PORTO VELHO

Brasil

Loteamento clandestino em Cotia é alvo de operação do Gaeco

Brasil

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Polícia Militar Ambiental deflagram, nesta sexta-feira (24), a Operação Nerthus, que visa a desarticular uma organização criminosa que pratica crimes contra a lei de parcelamento do solo, contra o meio ambiente e de corrupção ativa e passiva na região do município de Cotia, na região metropolitana de São Paulo. 

Promotores de Justiça, policiais civis e militares estão cumprindo 15 mandados de prisão preventiva e 19 mandados de busca e apreensão na cidade e em outras localidades, como a capital paulista, Sumaré, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista. Dentre os presos estão um policial militar e um policial civil. Três secretários municipais também são alvos de busca e apreensão.

A investigação teve origem com a Operação Fast Track, deflagrada em novembro de 2020, quando se identificou e desarticulou célula jurídica da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), denominada Setor Universo. 

Com base naquela investigação, também presidida pelo Gaeco, identificou-se uma organização criminosa que atua desde meados de 2018 no Parque das Nascentes, em Cotia. 

Leia Também:  Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 90 milhões

De acordo com a apuração, o local apresenta grande relevância ambiental por abarcar 13 nascentes e respectivos cursos d´água. Trata-se de Área de Preservação Permanente (APP). Mesmo assim, a região tem sido alvo da organização criminosa investigada, que passou a implantar loteamentos clandestinos, com a utilização de mecanismos agressivos de desmonte ambiental, denominado correntão, técnica de desmatamento que possibilita a rápida retirada da vegetação nativa por meio da utilização de correntes presas a tratores.

Além de gravemente lesivo à flora, a prática resulta em alta mortandade de animais, que não conseguem fugir. 

Na investigação apurou-se, ainda, que o êxito da atividade criminosa depende da conivência e participação de agentes públicos e políticos, que ocorre por meio de atos de corrupção.

Em nota à imprensa, a prefeitura de Cotia informou que está acompanhando o andamento dos trabalhos. “A administração municipal está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos necessários. Tão logo tenha acesso aos autos, poderá se pronunciar sobre o assunto.”

Edição: Maria Claudia

Leia Também:  Bolsonaro pretende dobrar pontos para suspensão de CNH
Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

‘Virou minha inimiga’, diz idosa que sofreu golpe milionário da filha

Publicados

em

Obra de Tarsila do Amaral desviada por golpe de filha contra mãe no Rio
Reprodução Redes Sociais – 10.08.2022

Obra de Tarsila do Amaral desviada por golpe de filha contra mãe no Rio

Vítima de um golpe milionário envolvendo obras de arte, a viúva do colecionador Jean Boghici disse ontem ao Fantástico, da TV Globo, que a filha Sabine, responsável pelo plano e presa na última quarta-feira, se tornou sua “inimiga”. Inicialmente enganada por falsas videntes, Geneviève Boghici, de 82 anos, chegou a transferir mais de R$ 5 milhões em duas semanas antes de desconfiar da trama. Quando decidiu parar com os depósitos — pagamentos para um suposto tratamento espiritual para evitar que Sabine morresse por conta de uma maldição —, ela passou a ser ameaçada, até de morte, e a ter quadros e joias roubados.

Por trás do esquema, estão Sabine e Rosa Stanesco Nicolau, conhecida como Mãe Valéria de Oxossi, que mantêm um relacionamento. Rosa, que incluiu parentes no golpe, também foi presa pela Polícia Civil, na Operação Sol Poente. Geneviève não quer dar entrevistas, mas leu uma carta com “algumas reflexões”:

“Não procurei mais cedo a Justiça porque meu estado físico e emocional estava muito abalado. E eu estava também com muito medo. Não é fácil falar de filha, ainda mais numa situação dessa. Filha que foi criada com muito amor, com carinho e todo o conforto. E que, de repente, vira seu maior inimigo e pesadelo, lhe fazendo temer pela sua própria vida. Mas, graças a Deus e aos meus amigos, a Justiça foi feita. Me sinto agora protegida e livre de uma situação que poderia ser macabra.”

Os prejuízos à idosa somariam mais de R$ 700 milhões. Ela diz ainda sentir medo:

“É um processo que está acontecendo, e o meu medo não passou totalmente.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Morre atriz Neila Tavares, aos 73 anos no Rio de Janeiro

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA