PORTO VELHO

Polícia

Polícia Militar informa sobre interdição da Avenida Tiradentes nesta sexta-feira, 22 de abril de 2022

Polícia


dcom interdeçãoNo dia 22 de abril de 2022, a Polícia Militar do Estado de Rondônia realiza formatura geral em comemoração ao patrono das polícias militares brasileiras, alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, (o alferes foi morto em 21 de abril de 1792) no pátio interno do Quartel do Comando Geral, na Avenida Tiradentes, 3360, em Porto Velho, a partir das 8 horas. Todavia, em virtude do desfile militar que será realizado na Avenida Tiradentes, se faz necessário o fechamento desta avenida das 7 horas às 11 horas, do dia 22 de abril de 2022 no sentido centro-bairro.

Os espaços foram delimitados e para conhecimento da população informamos que serão no retorno do canteiro central, próximo à Rua Uruguai (deixando o espaço livre para acesso a área do retorno e a Rua Uruguai, possibilitando o tráfego de veículos).

Avenida Tiradentes sentido centro-bairro, interdição exatamente nos retornos de canteiro centrais, antes e após a faixa de pedestres em frente ao QCG – Quartel do Comando Geral.

Leia Também:  Ministério Público de Rondônia, com apoio da Polícia Federal, deflagra operação contra fraudes na aplicação de recursos públicos em Grupo de Trabalho do DER

Avenida Tiradentes sentido centro-bairro, com a Rua Buenos Aires. Será interditada neste ponto durante o período de realização da formatura no interior do QCG. Rua Buenos Aires sentido Avenida Calama com Avenida Tiradentes, com Rua José Camacho, possibilitando acesso aos moradores da área e envolvidos na formatura a passarem pela interdição.

Arte e texto:DCOMS PMRO

Fonte: PM RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF faz operações contra estudantes suspeitos de fraude no CadÚnico

Publicados

em

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (26) 16 mandados de busca e apreensão contra estudantes de medicina suspeitos de falsificar documentos para receberem bolsas integrais em universidade no norte do Rio de Janeiro. A Operação Falso Positivo cumpre mandados em seis cidades do Rio e Espírito Santo.

De acordo com a PF, os estudantes se inscreviam no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal para se passarem por pessoas de baixa renda, com o uso de documentos falsos. Assim, conseguiam receber suas bolsas de estudo.

Além disso, segundo a PF, os alunos ou seus pais receberam, de forma irregular, o Auxílio Emergencial, criado pelo governo federal para enfrentar os efeitos da pandemia de covid-19.

Doze pessoas, entre alunos e pais, já foram indiciadas no decorrer das investigações. Entre as provas usadas pela PF estão movimentações bancárias, obtidas por meio de quebra de sigilo, que seriam incompatíveis com uma pessoa que teria a renda baixa.

Os investigados poderão responder por crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa. Os mandados, expedidos pela 2ª Vara Federal de Campos, estão sendo cumpridos nas cidades fluminenses de Campos, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana, além dos municípios capixabas de Linhares, Cachoeiro do Itapemirim e Mimoso do Sul.        

Leia Também:  Sindicato se manifesta sobre violência contra socioeducadores

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA