PORTO VELHO

Esporte

Há três anos, Corinthians conquistava seu 29º Campeonato Paulista

Esporte


No dia 08 de abril de 2018, o Corinthians impôs ao seu rival a mais significativa derrota em um Derby no século XXI até aqui. Em jogo válido pela final do Campeonato Paulista, no Allianz Parque, o Timão superou o Palmeiras por 1 a 0 e, nos pênaltis, garantiu o 29º título estadual da história do clube.

Após passar pelo São Paulo na semifinal, o Corinthians jogava a final do Paulistão contra o seu maior rival, o Palmeiras. O primeiro jogo da final aconteceu na Neo Química Arena, no dia 31 de março. Mesmo com grande apoio da Fiel, o Alvinegro saiu perdendo por 1 a 0. Assim, para garantir o título, o Corinthians tinha a obrigação de vencer a partida de volta, fora de casa, para conquistar o título.

Apoiado pela presença da torcida no penúltimo treino para o jogo, dois dias antes na Neo Química Arena, o Timão começou pressionando os donos da casa. Logo no primeiro minuto, Mateus Vital fez bela jogada pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Rodriguinho, que finalizou – a bola desviou no zagueiro que estava quase dentro do gol e entrou. A partir desse momento, a partida estava indo para os pênaltis.

  Timão faz primeiro treino tático em preparação para o Derby

Leia Também:  Campeonato Interdistrital é lançado em Porto Velho

O primeiro tempo foi equilibrado com ambas as equipes criando bastante chances de gol, mas não conseguiram concluir à meta, com as defesas trabalhando bem e levando pouco trabalho para os goleiros.

No segundo tempo, o Corinthians reforçou o sistema defensivo e não sofreu muito perigo. Em desarme de Ralf em Dudu dentro da área, o árbitro anotou equivocadamente o pênalti, que foi corrigido pelo quarto árbitro. Já nos minutos finais, Sidcley arrancou pela lateral esquerda, invadiu a área e bateu cruzado, mas para fora. O Corinthians vencia a partida por 1 a 0 e, assim, levava a disputa para os pênaltis.

Nas cobranças alternadas, Cássio defendeu a primeira cobrança de Dudu. Danilo bateu o primeiro do Timão e converteu. Na sequência, Victor Luís e Romero marcaram. Na terceira cobrança dos donos da casa, Cássio defendeu a cobrança de Lucas Lima. Lucca bateu na sequência para o Timão e fez o gol.

A disputa estava 3 a 1 para o Alvinegro. Marcos Rocha bateu e diminuiu. Fagner desperdiçou a quarta cobrança do Corinthians. Moisés bateu o último pênalti dos donos da casa e converteu. A última e quinta cobrança da disputa ficou nos pés de Maycon, que converteu e fechou o placar de 4 a 3 para o Corinthians.
Com o resultado, o Timão garantiu o 29º Paulista de sua história. E depois de 35 anos, o Corinthians conquistaria o bicampeonato paulista novamente: a última vez em que o Timão venceu o torneio estadual por dois anos consecutivos havia sido com a histórica equipe da Democracia Corinthiana, de 1982 e 1983, quando o Alvinegro derrotou o São Paulo nas duas finais estaduais e gravou na história a equipe liderada por Sócrates, Wladimir e Casagrande.

  Timão começa a preparação para encarar Ponte Preta

Leia Também:  Avaí e Concórdia empatam pela 9ª rodada do Campeonato Catarinense

COMENTE ABAIXO:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Esporte

Renan marca pela primeira vez como profissional e se torna 3º mais jovem a fazer gol pelo clube na Liberta

Publicados

em


“Foi um jogo muito difícil, falta de concentração não teve, mas perdemos um jogador (Alan Empereur, expulso) e logo em seguida tomamos o gol. Lutamos até o fim, concentramos novamente e saímos com a vitória. Tomar dois gols muito rápido dá um frio na barriga da equipe, a equipe se desconcentra, mas o importante é que conseguimos voltar rápido para o jogo. Sempre bom vencer fora de casa em uma competição como a Libertadores”, analisou o defensor a importância do gol marcado.

  Elenco profissional do Palmeiras realiza treino tático e técnico

Leia Também:  FFER divide rodada com jogos no sábado e domingo

De quebra, o gol trouxe ao jogador uma marca extremamente relevante para a sua carreira: ele se tornou o terceiro jogador mais jovem a atuar pelo Palmeiras na história da Libertadores, hoje com 18 anos, 11 meses e 2 dias, apenas alguns dias mais velho do que Gabriel Jesus, segundo mais novo a ter estufado as redes pelo Verdão no Continental, que tinha 18 anos, 11 meses e 2 dias quando marcou contra o River Plate do Uruguai, em 16/02/2016. Contudo, o mais jovem a ter feito um gol como profissional do Verdão por esta competição continua sendo Gabriel Veron, que em 21/10/2020 marcou um gol pela Libertadores na goleada por 5 a 0 sobre o Tigre, da Argentina, aos 18 anos, 1 mês e 19 dias.

Antes, figurava ainda neste top 3 Gabriel Menino, que anotou contra o Bolívar-BOL, na vitória do Palmeiras fora de casa por 2 a 1 aos 19 anos, 11 meses, e 16 dias, isso no dia 16/09/2020. Porém, agora como Renan desbancou Menino, o camisa 25 passou a ser o novo quarto colocado no geral.

O zagueiro chegou ao Verdão em 2015, aos 13 anos de idade, e desde o início de 2019 começou a jogar também como lateral-esquerdo pelo Sub-17. O bom desempenho agradou, e o jovem ganhou a polivalência como uma de suas características. Na base, conquistou importantes troféus pelo Palmeiras e pela Seleção Brasileira – entre eles, o bicampeonato paulista sub-15 (2016 e 2017), o Campeonato Paulista Sub-17 (2018), a Copa do Brasil Sub-17 (2019), a Supercopa do Brasil Sub-17 (2019) e o bicampeonato do Mundial de Clubes Sub-17 (2018 e 2019), além da Copa do Mundo Sub-17 em 2019 pelo Brasil.

  Com um jogador a menos, Palmeiras é derrotado pelo Coritiba

Leia Também:  Sport empata sem gols com o Afogados pelo Campeonato Pernambucano

Em 2020, seu primeiro ano de transição ao time principal, o jovem e habilidoso canhoto teve participação direta no título da Copa Libertadores, com um jogo disputado, e da Copa do Brasil, com duas partidas. A partir de então, foi efetivado no plantel profissional e teve a oportunidade de sair jogando nos quatro primeiros duelos da temporada 2021, quando liderou o ranking de desarmes no elenco – curiosamente, o duelo desta noite foi a sua primeira partida desde a sequência de jogos que participou a partir do início da temporada.

Confira abaixo a lista dos palmeirenses mais jovens a balançarem as redes em Libertadores:

Gabriel Veron
18 anos, 1 mês e 19 dias
16/02/2016: River Plate-URU 2×2 Palmeiras

Gabriel Jesus
18 anos, 10 meses, e 13 dias
16/02/2016: River Plate-URU 2×2 Palmeiras

Renan
18 anos, 11 meses e 2 dias
21/04/2021: Universitário-PER 2×3 Palmeiras

Gabriel Menino
19 anos, 11 meses, e 16 dias
16/09/2020: Bolívar-BOL 1×2 Palmeiras

Keirrison
20 anos, 1 mês, e 26 dias
21/09/2009: Palmeiras 5×1 Real Potosí-BOL

Caio Mancha
20 anos, 6 meses, e 9 dias
02/04/2013: Palmeiras 2×0 Tigre-ARG

Patrick Vieira
21 anos, 1 mês, e 3 dias
14/02/2013: Palmeiras 2×1 Sporting Cristal-PER

Paulo Isidoro
21 anos, 5 meses, e 2 dias
04/04/1995: Palmeiras 7×0 El Nacional-QUE

Gildo
21 anos, 5 meses, e 20 dias
04/05/1961: Independiente-ARG 0x2 Palmeiras

Júlio Amaral
22 anos, 1 meses, e 28 dias
04/04/1968: Palmeiras 2×1 Guaraní-PAR

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA