PORTO VELHO

Geral

Prêmio incentiva equilíbrio entre home office e família

Geral


Ter mais tempo para passar com a família e acompanhar de perto o desenvolvimento do filho, de apenas 2 anos. Essas são apenas algumas das vantagens que a analista de marketing curitibana Caroline Akemi Miazaka sentiu após começar a trabalhar em regime de home office, em dezembro do ano passado. “O trabalho presencial exigia toda uma logística diferente minha e da minha rede de apoio para ajudar a cuidar do meu filho. Agora eu consigo acompanhá-lo mais de perto e os avós estão com mais tempo para desenvolver as atividades deles”, comemora.

Caroline Akemi agora tem mais tempo pra famíliaCaroline Akemi agora tem mais tempo pra família

Caroline Akemi agora tem mais tempo pra família – Acervo pessoal

Esse privilégio só foi possível graças à preocupação que a empresa onde Caroline trabalha tem em auxiliar os funcionários a equilibrar vida profissional e familiar. “Minha coordenadora é uma pessoa muito humana e sempre foca no equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Desde o início da pandemia ela tem nos orientado e organizado a nossa pauta para manter esse equilíbrio. Dificilmente precisamos fazer horas extras e as entregas continuam a acontecer com a mesma qualidade do trabalho presencial”, revela a analista de marketing.

Segundo ela, a startup na qual trabalha tem modelos diferentes de contrato: além do presencial há a opção de um contrato híbrido, no qual o empregado vai trabalhar apenas duas vezes na semana. “Provavelmente quando a pandemia acabar vou optar por esse modelo”, diz.

O home office também foi a melhor opção para o colega de Caroline, Carlos Eduardo Zuchi, conciliar trabalho e família. Segundo ele, agora é possível passar mais tempo com a esposa e os filhos, ajudar as crianças nas tarefas da escola e fazer sua parte nas tarefas domésticas. “Nossa empresa também entende e respeita os funcionários que têm filhos e aceita as interrupções que podem acontecer em reuniões e na rotina”, revela.

Carlos Zuchi consegue ajudar mais a esposa e os filhosCarlos Zuchi consegue ajudar mais a esposa e os filhos

Carlos Zuchi consegue ajudar mais a esposa e os filhos – Acervo pessoal

E é exatamente para reconhecer o trabalho de empresas como as de Carlos e Caroline que estão abertas, até o próximo domingo (11) as inscrições para Prêmio Melhores Práticas em Equilíbrio Trabalho-Família. A iniciativa tem como objetivo reconhecer as melhores práticas na área desenvolvidas por empresas privadas e estatais do Poder Executivo Federal, estadual, distrital ou municipal. “Acreditamos que as empresas precisam ter um olhar mais humano sobre seus funcionários, especialmente em momentos como este que vivemos, de uma pandemia. Muitos estão trabalhando de casa e tendo que se dividir entre os cuidados com a família e o trabalho, especialmente as mulheres. Por isso, a parceria entre empresa e funcionário é essencial para que as relações familiares e profissionais permaneçam saudáveis e produtivas neste período”, afirma a Secretária Nacional da Família, Angela Gandra.

Os vencedores terão direito ao uso da marca nos meios de comunicação e junto aos fornecedores, prestadores de serviço e clientes. “Esse é um tema muito importante para o Governo Federal porque quer dizer cuidado com a família. Os benefícios vão muito além de um certificado. Quanto mais empresas participarem e trabalharem para promover ações que equilibrem as relações entre trabalho e família, mais pessoas serão beneficiadas, tanto funcionários quanto empresário”, disse a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Livro ajuda crianças a se protegerem do novo coronavírus
Propaganda

Geral

Prazo para envio de dados sobre gestão de resíduos se encerra este mês

Publicados

em


Gestores municipais e estaduais de todo o país devem preencher as informações relativas à gestão de resíduos sólidos do ano de 2020 até o dia 30 de abril no site do Sistema Nacional de Informações sobre a gestão de resíduos sólidos (Sinir).

O preenchimento dos dados atualizados é uma obrigatoriedade determinada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelecida pela lei federal nº 12.305/2010. Segundo o Ministério do Meio Ambiente (MMA), os municípios que não fornecerem as informações, além de ficarem em desconformidade com a legislação, não poderão receber recursos do programa Lixão Zero para o ano de 2021. O  programa financia, por exemplo, a compra de equipamentos de coleta seletiva de lixo reciclável, coleta e compostagem de resíduos orgânicos e instalação de centrais de triagem e tratamento de resíduos de construção civil. 

Os estados e municípios devem fornecer ao órgão responsável pela coordenação do Sinir todas as informações necessárias sobre os resíduos os quais se responsabilizam, de acordo com as determinações estabelecidas em regulamento.

Leia Também:  Seguidores se divertem com sumiço de ex na foto de Anitta

A declaração é simples e realizada digitalmente por meio do site do Sistema Sinir. No endereço está disponibilizado manual com o passo a passo para realizar a declaração. Caso o gestor municipal tenha alguma dúvida, pode entrar em contato com o MMA por e-mail ou pelos telefones (61) 2028-2117 e 2028-1589.

Lixão Zero

O programa Nacional Lixão Zero tem o objetivo de qualificar a gestão de resíduos sólidos em todo o Brasil, por meio de repasses de recursos, acordos setoriais, termos de compromisso e decretos para logística reversa, avanços regulatórios, educação ambiental, treinamento e capacitação, entre outras.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA