PORTO VELHO

Brasil

Confira os depósitos de auxílio emergencial previstos pela Caixa nesta sexta-feira

Publicados

Brasil

Dependendo de cada caso, o trabalhador vai receber a primeira, a segunda, a terceira ou a quarta parcela
A semana termina com mais uma leva de pagamentos de auxílio emergencial feitos pela Caixa Econômica Federal. Nesta sexta-feira (dia 14), o banco vai depositar o dinheiro para cerca de quatro milhões de pessoas nascidas em agosto. Dependendo de cada caso, o trabalhador vai receber a primeira, a segunda, a terceira ou a quarta parcela. Saques e transferências bancárias, no entanto, só estarão liberados para este grupo em 1º de setembro.

Além dos que estão recebendo os pagamentos do auxílio regularmente (3,9 milhões de cidadãos), a Caixa vai creditar também nesta sexta-feira os benefícios de pessoas nascidas em agosto que tiveram o primeiro pedido de benefício negado, mas apresentaram contestações entre os dias 24 de abril e 19 de julho

Essas pessoas tiveram o direito reconhecido recentemente e terão o depósito da primeira parcela feito em suas contas poupanças sociais digitais. O saque será liberado apenas no início do mês que vem.

O mesmo valerá para os beneficiários nascidos em agosto que receberam a primeira parcela em abril, mas tiveram o pagamento reavaliado em julho, por conta da atualizações de dados governamentais. Este grupo receberá a terceira e a quarta parcelas agora.

Leia Também:  Energisa investe mais de R$ 21,8 milhões e deixa cidades mais iluminadas no interior de Rondônia

O dinheiro, porém, também não poderá ser sacado ainda. Por enquanto, o trabalhador poderá apenas movimentar os recursos via aplicativo Caixa Tem. A retirada somente será permitida a partir de setembro. Confira o calendário abaixo (ciclo 1).

Considerando os dois grupos de recém-aprovados, são 96 mil pessoas contempladas nesta sexta-feira. Somadas aos 3,9 milhões de trabalhadores que já vinha recebendo o auxílio regularmente, o total é de quatro milhões de beneficiários nascidos em agosto.

Todas essas pessoas se inscreveram pelo aplicativo Caixa / Auxílio Emergencial ou pelo site caixa.gov.br. O valor a receber será de R$ 600 (para a maioria dos trabalhadores) ou de R$ 1.200 (para mães chefes de família).

com informações EXTRA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Alterações no Código Brasileiro de Trânsito começam a valer

Publicados

em

 

Entram em vigor hoje (12) as alterações promovidas no Código Brasileiro de Trânsito. A principal novidade é ampliação do prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para dez anos no caso de condutores de até 50 anos. As mudanças foram sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro em outubro do ano passado, quando ficou definido que a vigência passaria a ocorrer 180 dias após a sanção. 

Os exames de aptidão física e mental para renovação da CNH não serão mais realizados a cada cinco anos. A partir de agora, a validade será de dez anos para motoristas com idade inferior a 50 anos; cinco anos para motoristas com idade igual ou superior a 50 anos e inferior a 70 e três anos para motoristas com idade igual ou superior a 70 anos.

Haverá mudanças também na quantidade de pontos que podem levar à suspensão da carteira. Atualmente, o motorista que atinge 20 pontos durante o período de 12 meses pode ter a carteira suspensa. Agora, a suspensão ocorrerá de forma escalonada. O condutor terá a habilitação suspensa com 20 pontos (se tiver duas ou mais infrações gravíssimas na carteira); 30 pontos (uma infração gravíssima na pontuação); 40 pontos (nenhuma infração gravíssima na pontuação).

Leia Também:  #ECONOMIA: Receita libera consulta ao 3º lote do Imposto de Renda

As novas regras proíbem que condutores condenados por  homicídio culposo ou lesão corporal sob efeito de álcool ou outro psicoativo tenham pena de prisão convertida em  alternativa.

O uso de cadeirinhas no banco traseiro passa a ser obrigatório para crianças com idade inferior a 10 anos que não tenham atingido 1,45 metro de altura. Pela regra antiga, somente a idade da criança era levada em conta.

Nos casos de chamamentos pelas montadoras para correção de defeitos em veículos (recall), o automóvel somente será licenciado após a comprovação de que houve atendimento da campanhas de reparos.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA