PORTO VELHO

Brasil

Vídeo: avião tem problema hidráulico e solta faíscas em voo para SP

Brasil

Avião soltando faíscas momentos após a decolagem
Reprodução: Instagram – 22/09/2022

Avião soltando faíscas momentos após a decolagem

Um avião que tinha como destino São Paulo soltou faíscas quando decolou do aeroporto de Newark, em Nova York , nos Estados Unidos, nesta quinta-feira (22). 

Após a decolagem, o Boeing 777-200ER teve que dar cinco voltas no oceano para liberar combustível , segundo o site Flightradar24. Veja o vídeo:

A companhia aérea da aeronave, United Airlines , afirmou em nota que os 256 passageiros desembarcaram em segurança e aguardaram um novo voo. Segundo a companhia, houve um problema mecânico. 

“Após perceber um problema mecânico, logo após a decolagem, o avião permaneceu no ar para queimar combustível e depois pousou em segurança”, disse a United.

Trecho percorrido pelo avião
Reprodução: Flightradar24 – 22/09/2022

Trecho percorrido pelo avião

Leia Também:  Sem vencedores, Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 60 milhões

Os pilotos circularam com o avião a 7,3 mil metros de altitude por quase 50 minutos. Em seguida, o avião voltou ao aeroporto de Newark e pousou.

Em uma primeira análise, a equipe técnica identificou o problema mecânico na bomba hidráulica do avião.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Brasil

Duas toneladas de óleo são retiradas de praias em Pernambuco

Publicados

em

Duas toneladas de óleo foram retiradas de praias em Pernambuco entre domingo (2) e esta segunda-feira (3). Pedaços sólidos de óleo que se assemelham a petróleo cru foram encontrados inicialmente por um pescador na cidade de Tamandaré.

Segundo o Centro de Pesquisa do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) do município pernambucano, a maior parte do óleo já foi retirado, mas os trabalhos de limpeza das praias devem continuar nesta terça-feira.

Esta não é a primeira vez que manchas de óleo aparecem nas praias da região neste ano. Em agosto, foram recolhidas pelotas de óleo em 10 praias de Pernambuco, duas da Paraíba, uma da Bahia e outra de Alagoas.

Segundo a coordenadora do Programa Ecológico de Longa Duração Tamandaré Sustentável, a professora Beatrice Padovane, o ressurgimento desse óleo agora em outubro preocupa.

Na semana passada, também foram identificados fragmentos de óleo no município de Coruripe, em Alagoas.

Após analisar o óleo que apareceu em agosto, cientistas brasileiros concluíram que o material não é do mesmo tipo de petróleo do desastre ambiental de 2019. Segundo a perícia, trata-se de petróleo cru, possivelmente do Golfo do México e a hipótese mais provável é que ele tenha sido derrubado durante a lavagem de tanques de navio petroleiro em alto mar.

Leia Também:  PORTO VELHO ESTÁ FORA DAS CAPITAIS ONDE O REVALIDA 2017 SERÁ REALIZADO

A professora Beatrice Padovane, que trabalha no monitoramento ambiental da região, ressalta que os prejuízos podem ir além dos efeitos sobre o turismo, porque o óleo pode se propagar na cadeia alimentar das espécies marinhas da região.

As pelotas de petróleo encontradas nesse domingo em Tamandaré ainda precisam ser analisadas para avaliar se são da mesma natureza das encontradas em agosto.

Ouça na Radioagência Nacional:

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA