PORTO VELHO

Política

Briga de quem tem o maior, tem inicio…

Política

Passada a eleição do comando e a definição do plano de trabalho, a comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada para apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da covid-19 começa a ouvir os depoimentos de ex-ministros da Saúde na gestão do presidente Jair Bolsonaro. Os dois primeiros a falar aos senadores serão Luiz Henique Mandetta, na terça-feira (4), às 10h, e Nelson Teich, a partir das 14h.

A convocação dos ministros atende uma série de requerimentos aprovados na semana passada. O relator, Renan Calheiros (MDB-AL), o vice-presidente do colegiado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) são autores dos pedidos. Segundo eles, os depoimentos dos ex-ministros devem ajudar a esclarecer se o Brasil poderia ter tomado outro rumo no enfrentamento a pandemia e freado o número de mortes.

Mandetta foi demitido do cargo no dia 16 de abril de 2020, no início da crise da pandemia no Brasil. Naquela data o Brasil registrava 1.924 mortes. Hoje, o país tem mais de 400 mil óbitos por covid-19. Seu substituto, Nelson Teich, permaneceu menos de um mês no cargo. Segundo Randolfe, a constante troca de ministros da Saúde em meio à pandemia é, por si só, um enorme problema para a gestão do ministério e  “pior ainda são os motivos para essas trocas”.

Leia Também:  Projeto criando gratificação para atividade de fiscalização de trânsito será discutido

“O senhor Luiz Henrique Mandetta foi exonerado do cargo de ministro da Saúde justamente por defender as medidas de combate à doença recomendadas pela ciência. O presidente defendia mudanças nos protocolos de uso da hidroxicloroquina no tratamento do novo coronavírus, mas o Nelson Teich era contra. Infelizmente, sabemos o rumo que a gestão da pandemia tomou no país”, aponta Randolfe nos pedidos.

Semana

Ainda nesta semana, são aguardadas as oitivas do general Eduardo Pazuello, que esteve por mais tempo no comando do ministério desde que a pandemia começou, e do atual ministro, Marcelo Queiroga. O primeiro falará na quarta-feira (5), enquanto que o segundo deverá prestar esclarecimentos na quinta-feira (6), mesmo dia em que está agendada a oitiva do diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Todos vão comparecer ao Senado na condição de testemunhas.

Requerimentos

A CPI da Pandemia pode votar em seguida a convocação de ministros de outras pastas, governadores e prefeitos.

Os parlamentares sugerem a convocação dos ministros Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), entre outros. Há ainda requerimentos para a convocação do ex-ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e do atual chanceler, Carlos Alberto Franco França.

Leia Também:  Projeto mexe na largura da faixa de fronteira em Rondônia

A CPI da Pandemia pode votar ainda a convocação dos governadores João Doria (São Paulo), Wilson Lima (Amazonas), Rui Costa (Bahia) e Hélder Barbalho (Pará). Wellington Dias (Piauí) é convidado como representante do Fórum de Governadores.

Fonte: Agência Senado

FOTOMONTAGEM OCOMBATENTE.COM

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Alan Queiroz libera 130 mil reais em emendas para compra de veículo e calcário ao município de Vale do Anari

Publicados

em


A comitiva de Vale do Anarí composta do Prefeito Arnildo Alberton (MDB) e dos secretários Cleone Lima (obras) e Gilson Neves (meio ambiente), estiveram no gabinete do deputado Alan Queiroz (PSDB) onde solicitaram ao parlamentar a destinação de recursos para a aquisição de uma Prancha para o transporte de maquinários, uma camionete de pequeno porte para atender as secretárias de meio ambiente e de agricultura, e solicitaram também, recursos para a compra de calcário para ajudar os pequenos produtores.

Inicialmente o deputado já garantiu o recurso de 80 mil reais para a compra da camionete, e mais 50 mil reais para a compra do calcário que deve ser distribuído e beneficiar os pequenos produtores, e ainda fomentar o agronegócio da região.

Quanto a prancha, Alan garantiu aos representantes do município que vai tentar atender a demanda em conjunto com a deputada federal Mariana Carvalho, e em breve ele fara uma visita em Vale do Anarí, quando na oportunidade, pretende levar uma boa notícia em relação a essa solicitação.

“Me sinto muito à vontade para atender a demanda dos amigos de Vale do Acari, um município pujante de um povo ordeiro e trabalhador e com uma força muito grande no agronegócio, e sempre que possível, temos sim que beneficiar esses municípios, que nos procuram na confiança que vão ser bem recebidos e terão suas demandas atendidas, e é isso que estamos fazendo e é pra isso que fomos eleitos”, disse Alan.

Leia Também:  #Mega-Sena acumula e próximo prêmio deve pagar R$ 62 milhões no sábado

Texto e foto: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA