PORTO VELHO

Brasil

Prefeitura do Rio conclui retirada de escombros em Rio das Pedras

Brasil


A Secretaria Municipal de Conservação do Rio de Janeiro (Seconserva) e a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) terminaram na noite de ontem (4) de retirar o entulho de dois imóveis que foram demolidos em Rio das Pedras, onde outro prédio desabou e deixou duas pessoas mortas no feriado de Corpus Christi (3). Duas mulheres que se feriram no desabamento continuam internadas em hospitais municipais.

Segundo a Seconserva, foram retiradas mais de 300 toneladas de entulho, e o acesso à Rua das Uvas, onde fica o prédio que desabou, foi liberado. Guardas Municipais permaneceram no local na manhã de hoje para orientar pedestres do entorno e encerram o trabalho no fim da manhã, com a liberação das ruas.

A Secretaria de Ordem Pública (Seop) informou que técnicos da Defesa Civil municipal ainda estão na rua atendendo e orientando moradores da comunidade. Três residências continuam interditadas.

Ainda segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Assistência Social atendeu 85 pessoas de 29 famílias e deu suporte aos familiares que precisaram sepultar vítimas da tragédia.

Leia Também:  Mega-Sena pode pagar R$ 30 milhões hoje

O desabamento do prédio matou Natan Gomes, de 30 anos, e sua filha, uma menina com idade entre 2 e 3 anos. Também se feriu com a tragédia a mulher de Natan, Kiara Abreu, de 27 anos, que foi internada no Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), ela permanece no centro de terapia intensiva (CTI) e seu quadro de saúde é grave e instável.

Outras três pessoas chegaram a ser atendidas no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, por ferimentos causados pelo desmoronamento. Dois tiveram alta no mesmo dia do desastre, e Nataniela Gomes, de 28 anos, é a única que permanece internada na unidade de saúde. Segundo a SMS, o estado dela é estável.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Operação da PF combate fraudes contra benefícios previdenciários

Publicados

em


A Polícia Federal (PF), juntamente com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, deflagrou hoje (23) a Operação Senha Forte, para combater um grupo criminoso que fraudava benefícios previdenciários em vários estados, com prejuízos aos cofres públicos.

De acordo com a PF, os investigados promoviam a inclusão fraudulenta de dependentes/curadores fictícios nos sistemas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), com vistas a levantamento de valores indevidos.

A investigação teve início com a prisão em flagrante de falsos dependentes/curadores, na cidade de Feira de Santana, na Bahia, em maio do ano passado, quando, fraudulentamente, tentavam sacar cerca de R$ 80 mil, referente a um benefício manipulado.

 Nesta nova ação policial foram cumpridas seis medidas judiciais: três mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária, nas cidades de Guarulhos, Ferraz de Vasconcelos e São Paulo, no estado de São Paulo, tendo como alvo pessoas que tinham por função arregimentar os falsos dependentes/curadores.

A PF estima que o prejuízo já supera R$ 31 milhões, em relação a mais de 100 benefícios previdenciários suspeitos. Valor que pode aumentar com o decorrer das investigações.

Leia Também:  Acumulou: Mega-Sena pode pagar R$ 170 milhões na quarta-feira

Edição: Aécio Amado

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA