PORTO VELHO

Colunistas

É possível surgir um clima capaz de deteriorar as relações entre vereadores e prefeito.

Colunistas

FILOSOFANDO

A esquerda é boa para duas coisas: organizar manifestações de rua e desorganizar a economia.HUMBRTO DE ALENCAR CASTELO BRANCO (1897/1967), foi o 26º presidente do Brasil. Foi um dos articuladores do golpe militar de 1964, autor do Ato Institucional número 2, que aboliu o pluripartidarismo e deu poderes ao presidente para cassar deputados e instituiu a eleição indireta no país.

 

POUCAS PALAVRAS

O que dizer da partida de dona Maria Tourinho, a mulher de nosso decano Euro Tourinho, o diretor-superintendente do quase centenário (tá chegando o dia do aniversário) jornal Alto Madeira? Bom, não pude ir ao velório, mas conversei com quem lá esteve. Todos observaram a mesma coisa: dona Maria estava com uma expressão serena, só conseguida por quem teve a aprovação do Todo Poderoso para as primícias de uma vida eterna reservada àqueles que, aqui na terra, seguiram as ordens do Criador, espalhando o bem, o amor e contribuindo para a construção de uma vida de plenitude.

Foi isso o que fez dona Maria nos longos anos em que criou uma família admirável com filhos, netos e bisnetos. E certamente a certeza de que ela agora vai colher o galardão eterno é o que está confortando o nosso companheiro Euro Tourinho, todos os seus familiares e amigos com a partida de sua eterna companheira.

 

HORA DE PARAR

Alvo de uma denúncia muito forte de apadrinhamento político que poderia causar danos irreversíveis à unidade do Hospital do Câncer de Barretos em Rondônia, a deputada Marinha Raupp, mulher do senador Valdir Raupp, dificilmente vai segurar politicamente com condições de renovar mais uma vez o mandato de deputada federal.

Nem com todo o marketing eleitoral de que sempre desfrutou Marinha Raupp está melhor hoje do que quando começou sua carreira política. A deputada Marinha não exercita como antigamente o seu invejável jogo de cintura, que foi fundamental para a carreira política de seu próprio marido.

 

FALTA DE HUMILDADE

Se tivesse o dom da humildade e se tomasse doses de simancol, Marinha deveria reconhecer que está irremediavelmente desacreditada. Se parasse agora ainda teria chances de manter a pose de uma “figura de estado” em Rondônia. Mesmo se compreendesse que já está vivendo o dilema da “embalagem viciada”, a deputada certamente não terá coragem de parar pois o poder está agarrado em sua pele. Uma política assim, que motiva críticas e acusações com o peso das formuladas pelo diretor do Hospital de Câncer de Barretos pode até comprometer o desempenho eleitoral do Senador Raupp que, como se afirma, não endossa o apadrinhamento patrocinado por sua mulher.

Leia Também:  Eleições para prefeitura de Ji-Paraná tem nove pré-candidatos

 

SÍNTESE DA DENÚNCIA

A denúncia contra a deputada (por vários mandatos) do PMDB tem como autor nada mais e nada menos que Henrique Prata, o diretor do Hospital do Câncer. Segundo ele, a deputada assumiu o apadrinhamento da Clinica São Peregrino, mantendo seu credenciamento junto aos órgãos oficiais da Saúde no tratamento do Câncer, num esforço para garantir que “uma simples clínica, sem condições de garantir tratamento de ponta na especialidade do câncer” – criando problemas aos pacientes com a utilizar equipamentos totalmente ultrapassados – receba dinheiro público dentro de um sistema de esvaziamento do Hospital, referência de tratamento da doença na América Latina.

 

FALTA DE VERGONHA

O submundo da política rondoniense desmente todas as esperanças de que o mau-caratismo daqueles eleitos para defender os interesses da população está – como julgávamos – em estado terminal. É… Os fatos do dia a dia acabam mostrando que a crença na impunidade subsiste até mesmo nas cidades importantes do interior. O palco da malandragem, dessa vez foi montado em Cacoal, revelando a que ponto pode descer a perfídia e a irresponsabilidade dos políticos.

 

É DO  BARALHO

Nesse caso a Justiça fez sua parte, condenando os ex-vereadores Uriety Prado Veloso, Valdecir de Souza Andrade, Fernando Minervino de Farias e o ex-presidente do Parlamento Mirim, Luiz Carlos Katatal. Na maior cara-de-pau, eles forjaram viagens e diárias, que serviram para “pagar” a operação de hemorroidas do colega Cezar Castro. É ou não é uma “ação entre amigos” do “baralho”…

 

IMPRENSA

É grave a crise. Mas os jornais e revistas não vão acabar. Estará sempre reservado à imprensa escrita um lugar entre os meios de comunicação, mas o fato concreto é que a investida da internet está sendo devastadora. Todas as grandes empresas da imprensa escrita estão em dificuldades. Os editores ficam perplexos, porque o faturamento cai, as vendas diminuem, as sucursais são fechadas, o desemprego de jornalistas e técnicos de apoio é progressivo, ninguém sabe como escapar da crise, e então surgem as soluções milagrosas, que mais parecem ideia de jerico.

Leia Também:  SEMANA DECISIVA PARA A PRIVATIZAÇÃO DO AEROPORTO JORGE TEIXEIRA. LEILÃO ACONTECE ATÉ A SEXTA-FEIRA

 

FURDUNÇO

É possível surgir um clima capaz de deteriorar as relações entre vereadores e prefeito. Segundo fonte bem informada vereadores querem aprovar uma lei que lhes dará direito de propor emendas ao orçamento municipal prevendo investimentos em áreas e obras do interesse de cada um deles, de maneira parecida ao modelo em funcionamento na Câmara dos Deputados, em Brasília. O texto, que não é consenso na Casa, enfrentará resistência interna e também do prefeito Hildon Chaves.

 

DEVASSA

Hildon Chaves afirmou durante a campanha que realizaria uma investigação nas despesas efetuadas pela gestão do médico Mauro Nazif, através de tomadas de contas especiais (uma espécie de devassa) em convênios e contratos celebrados pelo seu antecessor em áreas sensíveis e focos de denúncias diversas.

Entre essas áreas estavam o transporte urbano, a coleta de lixo, o trânsito (onde sempre se suspeitou da existência de uma indústria da multa), os contratos de aluguéis firmados sem licitação pública, etc, etc.

Até agora o prefeito tucano não divulgou os resultados “dessa devassa”. O sistema de transporte coletivo continua funcionando de forma com contrato vencido e dentro do tal “caráter emergencial”.

 

LIMPESA

A Presidência da República pretende gastar, neste ano, R$ 34 mil com sacos de lixo. Já o Supremo Tribunal Federal reservou R$ 181 mil para a prestação de serviços de higienização e conservação de livros e de documentos que compõem o acervo de Tribunal, conforme informações do Contas Abertas.

 

HABITAÇÕES

O projeto é do Sinduscon e foi apresentado ao prefeito Hildon no final da última semana. O objetivo é consruir 8.145 moradias na Estrada de Santo Antônio, num projeto denominado Cidade dos Servidores. O Sindicato estima que mais de 40% dos servidores não tem residência própria e que com a execução do projeto, uma demanda considerável seja atendida, além de levar desenvolvimento a aquela região da cidade. Possibilidades de uso de áreas por parte da prefeitura foram levantadas e debatidas com o prefeito

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Artigos

O DIA MAIS FELIZ DA MINHA VIDA

Publicados

em

Ele esperava por aquela data como se fosse casar ou se formar. Milhões, para não dizer bilhões, na verdade, esperavam. Em todo o mundo.

Desde fevereiro ou março ele desejara ardentemente que gostaria de se vacinar contra a COVID-19 até o seu aniversário, dali a três, quatro meses. Por volta de maio, há algumas semanas da sonhada data, ele passara a profetizar que iria ser vacinado no dia de seu nascimento.

Cadastrou-se no aplicativo da Prefeitura de Porto Velho/RO e ficou aguardando. Ansiosamente.

Foi acompanhando, passo a passo, o ritmo da vacinação e não é que, pela lógica do andamento, bem como sua faixa etária, não seria possível conciliar as duas tão relevantes datas?

No entanto, a confirmação efetiva veio apenas na noite anterior. Sua noiva deu-lhe a boa nova e ainda comentou: “Meu Amor, você vai ser vacinado no dia do aniversário, como você havia dito. Olha só como Deus é bom com você?”

Mais algumas informações básicas obtidas com a Secretária Municipal de Saúde e tudo pronto. No dia 22 de junho ele realizaria o sonho de bilhões ao redor do mundo. Seria, finalmente, imunizado!

No felizardo dia, colocou a sua melhor roupa; “roupa de tirar sangue” – como os antigos chamavam. Além de ser roupa de trabalhar.

Chamou o UBER e só nessa hora percebera que o cartão cadastrado havia sido recusado. Os poucos trocados que tinha na carteira foram o suficiente para pagar a corrida e dar uma boa gorjeta (quase o dobro) para o gentil motorista, Sr. Ênisom.

Chegou lá bem antes do início da vacinação. Queria mesmo ser vacinado na data em questão. No entanto, tinham alguns mais ansiosos. Para ser mais exato, de 800 a 1000 pessoas. Não importava. Aguardaria o que fosse preciso. Por precaução, levara consigo um livro (Roosevelt, de Lord Roy Jenkins) para ler.

Na fila, parecia que a capital inteira estava lá. Divertira-se bastante conversando com muitas pessoas. Que dia agradabilíssimo!

Lembrara-se que vira, num jornal qualquer, que, nos Estados Unidos, o governo estava premiando e mesmo dando dinheiro para quem fosse se vacinar. Por aqui, as pessoas se acotovelavam para conseguir o imunizante. Cerca de meia hora depois que chegara a fila já havia dobrado!

Neste ponto, que me perdoe nosso Presidente da República, os brasileiros têm razão!

A conversa com as pessoas, aliada à eficiência do pessoal da Prefeitura, fez com que nem necessitasse abrir o livro.

Chegou a aguardada hora. Primeira dose, três dias sem beber e ponto final. Imunizado!

Estava radiante. Tão feliz que se sentiu na “obrigação” de fazer um discurso. Pediu a atenção de todos e disse algo mais ou menos assim:

Leia Também:  #PRIMEIRAMÃO: EXPEDITO SAI NA FRENTE NA CORRIDA PELO GOVERNO COM 30 POR CENTO, MAIS QUE A SOMA DE ACIR E MAURÃO

“Atenção, sou Reginaldo Trindade, do Ministério Público Federal.

O mundo inteiro está de joelhos e mesmo de luto diante dessa pandemia.

No entanto, isso vai passar, como tudo na vida.

Gostaria de parabenizar, com toda a força do meu coração, todos vocês.

Vocês, profissionais da saúde, são soldados! Soldados de branco a serviço da vida!”

As breves palavras (o serviço não podia parar!) foram sucedidas de caloroso aplauso de todos que ali estavam.

Não perguntem o porquê, mas justamente na hora em que iria vacinar-se havia uma equipe de televisão no local que registrou tudo. Deve ter sido uma dessas coincidências que só Deus explica, na medida em que somente sua noiva, familiares e servidores que trabalhavam consigo sabiam que ele receberia sua vacina naquela data.

Pediram-lhe e ele concedeu uma entrevista.

Falou da sensação de alívio e, talvez até exagerando um pouquinho, comparou o dia com a data de sua formatura, de seu casamento, do seu divórcio, do seu noivado e do nascimento dos filhos.

Chegou até a concitar as pessoas a tomarem a segunda dose. Segundo viu no noticiário, são milhões que não voltaram para o reforço.

Lamentou apenas o fato de que perdera seu irmão há pouco mais de dois meses para o maldito vírus.

Findos os trabalhos – vacinação, discurso, entrevista –, foi embora.

Embora pudesse cadastrar outro cartão no aplicativo do UBER, preferiu voltar a pé.

Nada melhor que uma boa caminhada para pensar na vida – em como ela era generosa consigo.

O clima de “quase neve” no dia ajudou muito na incomum decisão. Se fosse dia de sol abrasivo na Capital das Terras de Rondon ou, como diria o Prefeito Dr. Hildon Chaves, “com um sol para cada cidadão”, de certo que não ousaria tanto. Não haveria felicidade, nem empolgação que permitisse a façanha.

No caminho, meditara bastante.

Relembrara que, certa feita, fora a um Stand Up Comedy em São Paulo/SP e o comediante contou uma piada assim: que o lugarejo era tão pobre, mas tão pobre que o sonho de uma criança de oito anos era tomar uma vacina. Jamais imaginara que o mundo inteiro estaria nessa condição tão singular dali a tantos anos.

Não se cansava de dizer que quando os números de mortes, por mais horrendos que fossem, começassem a alcançar pessoas próximas, as estatísticas virariam lágrimas.

Até a Páscoa deste ano falava, com muito alívio e gratidão, que sua família e até mesmo amigos mais próximos haviam sido todos poupados.

A partir daquele domingo, porém, seu discurso mudou.

Seu irmão caçula, o mais próximo de si, foi levado precocemente pelo flagelo do novo milênio – ao menos até agora.

Leia Também:  Presente de aniversário – A justa e merecida aposentadoria de Tião da Agricultura

Ele foi internado no domingo de Páscoa; dali a oito dias foi entubado e bastaram dois dias de UTI para o implacável vírus levá-lo.

Apesar da dor da perda, lembrava não com raiva por eventual atraso/ausência na compra das vacinas. Não culpava ninguém.

Jesus Cristo, Nosso Senhor, tem desígnios que estão muito acima de nossa vã compreensão – tentava confortar-se.

Seria hora de celebrar a vida. E uma vida extraordinária, recém-renascida, é para ser muito celebrada!

Quanto ao irmão, sua passagem, curiosamente, teve um significado todo especial para ele. Aprendera muito com o caçula da família. Sua gratidão era tamanha que resolvera até fazer uma homenagem em camisetas e outdoor:

“Homem que viveu quase meio século da forma mais feliz possível.

Ele demonstrou, diuturnamente, também pela beleza radiante e iluminada do seu sorriso, que O SER HUMANO PRECISA DE MUITO POUCO PARA SER FELIZ E, MENOS AINDA, PARA VIVER.

Marido, Pai, Filho, Irmão, Amigo que levou ao extremo, em cada momento de sua abençoada vida, a máxima de Gandhi…

NÃO EXISTE UM CAMINHO PARA A FELICIDADE. A FELICIDADE É O CAMINHO!

Sua presença jamais morrerá com o seu corpo!

Muito obrigado, Meu Querido e Amado Irmão, por ter ensinado que nossas vidas têm que ser vividas de forma leve, gostosa, amena – porque viver é assim!

Muito obrigado por ME ENSINAR A SER FELIZ!!!!!!

Sou tão grato ao Altíssimo por ter convivido 45 anos, 07 meses e 14 dias contigo. Foram tantos momentos felizes e inesquecíveis…

Hei de, com a Graça de Deus, até o fim dos tempos, dar o meu melhor para retribuir, principalmente esforçando-me para, ao menos, tentar imitar-lhe a beleza da vida!!!!

Com MUITO AMOR,

Reginaldo Trindade”

_______________

Uma hora e quinze depois chegara em casa.

Estava alegre, aliviado, em êxtase.

Sua vida nunca mais seria a mesma…

____________

Dedicado ao Jovem Gilberto Trindade, o “Beto”, que partira tão cedo, menos de meio século de vida; mas que, mesmo assim, foi o bastante para aproveitá-la ao máximo. Tudo o que poderia….

_____________

REGINALDO TRINDADE

Procurador da República. Responsável, no Estado de Rondônia, pela Defesa do Povo Indígena Cinta Larga, de abril de 2004 a dezembro de 2017. Pós-Graduado em Direito Constitucional. Membro da Academia Rondoniense de Letras. Idealizador da Caravana da Esperança, do Bazar da Solidariedade, do Fórum do Amor e do Movimento FAROL DE ESPERANÇA – Resgatando VIDAS! (anteriormente denominado Dio: O resgate de uma vida). Futuro doador do Médico sem Fronteiras e do Greenpeace. Colaborador da Associação Pestalozzi, da Casa Família Rosetta e da Confrontando Gigantes. Ser humano abençoado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA