PORTO VELHO

Brasil

Livro traz aplicação de 150 espécies nativas da flora brasileira

Brasil

Com mais de 150 espécies nativas da Região Norte com valor econômico atual ou com potencial e que podem ser usadas de forma sustentável na produção de medicamentos, alimentos, aromas, condimentos, corantes, fibras, forragens como gramas e leguminosas, óleos e ornamentos, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou o livro Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial – Plantas para o Futuro – Região Norte.

A quarta publicação da série Biodiversidade está disponível a todos gratuitamente em versão digital, no site do MMA. O livro teve a colaboração e o esforço de 147 renomados especialistas de universidades, instituições de pesquisa, empresas e ONGs do Brasil e do exterior.

“Dentre os resultados práticos esperados com o livro podemos citar a difusão e ampliação do uso sustentável de espécies amazônicas na gastronomia regional e nacional; o incremento do interesse em pesquisas, o desenvolvimento e a inovação, inclusive por meio de programas de melhoramento genético vegetal voltados à obtenção de cultivos de frutas da Amazônia em plantios comerciais”, destacou o Ministério.

Ainda segundo a pasta, outro ponto relevante de contribuição do projeto é a criação de cadeias produtivas e de valor para plantas frutíferas, medicinais e oleaginosas amazônicas, com foco nos mercados nacional e internacional.

Leia Também:  Artista argentino Leandro Erlich ganha exposição no CCBB em São Paulo

“É a ciência trazendo conhecimento da biodiversidade brasileira. O Brasil é um país super biodiverso, mas pouco conhecido, e esse livro vem mostrar a quantidade de oportunidades econômicas. Você olha aqui plantas que pouca gente conhece, mas é utilizada na região. A região utiliza de forma correta, mas o Brasil ainda não, e nem a indústria”, ressaltou o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

Série Biodiversidade

Os livros da série Biodiversidade vem sendo construídos desde 2004. Volumes dedicados às regiões Sul, Centro-Oeste e Nordeste já foram publicados.

As publicações da série levam em conta que a biodiversidade brasileira, composta por mais de 46 mil espécies vegetais conhecidas, representa um imenso potencial de uso, apesar de ainda ser pouco reconhecida e subutilizada.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Coluna: filme francês faz público refletir sobre o meio ambiente

Publicados

em

Uma super dica vai para um programinha em família: uma semana após o Dia dos Pais, mas ainda na vibração, recomendo Big Pai, Big Filho, um filme de animação que conta a estória de Adam, um menino que leva uma vida normal, até descobrir o segredo de seu pai que está desaparecido… e o que muda na vida de Adam? Ele embarca em uma super aventura além de descobrir um mundo mágico onde tudo se torna possível.

O filme é dos mesmos produtores de Alvim e os Esquilos e promete muita diversão!

Agendem então para esse domingo, dia 21 de agosto, às 14h, na TV BRASIL.

Segunda temporada da série brasileira Bom Dia, Verônica

Recomendo também a segunda temporada da série original da Netflix que é totalmente brasileira: Bom Dia, Verônica, que estreou este mês na plataforma de streaming.

A primeira temporada, com dez capítulos, foi exibida em 2020 e arrebatou o público. Na série ambientada em São Paulo, denúncias de violência contra a mulher e feminicídio são temas abordados.

Leia Também:  Artista argentino Leandro Erlich ganha exposição no CCBB em São Paulo

Na trama, Verônica é uma justiceira interpretada magistralmente pela atriz Tainá Muller. A personagem é uma escrivã que presencia um crime contra uma mulher na delegacia que trabalha. A partir desse episódio, ela decide transformar um sonho em realidade: ser detetive. A  segunda temporada não deixa nada a desejar à primeira, porém, é mais curta, apenas 8 episódios.

Salve o planeta!

Nas telonas, recomendo o filme francês Um pequeno grande plano que fez sucesso durante a estreia, no ano passado, no Festival de Cannes.

A obra é estrelada por dois grandes nomes do cinema francês: Louis Garrel e Laeticia Casta .

No filme, a premissa principal é “Como salvar o planeta?”.

Assim conhecemos Joseph, um menino de 13 anos que tem um plano: vender todos os bens de luxo dos pais, com a intenção de financiar um projeto ecológico na África. Agora, o que os pais do garoto  não sabiam é que centenas de jovens de todos os cantos do mundo estão juntos nessa empreitada muito ambiciosa de tirar o planeta do caos ambiental.

Leia Também:  #Mega-Sena acumulada em R$ 27 milhões sai para uma aposta; confira os números sorteados

Um pequeno grande plano é uma obra bem atual que, além de entreter, fará o público refletir sobre um dos temas mais importantes da nossa agenda: o meio ambiente.

De forma leve, inteligente e divertida, o filme certamente conquistará os corações do público de todas as idades, além de suscitar um debate pra lá de importante!

Uma boa semana a todos e nos vemos no cinema.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA