PORTO VELHO

Política

Acir Gurgacz critica falta de saneamento básico e água tratada em Porto Velho

Política

Em pronunciamento, nesta quarta-feira (7), o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) apontou dificuldades enfrentadas pela população de Porto Velho, capital de Rondônia, em razão da escassez de água tratada e saneamento básico, responsável pela proliferação do mosquito transmissor da dengue e outras doenças. Ele atribuiu o problema aos governos anteriores por incapacidade técnica e má aplicação de recursos.
Gurgacz citou levantamento que coloca Porto Velho em penúltimo lugar entre as 100 maiores cidades brasileiras no fornecimento de água tratada, que atualmente chega a apenas 32% da sua população. Em relação à coleta e tratamento de esgotos, a situação é ainda pior, pois a capital ficou em último lugar.
Segundo o senador, a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, revelou que houve desvio de dinheiro das contrapartidas devidas pelas usinas responsáveis. E as obras foram paralisadas depois da suspensão da transferência dos recursos pelo governo federal, em função de irregularidades na licitação e na falta de projeto básico, constatados pelo Tribunal de Contas da União (TCU).  Tudo isso, informou, ocorreu entre os anos de 2008 a 2010.
“Com isso, perdemos a oportunidade de dar um grande salto na promoção do saneamento básico e da qualidade de vida da nossa capital, Porto Velho. E o pior, apesar das irregularidades apontadas pelo TCU, ninguém foi responsabilizado ou punido até agora”, disse.
 
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lazinho da Fetagro pede apoio aos deputados federais para aprovação da jornada de 30 horas para profissionais da enfermagem

Propaganda

Política

Encerrada oficina sobre Novo Acordo Ortográfico a servidores da ALE

Publicados

em


Durante três dias assessores dos gabinetes dos deputados da Assembleia Legislativa (ALE), estiveram envolvidos com a oficina sobre “Novo Acordo Ortográfico”. A disciplina é parte da iniciativa da Escola do Legislativo (EL) e tem como finalidade aperfeiçoar o atendimento a deputados e ao público em geral.  

A oficina teve 9 horas/aula de duração e foi aplicada durante três dias seguidos (de terça-feira a quinta-feira) das 9 horas às 12 horas. Participaram dois assessores de cada gabinete dos parlamentares.  

O representante pedagógico da EL orientou sobre os trabalhos de aperfeiçoamento e especialização dos servidores da ALE, seguindo orientação do presidente Alex Redano (Republicanos), que “está sempre disposto a apoiar as iniciativas da escola, que trabalha constantemente na qualificação profissional dos servidores”, argumenta o diretor-geral, Fábio Ribeiro.  

A escola tem inúmeros cursos e oficinas, que são aplicados com regularidade na qualificação do servidor público, trabalho que está sendo prejudicado pela pandemia, que preocupa e assusta o planeta. Segundo Fábio Ribeiro, a prioridade da escola é aprimorar o servidor público da Casa de Leis, “mas os cursos e oficinas também são abertos às câmaras de vereadores, prefeituras e aos demais órgãos públicos federais, estaduais e municipais e as vagas remanescentes abertas à comunidade”.  

Todos os concluintes receberão certificados.  

Leia Também:  Deputada Cássia se posiciona a favor dos produtores de leite de Rondônia

Texto e foto: Assessoria de imprensa da Escola do Legislativo-ALE/RO 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA