efeito dos Raios Gama Sobre as Margaridas do Campo” em 1974. Atuando ao lado da irmã, da mãe e da avó, recebeu indicação ao prêmio APCA de Atriz Revelação.

Na teledramaturgia, debutou em 1975 em “Alô, Alguém Aí” da TV Cultura. No ano seguinte fez sua primeira novela, “Papai Coração”, na TV Tupi. Na emissora, ainda participou de “Éramos Seis” e “O Direito de Nascer”. Estreou na TV Globo em 1980, no elenco da novela “Marina”. No canal, ainda participou de “Perigosas Peruas”, “O Clone” e várias outras. Foi para a TV Record em 2010 e participou das novelas “Vidas em Jogo”, “Vitória”, “Gênesis” e “Terra Prometida” – atualmente no ar, na TV Brasil.

Leia Também:  A DISPUTA EM RONDÔNIA: “É UM CENÁRIO DE  JOGO SUJO, RASTEIRO, DE ESPIONAGEM”!

Escreveu e protagonizou, em 2002, o monólogo “Doroteia Minha”, inspirado nas cartas trocadas entre sua avó Eleonor Bruno e Nelson Rodrigues, e em 2009 escreveu, atuou e dirigiu o multipremiado espetáculo “Simplesmente Eu, Clarice Lispector”. No cinema, participou de “Joelma 23º Andar”, “Carlota Joaquina”, “Amores Impossíveis” e “Nada a Perder”. Já na música, gravou o compacto “O Balão” e os discos “Sementes no Ar”, “Passional” e “Mantra Brasil”.

Beth Goulart é ainda autora do livro “Viver É Uma Arte: Transformando a Dor em Palavras”, uma homenagem à mãe.

Os debatedores convidados desta edição são Elmo Francfort, diretor do Museu da TV, Rádio e Cinema e coordenador do Memória ABERT, e Mário Alencar, doutor em Teledramaturgia pela USP.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Terra Prometida, com transmissão para todo o país em TV aberta, por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação PúblicaTV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Leia Também:  OMS inclui vício em videogame em classificação internacional de doença

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica.
Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar
Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv

Sem Censura – Beth Goulart
Segunda-feira (03), às 21h, na TV Brasil

Facebook – https://www.facebook.com/tvbrasil
Twitter – https://twitter.com/TVBrasil
Instagram – https://www.instagram.com/tvbrasil/

YouTube – https://www.youtube.com/tvbrasil
TikTok – https://www.tiktok.com/@tvbrasil

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA