PORTO VELHO

Polícia

PF deflagrou “Operação Amazônia.com” para investigar venda de terras públicas de Rondônia através das redes sociais

Polícia

Essas terras eram vendidas inclusive dentro de unidade de conservação, segundo a instituição
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (28/07/2021) a denominada Operação AMAZONIA.COM, visando o combate ao desmatamento e a venda ilegal de terras públicas por meio de redes sociais, em desacordo com as previsões e determinações legais.
As investigações tiveram início em fevereiro de 2021 após a veiculação pela mídia de reportagem investigativa denunciando o desmatamento e a venda de terras públicas nos Estados de Rondônia e Amazonas através de redes sociais por particulares, inclusive dentro de unidades de conservação e terras indígenas, regiões dentro da circunscrição da Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia.

Utilizando-se de um repórter encoberto, a emissora manteve contato direto com pessoas que teriam postado anúncios ofertando a venda de terras de domínio público sem os registros necessários. Em alguns dos anúncios, os investigados anunciam a venda de imóveis rurais na região amazônica com 830 (oitocentos e trinta) hectares por valores que atingem a cifra de R$ 1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais).

Leia Também:  PF faz operação na Assembleia Legislativa de Rondônia

Estão sendo cumpridos 06 (seis) mandados de busca expedidos pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal de Porto Velho/RO e pela 2ª Vara da Justiça Estadual de Machadinho d´Oeste/RO nas cidades de Porto Velho/RO, Monte Negro/RO, Cujubim/RO e Humaitá/AM visando a apreensão de documentos que tenham relação com os fatos em apuração.

Os investigados serão ouvidos pela Polícia Federal e responderão pelos crimes de estelionato (art. 171, § 3º, do Código Penal, invasão de terras da União, Estados e Municípios (art. 20 da Lei n. 4.947/66) e desmatamento em terras de domínio público (art. 50-A da Lei n. 9.605/98).

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

OPERAÇÃO VIGILANT: Polícia Federal deflagra operação de combate ao abuso sexual

Publicados

em

Com o apoio de policiais federais de Londrina, no Paraná, foi possível localizar o investigado na cidade de Arapongas/PR

Operação ocorre no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e cumpre Mandados de Prisão e Busca e Apreensão em Arapongas/PR
A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (18/05/2022), a Operação Vigilant, que investiga os crimes de estupro de vulnerável, produção de conteúdo pornográfico infanto-juvenil e armazenamento de material de abuso sexual infanto-juvenil.
No decorrer das investigações, constatou-se que o suspeito residia em Pimenta Bueno/RO, local onde supostamente ocorreram os abusos, e teria recentemente se mudado para outro Estado. Com o apoio de policiais federais da Delegacia de Polícia Federal em Londrina, no Paraná, foi possível localizar o investigado na cidade de Arapongas/PR.
As investigações tiveram início no mês de abril deste ano, a partir de relatórios enviados pelo NCMEC (National Center for Missing and Exploited Children) à Polícia Federal de Rondônia. O NCMEC é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que recebeu apoio do Governo norte-americano para estabelecer um mecanismo centralizado de recebimento de “denúncias” sobre crimes relacionados a abuso sexual infantil e desaparecimento de crianças.
Em pronta resposta, o GRCC, (Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos) da Polícia Federal em Porto Velho, conseguiu identificar o responsável pelos abusos sexuais cometidos, registrados pelo próprio investigado, bem como por outros arquivos contendo imagens relacionadas ao abuso sexual infanto-juvenil.
A 1ª Vara Criminal da Comarca de Pimenta Bueno, da Justiça Estadual de Rondônia, expediu dois mandados em desfavor do suspeito, sendo um de prisão temporária e outro de busca e apreensão. Foram apreendidos dispositivos eletrônicos que podem ter sido utilizados para a prática dos crimes, que serão encaminhados para exames periciais a serem realizados pelo Setor Técnico-Científico da Polícia Federal. Após os procedimentos de praxe, o investigado será encaminhado ao Presídio.
Na mesma residência do suspeito estava seu filho, que tinha em seu desfavor mandado de prisão, expedido pela Vara Criminal de Pimenta Bueno/RO, pelo delito de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido, tendo sido efetuada sua prisão pela equipe da Polícia Federal.
A Operação ocorre neste dia 18 de maio que é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que foi instituído oficialmente no país através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000.
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA