PORTO VELHO

Polícia

Na 19ª noite da “Operação Prevenção”, cumprimento de medidas de enfrentamento à pandemia é reforçado

Polícia

 

Houve registro de bares abertos fora do horário permitido

Zelando pelo cumprimento das medidas sanitárias para evitar o avanço da covid-19, o Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), sob comando do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-RO), realizou no sábado (5), a 19ª etapa da “Operação Prevenção”, em Porto Velho, cidade que concentra o maior número de casos da doença.

Houve registro de bares abertos após às 23h e aglomeração, sendo que um dos flagrantes destacou-se pela expressiva quantidade de jovens aglomerados e consumindo bebida alcoólica. O público foi disperso e medidas pertinentes a cada caso foram adotadas. Ao todo, 28 estabelecimentos foram visitados. Foi constatado que 10 estavam sem funcionamento, oito orientados, dois notificados; outros dois autuados, seis com aglomeração, cinco com Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e outros cinco em condições de funcionamento, de acordo com o decreto.

Estabelecimentos foram fiscalizados e em alguns deles houve a constatação de desacato às regras

A missão da Operação é garantir o cumprimento do Decreto nº 26.038, de 23 de abril de 2021, que traz, entre as determinações para a permissão das atividades econômicas, observar o percentual de ocupação dos estabelecimentos, que é de 30% na fase 1 do Plano Todos por Rondônia, o uso da máscara e higienização das mãos, além do horário permitido que é até às 23h.

Leia Também:  Policiais Militares que atuam no enfrentamento à covid-19 da região Central de Rondônia são vacinados

Ainda, segundo o Decreto, fica expressamente proibida a venda de bebidas alcoólicas das 23h às 6h, todos os dias, em todos os estabelecimentos que as comercializem.

Participaram da Operação, além do Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Militar (PM), Programa de Orientação, Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran), Superintendência Estadual de Comunicação (Secom), e ainda órgãos da Prefeitura de Porto Velho.

A população também pode ajudar a inibir aglomerações por meio de denúncia ao 190 (PM), 193 (CBM) e o 197 (PC).

Galeria de imagens

Fonte: Governo RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF faz operação contra corrupção de funcionários da Petrobras

Publicados

em

 

Policiais federais cumprem hoje (18) três mandados de busca e apreensão contra suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro na antiga Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Os mandados da operação Sem Limites VI foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

A ação de hoje é um desdobramento da Operação Sem Limites que investigou a prática de crimes envolvendo a negociação de óleos combustíveis entre a estatal e empresas estrangeiras.

Os novos mandados expedidos pela Justiça buscam colher provas sobre corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa por novos suspeitos.

Um deles seria ligado a um ex-gerente da Petrobras, que seria responsável por receber recursos de corrupção no exterior, por meio de contas em nome de empresas registradas em outros países. Segundo a Polícia Federal (PF), esse dinheiro era depois distribuído aos envolvidos no esquema criminoso.

Também foram identificados um representante de empresas internacionais e dois homens ligados a um ex-funcionário da área comercial da Petrobras, que seria o responsável por dar informações privilegiadas sobre negociações da estatal.

Leia Também:  Sorteio da Mega-Sena acumula de novo e prêmio chega aos R$ 77 milhões na quarta-feira

A PF não informou o período em que funcionou o esquema.

Por meio de nota, a Petrobras informou que colabora com as investigações desde 2014, é coautora de 21 ações de improbidade administrativas que estão em andamento e é assistente de acusação em 76 ações penais relacionadas a crimes investigados pela Operação Lava Jato.

“A Petrobras é vítima dos crimes desvendados pela Operação Lava Jato, sendo reconhecida como tal pelo Ministério Público Federal e pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a nota. “Cabe salientar que a Petrobras já recebeu mais de R$ 5,7 bilhões, a título de ressarcimento, incluindo valores que foram repatriados da Suíça por autoridades públicas brasileiras”.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA