PORTO VELHO

Polícia

Operação da PF evita invasões e possível confronto em área indígena

Polícia

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (20) a Operação Caraíba, visando impedir que o responsável por invadir terras da União, perturbar costumes e tradições culturais indígenas continue praticando delitos. A ação foi integrada com a participação da Funai.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início com uma carta subscrita por 21 indígenas do interior da TI Igarapé Lourdes, nas proximidades da aldeia do povo Gavião (etnia Ikolen), encaminhada para Polícia Federal.

Pelo que foi possível averiguar em diligências preliminares, a pessoa responsável pela invasão na aldeia, envolveu-se com a exploração de madeira, ocasião que passou a intimidar e ameaçar os povos nativos, no sentido de impedir que vivessem de maneira tradicional.

Conforme apurado pela Polícia Federal, nos próximos dias ocorreria embate violento com possível resultado morte entre os envolvidos.

Em razão da periculosidade do alvo, o Grupo de Pronta Intervenção da Polícia Federal (GPI) foi acionado com o objetivo de atuar nesta situação emergencial com o propósito de cumprir determinação judicial de busca e apreensão e medidas cautelares deferidas pela 2ª Vara Federal Cível e Criminal de Ji-Paraná.

Leia Também:  Projeto de Lei sobre abuso de autoridade é aprovado na Câmara Federal e segue para sanção

O nome da operação faz referência ao termo indígena para definir povos que não possuem suas culturas e tradições.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia apreende 300 quilos de cocaína no Rio de Janeiro

Publicados

em

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu hoje (5) 300 quilos de cocaína durante uma operação no Arco Metropolitano do Rio de Janeiro (BR-493). Segundo a PRF, essa foi a terceira maior apreensão da droga na história da instituição, no Rio de Janeiro.

A cocaína foi encontrada em um compartimento especial, dentro de um veículo de carga, durante uma abordagem na altura de Seropédica. Para encontrar a droga, os policiais pediram ajuda da concessionária CCR Nova Dutra para cortar a carroceria do caminhão.

O motorista, cujo nome ainda não foi revelado, foi preso em flagrante e contou que trazia a droga de Belo Horizonte. Ele entregaria a carga em um posto na BR-040, no Rio de Janeiro. Estima-se que o carregamento ilícito vale R$ 12 milhões no mercado ilegal de venda de cocaína.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 10 milhões no sorteio de sábado (29/06)
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA