PORTO VELHO

Polícia

“Operação Illusio”: PF deflagra operação em Ji-Paraná contra invasores, “sequestra” veículos e dinheiro, incluindo investimentos em ações

Polícia

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11), a 2º fase da “Operação Illusio”, com objetivo de promover a descapitalização do patrimônio de organização criminosa voltada à prática de crimes de incêndio, desmatamento e invasão em áreas da União.

A PF cumpre mandado de busca e apreensão em Ji-Paraná/RO com sequestro de veículos e valores existentes nas contas bancárias e aplicações financeiras, incluindo investimento em ações.

A polícia explica que recebeu informações de incêndio de grandes proporções na Reserva do Assentamento Margarida Alves, em Nova União (RO). Ao chegar no local, foi confirmado a ocorrência de queimadas, desmatamento e invasão de terras.

A perícia ambiental constatou uma área degradada em aproximadamente 1.663,1379 hectares, sendo o dano ambiental estimado é de R$ 3.540.825,69. O custo para a recuperação ambiental da área foi calculado em R$ 2.959.373,96. Com isso, o grupo gerou um prejuízo para a União em torno de R$ 6.500.000,00.

Os policiais identificaram a liderança do grupo invasor, além da presença de um advogado apontado como o responsável por dar o aval à invasão. O grupo é suspeito de incendiar, desmatar e invadir a reserva. Os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato, invasão de terra, incêndio, desmatamento e associação criminosa.

Leia Também:  PF cumpre mandados de prisão contra hackers suspeitos de atacar STF

O nome da operação está relacionado a ilusão, gerada no grupo invasor que acreditou nas palavras dos investigados de que os lotes adquiridos seriam regularizados.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

Polícia Federal deflagra em São Paulo operação Irmãos Metralha

Publicados

em


A Polícia Federal deflagrou hoje (19), em São Paulo, a Operação Irmãos Metralha. O objetivo é o combate ao tráfico internacional de entorpecentes.

Ela é uma continuação da Operação Área Restrita II, realizada em maio deste ano. Na época, foram cumpridos 90 mandados judiciais, dentre eles 34 de prisão cautelar.

A ação de hoje é decorrência da análise das provas obtidas na Operação Área Restrita II, que culminou com o cumprimento de 11 novas buscas e 11 novas prisões temporárias, medidas cautelares autorizadas em razão do envio de cerca de 100 quilos de cocaína para Alemanha e Holanda num espaço de tempo de menos de 50 dias, entre fevereiro e abril de 2021.

O nome da operação faz referência a dois irmãos que serviram como motoristas do grupo, simulando serem motoristas de aplicativo. Os investigados, dentre eles os irmãos, responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação ao tráfico internacional de drogas. Os nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados.

Leia Também:  PF desarticula quadrilha que desviava auxílio emergencial no Pará

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA