PORTO VELHO

Polícia

Ex-namorado de estudante da Ufac que se suicidou tenta se matar tomando comprimidos

Polícia

 

O ex-namorado da estudante de Ciências Sociais da Ufac, , de 19 anos, que se suicidou ao vivo nas redes sociais na última quarta-feira, 26, tentou tirar a própria vida na tarde deste sábado, 29. O jovem, que também é estudante da Universidade Federal do Acre, ingeriu uma grande quantidade de comprimidos, passou mal e foi levado as pressas ao Pronto Socorro de Rio Branco pelos seus pais. O incidente teria ocorrido numa residência no bairro Tancredo Neves.

Segundo relatos repassados por amigos próximo da família do rapaz, desde quando Bruna morreu, ele tinha entrado em estado de depressão profunda e se sentia culpado por ela ter tirado a própria vida. Antes de cometer tal ato, o jovem teria excluído seus perfis em várias redes sociais.

Apesar do susto, o jovem passa bem e está em observação numa das alas do Hospital, sob supervisão médica. Ele deve receber alta neste domingo, 30, e receber tratamento psicológico a partir de agora, dizem os amigos.

Leia Também:  Veja o nome das advogadas presas acusadas de lavar dinheiro para o PCC

LEIA TAMBÉM

PAI E MÃE COMETEM SUICÍDIO DEPOIS DO VELÓRIO DA FILHA QUE GRAVOU A PRÓPRIA MORTE

VÍDEO: ESTUDANTE ACREANA SE MATA AO VIVO PELO INSTAGRAM…

ac24horas

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF deflagrou “Operação Amazônia.com” para investigar venda de terras públicas de Rondônia através das redes sociais

Publicados

em

Essas terras eram vendidas inclusive dentro de unidade de conservação, segundo a instituição
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (28/07/2021) a denominada Operação AMAZONIA.COM, visando o combate ao desmatamento e a venda ilegal de terras públicas por meio de redes sociais, em desacordo com as previsões e determinações legais.
As investigações tiveram início em fevereiro de 2021 após a veiculação pela mídia de reportagem investigativa denunciando o desmatamento e a venda de terras públicas nos Estados de Rondônia e Amazonas através de redes sociais por particulares, inclusive dentro de unidades de conservação e terras indígenas, regiões dentro da circunscrição da Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia.

Utilizando-se de um repórter encoberto, a emissora manteve contato direto com pessoas que teriam postado anúncios ofertando a venda de terras de domínio público sem os registros necessários. Em alguns dos anúncios, os investigados anunciam a venda de imóveis rurais na região amazônica com 830 (oitocentos e trinta) hectares por valores que atingem a cifra de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais).

Leia Também:  Mulher implora pela vida antes de ser morta e jogada em cisterna de motel; assista vídeo

Estão sendo cumpridos 06 (seis) mandados de busca expedidos pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal de Porto Velho/RO e pela 2ª Vara da Justiça Estadual de Machadinho d´Oeste/RO nas cidades de Porto Velho/RO, Monte Negro/RO, Cujubim/RO e Humaitá/AM visando a apreensão de documentos que tenham relação com os fatos em apuração.

Os investigados serão ouvidos pela Polícia Federal e responderão pelos crimes de estelionato (art. 171, § 3º, do Código Penal, invasão de terras da União, Estados e Municípios (art. 20 da Lei n. 4.947/66) e desmatamento em terras de domínio público (art. 50-A da Lei n. 9.605/98).

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA