PORTO VELHO

Acre

Viatura da prefeitura destinada a transporte de pacientes para sessão de hemodiálise, tinha 156 kg de cocaína

Acre

Prejuízo para o crime é superior a R$ 7 milhões para o crime, segundo o delegado Rêmulo Diniz

 

Com o grau de pureza que foi detectado em perícia da Polícia Federal, a droga chegaria a custar R$ 40 mil o quilograma na capital do Ceará, provável destino final do carregamento que foi apreendido na manhã desta quinta-feira (2) Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

A apreensão foi feita na região da Vila Acre, em Rio Branco, por volta das 8 horas da manhã. Vídeos que circulam na internet mostram o momento em que várias bolsas contendo o entorpecente são descarregadas do veículo do tipo van, que é usado para o transporte de pacientes renais do município de Brasiléia.

De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, coordenador do Gefron, a apreensão da droga foi resultado de um trabalho de investigação da Polícia Civil de Brasiléia em parceria com a Polícia Federal, que terminou com o trabalho do Grupo Especial de Fronteira realizando a detenção do suspeito.

O homem de 23 anos que levava a droga para Rio Branco é um dos pacientes que fazia rotineiramente sessões de hemodiálise na capital acreana. Ele já possui passagem pela polícia por envolvimento com tráfico de drogas, inclusive respondendo em liberdade processo relacionado a esse tipo de crime.

Leia Também:  PRF divulga balanço da Operação Ano Novo no Estado de Rondônia

Ele deverá ser indiciado pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, que podem lhe render uma pena de mais de 15 anos de cadeia. De acordo com o delegado Rêmulo Diniz, o prejuízo ao crime é superior a R$ 7 milhões.

“Na Polícia Federal, a perícia oficial que foi feita identificou que é uma cocaína de alta pureza. O quilo dessa droga pode chegar a mais de R$ 40 mil lá em Fortaleza, então o prejuízo deve ultrapassar R$ 7 milhões para o crime que ainda tem suas mulas presas”, ressaltou o delegado do Gefron.

Nota da PF

A Superintendência da Polícia Federal no Acre divulgou nota oficial a respeito da apreensão informando que após a obtenção de informações de inteligência, as forças de segurança realizando fiscalização de rotina na rodovia AC-40 abordaram um veículo da prefeitura de Brasiléia que transportava pacientes para Rio Branco.

“Dentro do veículo foram encontrados 156acondicionados na bagagem pessoal de um dos indivíduos transportados. O envolvido foi conduzido para a Superintendência da Polícia Federal em Rio Branco para lavratura do flagrante pelo crime de tráfico de drogas”, diz a nota.

Leia Também:  PM prende 48 integrantes da LCP por provocar destruição em Fazenda

O que disse a Prefeitura de Brasiléia

Por meio de nota de esclarecimento, a Prefeitura de Brasiléia confirmou a apreensão da droga no veículo utilizado pela saúde municipal no transporte de pacientes de hemodiálise. A assessoria esclareceu que após a apreensão e a prisão do suspeito, o veículo foi liberado, não prejudicando o deslocamento dos pacientes.

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, que está em agenda de trabalho na capital federal, determinou a abertura imediata de processo administrativo para apurar em que condições ocorreu o transporte do suspeito, para posteriormente remeter à autoridade competente as informações pertinentes.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acre

Gladson Cameli: Um governador de R$ 828 milhões na Amazônia

Publicados

em

Gladson Cameli, governador do Acre, começou o ano com dois pedidos de impeachment e investigado por corrupção em inquéritos do Superior Tribunal de Justiça

 

Dois pedidos de impeachment na primeira semana do ano. O recorde é de Gladson Cameli, governador do Acre.

Nos últimos sete dias, ele conseguiu superar o aliado Jair Bolsonaro, que encerrou 2021 com centena e meia guardados na gaveta de Arthur Lira, presidente da Câmara.

Candidato à reeleição pelo partido de Lira, o Progressistas, Cameli é herdeiro político do tio Orleir, que governou o Acre nos anos 90. Aos 43 anos, já foi senador, deputado federal e lidera as pesquisa na disputa pelo governo estadual.

Na política e nos negócios, ele representa a renovação da oligarquia do município de Cruzeiro do Sul, lendária na influência e nos lucros na exploração de madeira no Vale do Juruá, fronteira da Amazônia com o Peru.

Os pedidos de impeachment apresentados na Assembleia do Acre nesta semana têm como fundamento inquéritos sobre corrupção em andamento no Superior Tribunal de Justiça sob a supervisão da juíza Nancy Andrighi.

Leia Também:  Acre sai da bandeira vermelha e vai para amarela, decide comitê; confira as mudanças

 

 

Continuar lendo…

 

 

 

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA