PORTO VELHO

Polícia

Operação da PF em cooperação com a Polícia Italiana prende suspeito de armazenar e distribuir fotos e vídeos pornográficos infantis em Rondônia

Polícia

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (07/04/2021) a “Operação TRACCIATO”, de repressão à divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. 

 

O mandado de busca e apreensão, expedido pela 7ª Vara Federal de Porto Velho, foi cumprido na cidade, em residência localizada no bairro Eletronorte, zona sul dessa capital.

Durante o cumprimento das buscas, o investigado foi autuado em flagrante pelo delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Art 241-B, do ECA), fato constatado no cumprimento do mandado de busca e apreensão.

No interior das residências, a Polícia Federal apreendeu equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática das condutas criminosas. O detido foi levado para a sede da PF em Porto Velho/RO para procedimentos policiais e, ao final, encaminhado ao sistema prisional estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça.

 

As investigações iniciaram a partir de relatório produzido pela Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal (NURCOP), em cooperação com a Polizia Di Stato – Compartimento Polizia Postale Delle Comunicazioni Lombardia, no âmbito da Operação LUNA PARK, da polícia italiana. Foi identificado e preso usuário que armazenava milhares de arquivos de pornografia infantil e os compartilhava por meio de aplicativos específicos.

Leia Também:  PF desarticula grupo que dava ordens de dentro de presídio no Paraná

As penas para o delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil (Artigo 241-B, do ECA) podem chegar a 4 (quatro) anos e para o crime de disponibilização/divulgação de material de pornografia infantil (artigo 241- A, do ECA) podem chegar a 6 (seis) anos por cada compartilhamento realizado.

O nome da operação, “TRACCIATO”, que significa rastreado em italiano, faz referência à cooperação internacional realizada pela Polícia Federal com a Polícia Italiana, no intuito de rastrear e identificar os usuários responsáveis por compartilhar conteúdo de pornografia infantil na internet.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF desarticula quadrilha especializada em lavagem de dinheiro

Publicados

em


A repressão de organização criminosa envolvida na prática de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro é o objetivo da 3ª fase da Operação Alcatraz, batizada de Operação Obstrução, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. 

Na ação a Justiça Federal de Florianópolis expediu cinco mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, dentre outras medidas cautelares. Os mandados foram cumpridos nesta quinta-feira (14) em Florianópolis e no município catarinense de São José.

O inquérito policial começou após a apreensão de bens, documentos e equipamentos eletrônicos na casa de um dos investigados por outra operação, a Hemorragia. Foram identificados fortes indícios de que o investigado continuava envolvido em crimes, especialmente lavagem de dinheiro. 

Ainda segundo a Polícia Federal, durante as investigações, foi constatado que, apesar de preso desde a primeira fase da operação, o indiciado, com auxílio de sua esposa, teria quitado de forma suspeita despesas elevadas em dinheiro e por meio de cheque de terceiro.

Ele também teria ocultado a propriedade de um carro que estava registrado no nome do pai dele. Também foram apontadas evidências de que o indiciado, que não teve a identidade revelada, havia descumprido condição estabelecida para o cumprimento temporário da prisão em sua residência, vindo a manter contato com outro investigado.

Leia Também:  Polícia Federal apreende 5 toneladas de cocaína no porto do Rio

“Em exames periciais realizados em aparelhos telefônicos apreendidos, foram localizadas conversas que demonstram que os investigados contavam com o auxílio externo para busca de valores com terceiros para quitação de dívidas, inclusive citando-se a prática de atos de constrangimento na tentativa de levantamento de valores”, detalhou a PF em nota.

Os investigados poderão responder, dentre outros, por crimes previstos na Lei de Lavagem de Dinheiro e na Lei de Organizações Criminosas.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA