PORTO VELHO

Brasil

SEM CONTROLE: No pior dia da pandemia, Brasil registra 615 mortes e 10.503 casos confirmados

Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (6) o balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil. Foram 615 mortes confirmadas em 24 horas, o recorde até agora. Foram 10.503 casos novos confirmados, também o maior aumento diário desde o início da pandemia. O País soma 8.536 mortes e 125.218 casos confirmados. Segundo o ministério, 65.312 pacientes estão em acompanhamento (52,2%) e 51.370 pacientes estão recuperados (41,0%). O ministro da Saúde, Nelson Teich, avaliou que os números, que apontam recorde diário de registros de mortes e de casos, sinalizam que o Brasil ainda não está em uma curva descendente e que os cuidados precisam ser mantidos.

Teich disse que não é “contra ou a favor” a adoção de bloqueios totais (lockdown), e admitiu que eles podem ser necessários em algumas situações. “Vai ter lugar em que o lockdown é necessário, vai ter lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização. O que eu preciso é que a gente pare de tratar isso de uma forma radical”, disse.

São Paulo é o Estado com mais casos e mortes: 37.853 casos e 3.045 mortes.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Eleições 2020: Candidatos entram na regra de conduta vedada a partir deste sábado (15); saiba mais
Propaganda

Brasil

Navio-veleiro Cisne-Branco da Marinha se choca contra ponte no Equador

Publicados

em


O navio-veleiro da Marinha do Brasil conhecido como Cisne-Branco colidiu com uma ponte de pedestres, que conecta a cidade Guayaquil à Ilha de Santay, no Equador. A ponte se estende sobre o Rio Guayas, que liga a maior cidade equatoriana ao mar e abriga o principal porto do país. O acidente ocorreu nesta segunda-feira (18), por volta das 12h30, horário local (14h30 pelo horário de Brasília). 

Após o choque à ponte, um rebocador local, que apoiava o navio na manobra, acabou adernando e emborcou no local. 

Segundo a Marinha do Brasil e a Marinha do Equador, houve danos materiais, mas nenhuma pessoa se feriu.  

“No momento, o Navio-Veleiro Cisne Branco encontra-se fundeado em segurança, aguardando disponibilidade de cais para atracação em Guayaquil, onde serão avaliadas as condições de material, mais detalhadamente. A Marinha do Equador, bem como autoridades locais, vêm prestando total apoio ao nosso Cisne Branco”, informou a Marinha, em nota.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  CONFIRA OS DADOS DE RONDÔNIA: IBGE divulga PIB 2017 dos municípios brasileiros
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA