PORTO VELHO

Brasil

Rio de Janeiro mantém medidas restritivas até o dia 28 de junho

Brasil


A prefeitura do Rio de Janeiro prorrogou até o dia 28 de junho todas as medidas restritivas em vigor no município para conter a propagação do novo coronavírus (covid-19). A prorrogação está no Decreto 48.974, publicado hoje (11) no Diário Oficial do Município e foi anunciada durante a apresentação do boletim epidemiológico semanal.

Permanece suspenso o funcionamento de boates, danceterias e salões de dança, assim como a realização de festas que necessitem de autorização transitória, em áreas públicas e particulares. As academias de ginástica, bares, lanchonetes, restaurantes, shoppings, centros comerciais, galerias de lojas, museus, bibliotecas, cinemas, teatros, casa de festas, recreação infantil, parque de diversões e espaços turísticos devem atender as regras de ocupação máxima e distanciamento mínimo.

Copa América

O prefeito Eduardo Paes informou que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) recebeu esta semana o protocolo sanitário previsto pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), entidade responsável pela Copa América na cidade, com medidas bastante rigorosas.

“Nós recebemos a comunicação oficial da Conmebol, apresentando o plano sanitário para a realização dos jogos da Copa América. Todo esse plano respeita o que é determinado pela prefeitura do Rio, aquilo que se pode fazer dentro do decreto. Eles estão seguindo o protocolo sanitário adequado para que isso [Copa América] não venha a ser um problema para a cidade. O decreto permite a realização de jogos de futebol sem público e respeitando uma série de regras que nós temos absoluta certeza que serão respeitadas pela Commebol”, disse o prefeito.

De acordo com o secretário de Saúde, Daniel Soranz, as regras sanitárias para jogos de futebol e hotéis estão previstas desde janeiro e os protocolos apresentados para a Copa América estão de acordo com as exigências da prefeitura e, “se forem seguidos, não haverá perigo para a população”.

“[O protocolo da Conmebol] Coloca que todos precisam ser testados antes de vir para o Brasil. Tem um percentual grande, mais de 70% das delegações estão totalmente vacinadas. Coloca também restrição das pessoas nos hotéis e das delegações sem circulação pelas cidades, com número limitado de pessoas em cada delegação e regras também para as partidas, evitando contatos que não sejam estritamente necessários. Os protocolos estão de acordo com as regras do município, não houve nenhuma excepcionalidade de nenhuma regra em vigor e não haverá, nem eles solicitaram”, disse o secretário.

Leia Também:  OMS elogia Brasil por exigir compensação a empresas de tabaco

A primeira partida da Copa América, entre Brasil e Venezuela, será às 18h de domingo (13), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O Rio de Janeiro recebe partidas da fase de grupos no Estádio Nilton Santos, conhecido como Engenhão, e a final será no Maracanã, no dia 10 de julho.

Boletim epidemiológico

Os dados do boletim epidemiológico, apresentados pela prefeitura, indicam que os atendimentos na rede de urgência e emergência permanecem estáveis nas últimas semanas, com leve queda nos últimos dias. O número de casos confirmados por dia teve uma leve queda e os óbitos estão com uma tendência de redução, após o aumento verificado no mês de abril.

As internações por faixa etária apontam para uma diminuição entre os mais velhos, acima de 60 anos de idade, parcela da população que já foi vacinada, e uma inversão proporcional, com mais pessoas abaixo dessa idade sendo internadas com síndrome respiratória aguda grave.

O mapa de risco está estável em laranja para todo o município, que indica alto risco para a transmissão da covid-19. A cidade se mantém sem alteração no mapa nem nas medidas de restrição há cinco semanas.

Vacinação

Até o momento, o município aplicou a primeira dose da vacina contra a covid-19 em 2,4 milhões de pessoas, o que corresponde a 46% da população adulta, o público-alvo da campanha. Já receberam a segunda dose um total de 970,9 mil pessoas. Segundo o secretário, cerca de 70 mil pessoas estão com a segunda dose em atraso e os postos de vacinação estão fazendo a busca ativa para que elas completem o esquema de imunização.

Leia Também:  Caixa inicia nesta segunda saque da 2ª parcela do auxílio de R$ 300; veja as datas

De acordo com a prefeitura, a cidade tem capacidade de vacinar até 70 mil pessoas por dia e tem aplicado as doses em 30 mil diariamente. O calendário inicial, que previa completar a imunização de todos com 18 anos de idade ou mais até o dia 21 de outubro, pode ser adiantado, conforme a disponibilização dos imunizantes pelo governo federal.

Na quarta-feira (16), serão vacinadas as pessoas entre 50 anos e 54 anos de idade, além dos profissionais da educação superior, profissionalizante e outros cursos.

“Temos que estar otimistas, mas falta pouco, porque vai dar mole agora? Vamos segurar um pouquinho, usar máscara. Esse período aparece mais sintomas de gripe, vai chegando o inverno e a gente contrai mais doenças respiratórias, então não custa esse esforço final. A vida está girando, as pessoas estão podendo ir a restaurantes, lojas, se encontrar. Essa doença é grave, mata gente, traz muitos problemas e coloca em risco a vida dos outros. Então vamos usar a máscara e manter o distanciamento”, disse Eduardo Paes.

O secretário de Saúde alertou que a cidade está com 1,3 mil pessoas internadas com a covid-19 e que a sazonalidade da gripe pode levar a um aumento nos casos.

“A gente ainda tem um número alto pessoas que pegam covid e podem evoluir para a forma grave. Apesar de a gente ter uma melhoria, com os efeitos da vacina, estamos nos meses de inverno, quando temos uma preocupação maior porque são os meses naturalmente temos maior incidência de gripe. Então tem que ter cautela, a máscara é fundamental, não se aglomerar, evitar qualquer tipo de exposição desnecessária. A gente sabe que está muito duro, mas falta pouco, as pessoas precisam conter esse afã de querer voltar à normalidade, porque ainda temos um nível de transmissão muito alto na cidade”.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Exposição com obras de Conceição dos Bugres fica no Masp até janeiro

Publicados

em


“Um dia me pus sentada embaixo de uma árvore. Perto de mim tinha uma cepa de mandioca. A cepa da mandioca tinha cara de gente. Pensei em fazer uma pessoa e fiz. Aí a mandioca foi secando e foi ficando com uma cara de velha. Gostei muito. Depois eu passei para a madeira”. Foi assim que Conceição Freitas da Silva, mais conhecida como Conceição dos Bugres (1914-1984), disse ter dado início à confecção dos seus bugres, segundo a Enciclopédia Itaú Cultural.

Obras de Conceição dos Bugres Obras de Conceição dos Bugres

Obras de Conceição dos Bugres – Aline Figueiredo/Direitos reservados

Autodidata, de origem indígena, Conceição dos Bugres produziu, ao longo de três décadas, muitas esculturas em madeira ou pedra, cobertas por cera e tinta, com traços humanos, que foram chamados de bugres, palavra pela qual ela ficou conhecida, mas que é usada no Brasil de forma pejorativa e preconceituosa para se referir aos índios. E é essa produção de bugres que está em exposição no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na capital paulista, até 30 de janeiro de 2022.

Tudo é da Natureza

Conceição dos Bugres: Tudo é da Natureza do Mundo é o nome dessa exposição, que já está em cartaz no Masp desde o mês passado. O título da mostra é emprestado de uma fala da artista a um documentário de 1979. Nele, Conceição descreve as formas de suas peças como resultado do respeito ao formato da madeira, que “é sábia”, em suas palavras. É a partir dessa natureza que ela, usando uma machadinha, vai construindo figuras como Mariquinha, João Grilo e Chiquinho, nomes dados a algumas de suas obras que, no entanto, não foram registrados nos documentos dos trabalhos, quase todos sem título e sem data. “Faço para ter a companhia deles”, disse a artista, certa vez.

Obras de Conceição dos Bugres Obras de Conceição dos Bugres

Obras de Conceição dos Bugres – Eduardo Ortega/Direitos reservados
Leia Também:  Comitê Monetário sinaliza que juros podem cair para 8,5% ao ano

119 esculturas

Para a exposição estão sendo apresentadas 119 esculturas, cujas alturas variam de 4,5 cm a 115 cm. Cada uma delas tem uma expressão diversa e foi talhada com profundidade diferente. Há também diferenças na escolha de cores, nas pinceladas, na posição de mãos e de braços e nos cortes de cabelo. Os bugres podem parecer semelhantes, mas cada peça é única. “As obras dela, supostamente, se parecem, mas existem também muitas particularidades que ainda não foram estudadas”, disse Fernando Oliva, um dos curadores da exposição, junto com Amanda Carneiro.

Obras de Conceição dos Bugres Obras de Conceição dos Bugres

Obras de Conceição dos Bugres – Eduardo Ortega/Direitos reservados

A partir do segundo semestre deste ano, essa mostra vai coincidir com exposições individuais de Erika Verzutti e Maria Martins (1894-1973). A ideia do Masp é enfatizar o papel das mulheres para a linguagem escultórica no Brasil.

Obras de Conceição dos Bugres Obras de Conceição dos Bugres

Obras de Conceição dos Bugres – Eduardo Ortega/Direitos reservados

“Nesse país tão plural e diverso como é o Brasil, muitas histórias e agências ficaram à margem, por isso é tão fundamental iniciar esse ciclo de exposições com uma artista cuja produção tem um valor ainda a ser reconhecido e reposicionado na história da escultura em nosso país. Este projeto reafirma uma posição de Conceição dos Bugres como parte de um cenário amplo e inclusivo, ressaltando sua valiosa contribuição para a arte brasileira”, disse Amanda Carneiro.

Leia Também:  Vale: barragem desativada tem risco de ruptura, diz órgão trabalhista

Artistas esquecidos

A exposição sobre a obra de Conceição dos Bugres é parte de um movimento do Masp para apresentar artistas que ficaram fora das histórias oficiais da arte, com o objetivo de reposicioná-los.

“A trajetória da Conceição dos Bugres sofreu um processo de apagamento como a de muitos artistas da chamada ‘arte popular brasileira’”, explicou Oliva.

A maior parte das obras em exposição são de coleções particulares. Há pouquíssimas obras dela em acervos públicos, o que demonstra esse processo de apagamento. Hoje, segundo o Masp, o trabalho de Conceição dos Bugres é encontrado apenas nas coleções do Museu Afro Brasil e do Itaú Cultural.

O Masp tem entrada gratuita às terças-feiras e nas primeiras quartas-feiras de cada mês. Nos demais dias, há cobrança de ingresso.

Edição: Nélio Neves de Andrade

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA