PORTO VELHO

Colunistas

BURRICE QUE SÓ DÁ MUNIÇÃO  AOS PARTIDÁRIOS DE JAIR BOLSONARO

Colunistas

A teoria beira o absurdo, mas, enfim, nesse país de doidos e apaixonados ideológicos, tudo é possível. Um vídeo postado na net mostra um grupo de estudantes de um Colégio Militar de Manaus, convidando o deputado e presidenciável Jair Bolsonaro para visitar a escola e o homenageando com frases elogiosas. Virou mote de protesto da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ao que registra a mídia nacional. Logo ela, que deveria defender a liberdade de expressão, seja qual for.  A OAB exige que a própria Polícia Militar, e o  Ministério Público investiguem o caso, como se algum grave crime lesa Pátria tivesse sido cometido. Nunca se ouviu um só pronunciamento da mesma OAB em ações de outros políticos; contra roubalheiras; contra homenagens a conhecidos personagens da esquerda, como o ex Presidente Lula, por exemplo, réu em vários crimes. Mas quando o assunto envolve Bolsonaro, a acusação é de que os estudantes teriam sido obrigados a gravar mensagens de apoio a ele, o que soa como perfeita idiotice, ao menos quando se trata de uma escola militarizada, onde Bolsonaro, aliás, tem apoio de toda a cúpula, com raras exceções e onde os pais fazem todos os esforços para verem seus filhos estudando ali, pela qualidade do ensino e disciplina imposta. Sem ficar rubro de vergonha na cara, o presidente da OAB amazonense, segundo notícia publicada pela revista Veja (várias outras publicações nacionais também registraram a notícia), quer punições pelo vídeo.

Ora, o que estaria havendo nesse país onde alguns podem ser homenageados e outros não? Se representantes da extrema esquerda podem aparecer sendo aplaudidos, pregando ódio e incentivando ilegalidades (alguém lembra da OAB amazonense ter protestado contra isso, algum dia?), porque um representante da extrema direita não tem direito a ser convidado para paraninfar uma turma de  estudantes? Essa hipocrisia política que domina o Brasil, onde entidades e instituições defendem muitas vezes as posições dos seus dirigentes e de grupos dominantes delas e raramente os verdadeiros interesses do país, é que dá nojo. Bolsonaro é, certamente, uma das piores vias para as soluções aos graves problemas do nosso país. Mas não será com ideologias fajutas e defendendo interesses estranhos à maioria da população, como a tentativa de calar estudantes de escolas militares, o que é doentio, que se curará nossa Nação de todas as suas feridas. Pelo contrário, isso dá é munição a Bolsonaro e seus partidários. Além de tudo, essa gente que comanda  uma asneira dessas não vê que está é cometendo uma grande burrice! Ainda se acham os tais, esses néscios!

 

CELULAR NO TRÂNSITO

Cresceu assustadoramente, também em Porto Velho e outras cidades rondonienses (como está ocorrendo em todo o Brasil), o número de acidentes de trânsito causados pelo uso do celular, enquanto o veículo está andando. No Hospital João Paulo II, que atendeu acidentados principalmente (entre sete e oito internados são motociclistas e ali estão por causa de colisões no trânsito), essa realidade é retratada todos os dias. O uso do celular pode representar uma multa de 294 reais e perda de sete pontos na carteira. Desde junho de 2016 é considerada infração gravíssima. Pouco adiantou. Em São Paulo, no ano passado, foram aplicadas mais de 100 mil multas. Nesse ano, só até julho, esse número já foi ultrapassado. Em Porto Velho, basta andar pelas ruas e ficar observando. Pelo menos um motorista está falando ao celular, teclando ou fazendo algum vídeo, em cada pequeno trecho da cidade. O risco de provar um acidente aumenta dez vezes. Um carro, a 80 quilômetros por hora, percorre 34 metros em um segundo. Quando o motorista se distrai, a chance de causar algum acidente é enorme. O problema é grave e só tem aumentado.

Leia Também:  #COLUNADOSIMPI: Fake News e suas implicações

 

EM DEFESA PRÓPRIA

Os invasores de terras estão cada vez mais organizados, usam táticas de guerrilha e armamento pesado. Nesse final de semana, mais uma prova disso foi registrada em Guajará Mirim, quando a PM foi recebida à bala por criminosos que estão tomando conta do Parque Estadual. Por pouco não aconteceu uma tragédia. Tanto a PM quanto proprietários de fazendas não têm armamento tão pesado quanto os dos grupos que se dizem sem terra e que vivem de invasões. Foi pensando nisso que o deputado federal Lúcio Mosquini apresentou projeto de lei na Câmara Federal, autorizando produtores rurais a utilizarem armas de cano longo, na defesa das suas áreas. “Queremos que nossos produtores tenham condições de defender suas propriedades e suas famílias”, alegou Mosquini. O projeto autoriza o porte de arma até calibre 12, para proprietário rural, com mais de 25 anos de idade.  O projeto aguarda despacho do presidente da Câmara dos Deputados, para começar a ser discutido nas comissões.

 

DOIDÃO NO CONCURSO

Concurso para jovens da Polícia Militar e Bombeiros foi realizado nesse final de semana na Capital. Mais de 300 são contratados, para ocupar funções burocráticas, principalmente na PM, porque os membros da força irão para as ruas, cuidar da segurança pública, o que aumentará muito o efetivo na proteção à população. O que impressionou foi não apenas o enorme número de inscritos (milhares), mas também  o caso de um jovem que tentou fraudar a prova, não só usando um celular ilegalmente, como ainda cheio de droga nos bolsos. Tem que ter muita cara de pau mesmo, um sujeito desses querendo ingressar nas forças policiais. É por essas e outras que a PM tem que fazer, mais que tudo, um pente fino na vida pregressa dos candidatos que forem aprovados em seus concursos. Não é possível que se dê espaço, dentro da instituição que tem que cuidar da vida do povo, a criminosos. Alguém que tentar burlar um concurso, já começa cometendo um absurdo ato de ilegalidade. Então, olho vivo em todos os que forem aprovados!

 

MENOS DEVEDORES NA PRAÇA

Na SICTV, uma reportagem interessante sobre um aspecto da economia, mostra que estamos mesmo numa situação bem melhor que a média nacional. Aqui, o número de inadimplentes chegou a cair até 8 por cento, em determinada faixa etária, a que mais gasta. No geral, tivemos uma diminuição de 0,8  por cento entre as dívidas quitadas e que estavam em atraso, contra 0,6 na média brasileira. Além disso, as dívidas mais atrasadas são de água, luz e telefone, que antes não entravam nas estatísticas e nem era encaminhadas ao Serasa e agora o são. Segundo a presidente da CDL, Joana Joanora, muitos rondonienses que receberam dinheiro do saque FTFS inativo, usou os valores para quitar dívidas atrasadas. Mesmo com as dificuldades que o momento econômico impõe, o comércio está se mantendo equilibrado, embora alguns setores (eletrodomésticos, roupas e sapatos), estejam ainda vendendo menos. Mas a CDL acredita que essa situação se normalizará em breve, na medida em que a economia se fortaleça. Essa ilha do norte e do Brasil, ao que tudo indica, continuará com dificuldades, mas muito menores do que o restante deste confuso Brasil!

 

SALADA DE CHUCHU

O PSDB está caminhando para cometer mais um erro grave. Parte importante do partido quer forçar a candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alkmin, à Presidência. Alkmin tem valor sim, mas com seu estilo “salada de chuchu”, ou seja, sem gosto algum, faz apenas o feijão com arroz. Como o Brasil está precisando de alguém que mexa com suas estruturas e tenha coragem de enfrentar a minoria barulhenta da esquerda, se os tucanos continuarem nessa insistência, certamente vão se dar mal. O único nome viável para esse enfrentamento é João Dória, porque ele já demonstrou ser um político que não teme os adversários, como Lula e suas tralhas e é realizador. Caso não pense com os olhos voltados para o futuro (porque Alkmin e a maioria dos tucanos representa apenas o passado), o PSDB vai se dar mal de novo, na corrida Presidencial.  E vai acabar é fortalecendo o nome do direitista Jair Bolsonaro. Não há mais espaço para conversa fiada, a essas alturas do campeonato. Quem não enfrentar a minoria que quer tomar conta do país, vai ficar pra trás…

Leia Também:  Mulheres no poder: termômetro da democracia

 

CONFÚCIO FEZ  A SUA PARTE…

O governador Confúcio Moura e o governador do Acre, Tião Viana, foram juntos a Brasília, no Ministério dos Transportes, pedir apoio para uma ação imediata de dragagem do Dnit no rio Madeira, na Ponta do Abunã. Ali, a balsa não consegue praticamente mais atravessar caminhões e até veículos leves, tal a situação de seca em que se encontra o maior rio daquela região. Foi o próprio Ministério que orientou Confúcio a decretar situação de emergência, para que as obras pudessem iniciar de imediata, passando por cima da burocracia infernal a ser superada, se tudo fosse feito dentro dos chamados trâmites normais. Nessa segunda, atendendo não só aos interesses de Rondônia, mas também os do Acre, que pode até ficar isolado pela seca do Madeirão, o governador rondoniense assinou e já mandou publicar o decreto. A crise chegou porque a travessia do rio pode demorar até 36 horas espera para ser concluída, causando filas quilométricas nos dois lados do rio. A situação poderia deixar a Ponte do Abunã e todo o Acre numa posição de extremo risco, por desabastecimento. Sem a balsa, não há como passar os carregamentos de gêneros alimentícios, combustíveis e outros artigos de primeira necessidade. Falta agora só o Ministério dos Transportes cumprir sua parte no trato e mandar dragar o rio…

MOSTRANDO SERVIÇO

Seria injustiça não destacar o grande esforço da jornalista e secretária municipal, Ivonete Gomes, com as questões do esporte. Quando ela foi convidada para a pasta, pelo prefeito Hildon Chaves, houve quem torcesse o nariz, imaginando que nada melhoraria nesse setor. Melhorou e melhorou muito. Ivonete é uma máquina de trabalhar e tem jogo de cintura. Conseguiu o apoio informal de vários outros secretários. Deu uma geral na limpeza de ginásios e quadras esportivas; promoveu eventos; levou o esporte para os distritos da Capital. Ela certamente teria uma vida muito mais tranquila e serena, sentada e dirigindo sua empresa (de sucesso, aliás), ao lado do marido, sócios e funcionários. Mas aceitou o desafio e está fazendo o possível, com as condições que têm. Por isso, mereceu os elogios dados pelo prefeito em encontro de esportistas nesta final de semana, em Jacy Paraná. Ivonete é uma surpresa agradável no contexto da administração de Porto Velho. Já uns e outros….

 

PERGUNTINHA

Você concorda ou não com a senadora Gleysi Hoffmann, presidente nacional do PT, que afirmou que todos os políticos acusados de corrupção, deveriam renunciar aos seus mandatos (como ela, por exemplo)?

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Artigos

QUANDO É DEUS QUE NOS CONFIA A MISSÃO

Publicados

em

Ele, como invariavelmente acontecia numa vida de quase meio século (ao menos a partir dos tempos de faculdade), estava com muita pressa.

Já era por volta de 09 horas e precisava trabalhar. Embora estivesse em teletrabalho, algumas coisas precisavam ser encaminhadas ainda pela manhã.

Trazia consigo o conforto de já ter feito a sagrada atividade física e ainda ajudado a noiva, que tanto amava, em algumas pequenas atividades domésticas.

No cruzamento das Avenidas Guaporé e Calama algo lhe chamou a atenção. Algo que, infelizmente, está cada vez mais comum na Capital das Terras de Rondon.

Havia um Senhor, provavelmente venezuelano, com duas crianças bem pequenas, certamente com menos de cinco anos cada, muitos lindas a despeito de maltrapilhas, os três tentando se esconder do sol escaldante, que o Prefeito Hildon Chaves já disse que “existe um sol para cada cidadão em Porto Velho”.

Pegou algumas moedas e chamou o pedinte. Perguntou por que as crianças não estavam na escola. Ele disse, no seu idioma (num Portunhol, na verdade), que não era a sua culpa.

O sinal abriu e ele seguiu, mas foi com o coração apertado, não sem antes proferir uma sentença motivacional: tenha fé que vai melhorar!

Alguns quarteirões bastaram para dar um aperto ainda maior no peito; como se Deus estivesse mandando voltar.

Apesar da pressa para ir trabalhar em casa, não titubeou. Deu meia volta e foi conversar melhor com o estrangeiro.

Descobrira que as crianças não estavam estudando porque ele não conseguira vaga numa escola pública e, naturalmente, não podia pagar uma particular.

O venezuelano insistia que precisava mesmo era de um trabalho.

O homem, cujos méritos todos na vida foram conseguidos pelos livros e pela educação, disse que primeiro conseguiria uma escola para as crianças; depois tentaria ajudá-lo com o trabalho. Pegou o celular da esposa do pedinte, puxou a maior cédula que tinha na carteira e renovou o pedido para que tivesse fé que as coisas iriam melhorar.

Leia Também:  A NOVA RODOVIÁRIA: SÓ QUANDO O  SARGENTO GARCIA PRENDER O ZORRO?

Infelizmente, essa situação – pedintes pelas ruas de Porto Velho – está proliferando mais que coelho no cio.

Hoje em dia é uma raridade não ter ao menos um num semáforo, mesmo distante do Centro (Avenida Mamoré, por exemplo); não raro com crianças, às vezes até bebês, a tiracolo.

Hoje eles estão até nos restaurantes e farmácias, ainda que travestidos de vendedores do que for. Para não ir muito longe, fiquemos só com a situação dos venezuelanos.

De acordo com dados oficiais da SEMASF – Secretaria Municipal de Assistência Social e Familiar, gentilmente compartilhados pelo Senhor Claudi, titular da pasta, são vinte e dois venezuelanos apenas no abrigo da Prefeitura.

Embora não se tenha feito nenhuma pesquisa, muito menos se saiba de qualquer uma, atreve-se a dizer que deveremos ter centenas de venezuelanos por aqui.

O mesmo que foi abordado, por exemplo, reside numa casa e, de certo, está longe dos registros oficiais, como o céu da Terra.

São tantos que já têm até uma associação, ainda segundo o prestativo secretário. Já passaram mais de trezentos por aqui, conforme ele mesmo disse.

Se a solidariedade e compaixão (leia-se AMOR) que existe no coração de todos nós não for acionada, essas pessoas continuarão a sofrer pela falta de duas coisas mais elementares que pode afligir o cidadão de bem e que estão expressas até na nossa Constituição Cidadã: A EDUCAÇÃO E O TRABALHO.

A maioria desses venezuelanos está com uma placa pedindo emprego! Vários deles são letrados (certa feita viu até um que era advogado!). Ontem mesmo, no cruzamento da Raimundo Cantuária com a Rio Madeira havia uma engenheira mecânica, se a memória não nos é falha, com uma criança como se fosse um marsupial (sim, um canguru!!!!!). O marido ficou na Venezuela. Ela nem tinha celular.

Será se as grandes empresas de Porto Velho não poderiam absorver essa força de trabalho?

Leia Também:  #OPINIÃODEPRIMEIRA: SURGE UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL NO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM RONDÔNIA

Repare-se que não se fala de filantropia, pelo menos não no sentido mais puro da palavra; mas, simplesmente, dar uma chance a quem precisa!

Alguns vão dizer que tem muito brasileiro sofrendo com falta de emprego também. Mas, é diferente! O venezuelano está num mundo que não é o dele. Tem o preconceito. Tem a barreira da língua.

Brasileiro, aqui em Porto Velho ao menos, só não trabalha se não quiser!

Outros, ainda mais ousados, dirão que muitos preferem voltar para as ruas porque ganhavam mais e era mais “fácil”.

Bem, poder-se-ia pensar em uma espécie de cadastro das pessoas. Sei lá!

Ninguém está vendo isso, não?

O fato é que, se quiserem um motivo para não ajudar, darei um milhão de razões!

É até covardia acreditar que o governo/prefeitura, por mais bem intencionados que estejam, vão conseguir resolver o caos de Porto Velho (para não dizer do Estado inteiro – sim, até em Cacoal já tem venezuelano) sozinhos.

O que a sociedade vai fazer?

O que cada um de nós vai fazer?

Quem está disposto a ajudar????

_________________

Dedicado ao Jovem Gilberto Trindade, o “Beto”, que partira tão cedo, menos de meio século de vida; mas que, mesmo assim, foi o bastante para aproveitá-la ao máximo. Tudo o que poderia. Ele completaria, no próximo dia 27, apenas 46 anos…

_____________

REGINALDO TRINDADE

Procurador da República. Pós-Graduado em Direito Constitucional. Membro da Academia Rondoniense de Letras. Idealizador da Caravana da Esperança, do Bazar da Solidariedade do Movimento FAROL DE ESPERANÇA – Resgatando VIDAS! (anteriormente denominado Dio: O resgate de uma vida). Doador do Médico sem Fronteiras e do Greenpeace. Colaborador da Associação Pestalozzi, da Casa Família Rosetta e da Associação Acolhedora Vencendo Gigantes (outrora Confrontando Gigantes)Ser humano abençoado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA