PORTO VELHO

Polícia

Foragido da justiça é preso após abordagem por suspeita de vazar informações de Operação Policial durante preleção para a tropa

Polícia

Foragido2.jpg

Durante a realização de preleção da Operação Saturare para a tropa presente no pátio frontal do Quartel do Comando Geral (QCG) da Polícia Militar de Rondônia (PMRO) na tarde de hoje, 12, foi verificado pelos policiais militares duas pessoas em atitude suspeita encostados em um veículo escutando as informações que estavam sendo repassadas pelo comando da operação aos policiais.

Momento em que uma das equipes de Força Tática que estava participando da formatura, avistou os indivíduos, e mediante a fundada suspeita de que poderiam estar colhendo informaçoes a respeito da operação policial, foi feita abordagem e busca pessoal, sendo também realizado pesquisa nominal e identificado um deles com um mandado de prisão em aberto expedido em 27 de agosto de 2021. Diante o fato foi dada voz de prisão ao foragido da justiça e apresentado na Central de Flagrantes.

Suspeitos escutando a preleção da operação na parte de fora do QCG.

Foragido

Imagens: Equipe Policial Militar

Texto: Major PM Miranda

Fonte: Diretoria de Comunicação Social

Leia Também:  PMRO organiza carreata e missa para comemorar o dia de São José
Fonte: PM RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF faz operações contra estudantes suspeitos de fraude no CadÚnico

Publicados

em

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (26) 16 mandados de busca e apreensão contra estudantes de medicina suspeitos de falsificar documentos para receberem bolsas integrais em universidade no norte do Rio de Janeiro. A Operação Falso Positivo cumpre mandados em seis cidades do Rio e Espírito Santo.

De acordo com a PF, os estudantes se inscreviam no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal para se passarem por pessoas de baixa renda, com o uso de documentos falsos. Assim, conseguiam receber suas bolsas de estudo.

Além disso, segundo a PF, os alunos ou seus pais receberam, de forma irregular, o Auxílio Emergencial, criado pelo governo federal para enfrentar os efeitos da pandemia de covid-19.

Doze pessoas, entre alunos e pais, já foram indiciadas no decorrer das investigações. Entre as provas usadas pela PF estão movimentações bancárias, obtidas por meio de quebra de sigilo, que seriam incompatíveis com uma pessoa que teria a renda baixa.

Os investigados poderão responder por crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa. Os mandados, expedidos pela 2ª Vara Federal de Campos, estão sendo cumpridos nas cidades fluminenses de Campos, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana, além dos municípios capixabas de Linhares, Cachoeiro do Itapemirim e Mimoso do Sul.        

Leia Também:  Operação da Policia federal em Porto Velho

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA