PORTO VELHO

Polícia

Policiais Militares prontos para atuarem com o equipamento drone

Polícia

drone0O avanço da tecnologia e o uso de equipamentos aéreos não tripuláveis, por pessoas de diversas classes e segmentos sociais, fez com que o governo de Rondônia, por meio da Casa Militar, iniciasse Cursos e treinamentos para integrantes das forças de Segurança no Estado e demais instituições parceiras. Esta semana a Casa Militar oportunizou conhecimentos normatizados do uso e restrições do equipamento drone em missões de investigações e suas limitações quanto ao uso do espaço aéreo.

No total, 108 policiais militares e integrantes das demais forças de segurança do Estado já concluíram o Curso. Esta última turma teve como instrutor o sargento PM Carlos de Sousa Lima. Participaram policiais militares em todas unidades: do primeiro ao décimo primeiro Batalhão, BOPE, BPCHOQUE, BPFRON, BPA, GEI, CI PM, DECOM PM, BPTRAN, CIPO e DAAL.

drone

Instituições Participantes: ABIN, PF, PC, PM, PRF, DEPEN, SEJUS, TJ, MP, CENSIPAM, MARINHA, EXERCITO, AERONÁUTICA e PM do Estado do ACRE.

Foram formados piloto na turma 01 – 15 formados, turma 02 – 18 formados, turma 03 – 20 formados, turma 04 – 25 formados e turma 05 – 30 alunos.

Leia Também:  PF investiga esquema de venda de relíquias arqueológicas encontradas no Acre

Fonte: Dcoms – PMRO

Foto: cabo PM Edixon Herrera

Fonte: PM RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Polícia

PF faz operações contra estudantes suspeitos de fraude no CadÚnico

Publicados

em

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (26) 16 mandados de busca e apreensão contra estudantes de medicina suspeitos de falsificar documentos para receberem bolsas integrais em universidade no norte do Rio de Janeiro. A Operação Falso Positivo cumpre mandados em seis cidades do Rio e Espírito Santo.

De acordo com a PF, os estudantes se inscreviam no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal para se passarem por pessoas de baixa renda, com o uso de documentos falsos. Assim, conseguiam receber suas bolsas de estudo.

Além disso, segundo a PF, os alunos ou seus pais receberam, de forma irregular, o Auxílio Emergencial, criado pelo governo federal para enfrentar os efeitos da pandemia de covid-19.

Doze pessoas, entre alunos e pais, já foram indiciadas no decorrer das investigações. Entre as provas usadas pela PF estão movimentações bancárias, obtidas por meio de quebra de sigilo, que seriam incompatíveis com uma pessoa que teria a renda baixa.

Os investigados poderão responder por crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa. Os mandados, expedidos pela 2ª Vara Federal de Campos, estão sendo cumpridos nas cidades fluminenses de Campos, Itaperuna e São Francisco de Itabapoana, além dos municípios capixabas de Linhares, Cachoeiro do Itapemirim e Mimoso do Sul.        

Leia Também:  PF deflagra operação contra desvios de recursos no Conselho Regional de Odontologia

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA