PORTO VELHO

Polícia

METAVERSO: Polícia Federal deflagra operação de combate às fraudes bancárias eletrônicas

Polícia

Operação cumpre 11 Mandados de Busca e Apreensão

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (22/11/2022), a Operação METAVERSO, visando o combate a crimes relacionados a prática de fraude bancária eletrônica.

 

A Operação METAVERSO é resultado da força-tarefa TENTÁCULOS de repressão a fraudes bancárias eletrônicas, a qual é coordenada pela Polícia Federal com a cooperação das instituições bancárias aderentes ao Acordo de Cooperação Técnica firmando com a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN).

A deflagração da presente operação policial, em razão do montante desviado e da forma praticada, representa um importante passo na repressão às fraudes bancárias eletrônicas.

Dentro da atuação conjunta, o Núcleo de Repressão a Fraudes Bancárias da Divisão de Repressão a Crimes Cibernéticos iniciou investigação para apurar fraudes cometidas por meio da internet no montante de R$ 18.500.000,00 em transferências bancárias para empresas e pessoas físicas com posterior compras de criptomoedas, inclusive através de corretoras de outros países, a fim de dificultar a rastreabilidade das vantagens financeiras obtidas.

Os valores de R$ 16.700.000,00 (dezesseis milhões e setecentos mil reais) e R$ 1.800.000,00 (um milhão e oitocentos mil reais) foram desviados, respectivamente, das contas de duas empresas através de uma sofisticada fraude realizada pelos investigados a partir da utilização da conta bancária de uma empresa sediada em Porto Velho/RO. A partir do acesso às contas bancárias das vítimas, os valores foram remetidos para inúmeras contas em diversos Estados da Federação.

Leia Também:  220 concursos têm inscrições abertas para quase 25 mil vagas no país

Em Rondônia, a investigação, conduzida pelos policiais federais do núcleo de análise da delegacia regional de combate ao crime organizado (UA/DRCOR/SR/PF/RO), iniciou-se em maio de 2020 após o recebimento do relatório produzido pela unidade central a partir das informações apresentadas pelas instituições bancárias vítimas.

Segundo as investigações demonstraram, uma organização criminosa explorou possível vulnerabilidade técnica e/ou sistêmica no site vítima de ataque para desviar o montante total de cerca de R$ 18.500.000,00 (dezoito milhões e oitocentos mil reais), distribuídos imediatamente para dezenas de contas bancárias, em um movimento claro de dificultar a rastreabilidade e ocultar as vantagens financeiras obtidas na fraude.

A Polícia Federal conseguiu identificar 30 (trinta) pessoas físicas e jurídicas envolvidas na fraude, sendo que diversas empresas foram abertas exclusivamente para a realização do desvio e imediatamente encerradas as atividades.

A 4ª Vara Criminal de Porto Velho/RO, atendendo a representação da Polícia Federal, deferiu o pedido de busca e apreensão em 11 (onze) endereços vinculados aos investigados nos Estados de Rondônia, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Leia Também:  Advogado americano impetra ação de 20 trilhões de dólares contra a China e quer a prisão dos culpados

Os investigados responderão, na medida de suas culpabilidades, pela prática dos crimes de furto qualificado mediante fraude (art. 155, § 4º, inciso II, do Código Penal), organização criminosa (art. 2º da Lei nº 12.850/13) e lavagem de dinheiro (art. 1º, §§ 1º e 4º, da Lei nº 9.613/98), cujas penas somadas podem ultrapassar 20 (vinte) anos de reclusão.

Fonte – 20 – Assessoria
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Lula exonera chefe da PRF em RO e mais 25 Estados de uma vez

Publicados

em

O ministro da Justiça do governo Lula, Flávio Dino, acabou exonerado 26 dos 27 superintendentes regionais da Polícia Rodoviária Federal no (PRF) nos estados e no Distrito Federal. Em Rondônia, foi exonerado o inspetor Rommel Pessoa Dantas.

As medidas foram publicadas nesta quinta-feira (19) no Diário Oficial da União (DOU) e são assinadas pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa. Os nomes dos novos substitutos ainda não foram divulgados.

As mudanças nas superintendências regionais já eram esperadas. Desde as eleições de 2022, a PRF sofria críticas pela atuação nas estradas. O superintendente da PRF no Piauí foi o único que não foi exonerado do respectivo cargo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Veja : Após esquartejar criança, companheira conta em vídeo que iria fritar pele e triturar ossos
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA