PORTO VELHO

Brasil

Média móvel de mortes por Covid-19 volta a subir no Brasil

Brasil

A média móvel registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana

O Brasil contabilizou média móvel diária de 384 óbitos pela covid-19 nesta quarta-feira, 4.

A média móvel registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana.

O estado Amapá não enviou nova atualização dos dados devido a um apagão elétrico.

Desde às 20h do dia anterior, o País teve 23.815 novos casos e 622 novos óbitos. No total são 5.590.941 pessoas infectadas e 161.170 mortas em decorrência do novo coronavírus desde o início da pandemia.

Os dados são do consórcio dos veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, e feito em parceria com as secretarias estaduais de saúde.

Já o balanço do Ministério da Saúde mostra que 5.064.344 pessoas estão recuperadas e outras 364.575 seguem em acompanhamento.

Estado que tem os maiores números absolutos da covid-19 no País, São Paulo alcançou no total 1.123.299 casos e 39.549 óbitos nesta quarta.

Leia Também:  Tribunal de Contas abre novo processo de seleção de estagiários com vagas para Porto Velho, Vilhena e Cacoal

Nas últimas 24 horas foram contabilizados 4.755 novos casos confirmados e 185 mortes. De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, 1.023.085 pessoas estão recuperadas, sendo que 123.023 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 41,9% na Grande São Paulo e 39,3% no Estado.

Em número de contaminados, o Brasil é o terceiro país mais afetado pela pandemia no mundo, conforme contagem da Universidade Johns Hopkins, e o segundo com mais mortos pelo coronavírus.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal.

De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

De acordo com o Ministério da Saúde, 23.976 novos casos de covid-19 e 610 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, o que eleva o total para 5.590.025 pessoas infectadas e 161.106 que perderam a vida por causa da doença.

Leia Também:  Rio Negro sobe mais um centímetro e supera marca histórica

Os números do Ministério da Saúde diferem dos compilados pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Brasil

Receita e Anatel apreendem 16 mil desbloqueadores de TV por assinatura

Publicados

em


Equipes de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega da Receita Federal em Santos apreenderam, esta semana, 16.620 aparelhos desbloqueadores de TV por assinatura, comumente conhecidos como receptores FTA, no valor de R$ 8,31 milhões. A atuação foi em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

De acordo com a Receita, os aparelhos foram adulterados de fábrica para realizar pirataria de canais pagos, filmes e outros conteúdos restritos.

“Ao longo da fiscalização, constatou-se que a totalidade da carga importada era composta por aparelhos que continham software instalado destinado a acesso ilegal e não autorizado a inúmeros canais de TV por assinatura (TV a cabo) e a outros aplicativos pagos”, informa a Receita.

A Receita Federal informa que já apreendeu 36.620 aparelhos desse tipo este ano no Porto de Santos. No ano passado, foram apreendidos 42 mil aparelhos.

“Os infratores cometem crime de violação aos direitos autorais e contra a propriedade imaterial e contrabando, além de concorrerem de forma desleal com empresas idôneas. Como estão conectados à internet, esses aparelhos possibilitam a invasão das redes domésticas e o roubo de dados pessoais”, explica o órgão.

Leia Também:  Mega-Sena, concurso 1.899: ninguém acerta e prêmio vai a R$ 24 milhões

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA