PORTO VELHO

Esporte

Decisivo na Argentina, Gustavo Scarpa exalta Recopa e pondera: ‘Não tem nada ganho’

Publicados

Esporte


“Para nós é muito significativo (o título da Recopa). É um título que o clube não tem, é a chance de marcar nosso nome na história. Vamos em busca disso, quarta será um jogo difícil, mas vamos em busca de seguir colocando nosso nome na história. O time deles é muito bom, defensivamente e ofensivamente, temos que tomar todos os cuidados, mas precisamos impor mais nosso ritmo de jogo. Não tem nada ganho”, disse o meia após o fim da partida.

Scarpa marcou o gol aos 28 minutos do segundo tempo, quando a partida estava 1 a 1. Rony abriu o placar para o Verdão aos 15 do primeiro tempo e Braian Romero deixou tudo igual aos 12 da etapa derradeira. O detalhe curioso é que Scarpa havia estava em campo havia pouco mais de dez minutos, após ter saído do banco de reservas para -literalmente – ajudar o time.

  SUB-17 | Três jogadores do Palmeiras são convocados para a seleção

Leia Também:  Chapecoense renova contrato com o goleiro João Paulo

O gol do camisa 14 foi marcado de falta. Curiosamente, o último gol de falta do Palmeiras também havia sido marcado por Gustavo Scarpa: em 14/02/2021, na vitória palmeirense por 3 a 0 sobre o Fortaleza, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro de 2020. Aquele também havia sido o gol mais recente do camisa 14.

O meio-campista é o quarto principal artilheiro do elenco (24 gols, atrás só de Raphael Veiga, 25, de Luiz Adriano, 27, e de Willian, com 56) e também o quarto maior garçom do plantel, com 19 assistências, atrás de Marcos Rocha (20), Lucas Lima (21) e de Willian (25).

Contratado no início de 2018, o camisa 14 já comemorou os títulos do Brasileiro de 2018, Paulista 2020, Libertadores e Copa do Brasil de 2020, além da Florida Cup, naquela mesma temporada.

TRAJETÓRIA DE SCARPA NO VERDÃO

O jogador chegou ao clube em 2018, vindo do Fluminense, época em que o time era dirigido pelo técnico Roger Machado. Após sequência de oito partidas entre fevereiro (quando estreou) e março, ele passou a não poder mais atuar pelo time por alguns meses devido a um imbróglio jurídico no qual o clube das Laranjeiras, que pediu impugnação do contrato do atleta e reintegração à equipe carioca (na Justiça, porém, o Alviverde conseguiu vitória e o jogador pôde voltar a atuar a partir de julho daquele ano).

  Palmeiras faz mais um jogo ruim e é derrotado contra o Fortaleza

Leia Também:  Real Ariquemes acerta retorno de preparador de goleiros

Depois disso, ainda enfrentou problemas de lesão, quando, ainda com Roger Machado, precisava entrar, muitas vezes, nos últimos minutos da partida para adquirir ritmo. Portanto, após uma primeira temporada no Palmeiras de adaptação – mesmo assim, sendo peça importantíssima na conquista do Campeonato Brasileiro de 2018–, o jogador começou a despontar mesmo em 2019, ano em que foi o segundo maior garçom do time em 2019, ao lado de Marcos Rocha, com sete passes a gol, atrás só de Dudu, com 18, e também artilheiro da equipe no ano, com 13 gols, ao lado de Dudu.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Palmeiras faz trabalho tático ; G. Menino treina com os companheiros

Publicados

em


Em um campo, a comissão do técnico Abel Ferreira separou o provável time titular e, contra 11 jogadores do Sub-20, aprimorou transições, saídas de bola, movimentações, marcações, simulações de jogos, jogadas ensaiadas etc. Na sequência, os atletas trabalharam sem adversários e ouvindo as orientações do treinador e de seus auxiliares. Houve ainda aprimoramento de pênaltis.

O atacante Wesley durante treinamento na Academia de Futebol (Cesar Greco/Palmeiras)

No gramado ao lado, o restante do grupo fez um trabalho coletivo contra Crias do Sub-20. Os destaques foram o atacante Gabriel Veron, evoluindo em seu cronograma individualizado, e principalmente o meio-campista Gabriel Menino, que treinou pela primeira vez com os companheiros após ter lesionado o tornozelo direito no dia 31 de março.

O atual campeão da Copa do Brasil embarca para a capital federal ainda nesta sexta. No sábado (10), o Alviverde treina às 11h, no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo. Na quarta-feira (14), também em Brasília-DF, o Palmeiras, atual campeão da CONMEBOL Libertadores, enfrenta o Defensa y Justicia-ARG, pela partida de volta da CONMEBOL Recopa. Na ida, no dia 7, o Verdão venceu, em Buenos Aires-ARG, por 2 a 1, com gols de Rony e Gustavo Scarpa – este último de falta.

  Zé Rafael completa 100 jogos pelo Palmeiras

Leia Também:  Real Ariquemes acerta retorno de preparador de goleiros

Cesar Greco/Palmeiras

“É um fundamento que eu procuro sempre aprimorar. Acredito que a cada ano que passa fica um pouco mais difícil de fazer gol de falta. Acho que os goleiros estão melhorando, ficando mais rápidos. Estou muito feliz pelos gols recentes e porque venho batendo bem nos últimos jogos também”, afirmou Scarpa, que, na temporada passada, além dos títulos do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e da CONMEBOL Libertadores, somou 47 duelos e quatro gols.

“Foi um ano difícil, mas também o meu melhor aqui no Palmeiras. No Paulista, fui pouco utilizado, mas pude participar, até batendo pênalti na final. Na reta final da Libertadores e da Copa do Brasil, atuei bastante e isso me deixou muito feliz. E não foram só três títulos, foram três títulos super importantes. Fico contente por ter marcado meu nome na história do clube e espero que em 2021 venham mais conquistas e mais bate-voltas a Hortolândia-SP (cidade onde mora a família de Scarpa) com gravações novas (risos)”, brincou o camisa 14, que falou também sobre as decisões da Supercopa do Brasil e da Recopa.

  Palmeiras encontra dificuldades com técnicos e mantém conversas por Heinze

Leia Também:  Após empate no tempo normal, Ponte Preta perde nos pênaltis e deixa a Copa do Brasil

“São duas decisões, duas competições que o Palmeiras nunca conquistou e então excelentes oportunidades para continuarmos marcando nosso nome na história do clube. Contra o Defensa y Justicia, tentamos desempenhar o nosso melhor junto com a vitória. Não conseguimos a melhor performance, mas o triunfo veio. É claro que não podemos nos enganar, mas vencemos uma partida contra a equipe campeã da Sul-americana e fora de casa. Temos nosso mérito, o time completo voltou agora após folgas. Temos de valorizar sim, mas também estamos cientes de que precisamos melhorar”, finalizou o jogador de 27 anos, que, desde 2018 no Palestra Italia, contabiliza 122 duelos e 24 bolas na rede.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLICIAL

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA