PORTO VELHO

Política

Celebração

Política

A Universidade Federal de Rondônia (Unir) foi homenageada, em uma sessão solene, na Assembleia Legislativa de Rondônia, na tarde da última quarta-feira (29), pelos 40 anos da instituição, com a entrega de Medalhas de Mérito Legislativo. A honraria foi proposição da deputada Cássia da Muleta (Podemos).

A mesa de honra foi composta pela deputada Cássia da Muleta; pelo presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Alex Redano (Republicanos); pela reitora da Unir, Marcele Pereira; o vice-reitor, José Juliano Cedaro; o primeiro reitor eleito da Unir, José Detonni; Dr, Elísio Mendes, da Defensoria Pública do Estado de Rondônia; e o corregedor-geral da Assembleia Legislativa de Rondônia, Guilherme Erse.

O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Alex Redano, fez uso da palavra na abertura dos trabalhos. Ele agradeceu os homenageados e aos presentes pela participação no evento. Além, de lembrar a importância da universidade federal na história de Rondônia.

Alex Redano e a deputada Cássia das Muletas fizeram as entregas das medalhas aos homenageados. Em seguida, a deputada fez uso da palavra agradecendo a todos os que estavam participando da sessão e lembrou do importante trabalho desenvolvido pela Unir.

Missão

O corregedor-geral da Assembleia Legislativa de Rondônia, Guilherme Erse, ao fazer uso da palavra lembrou da migração para Rondônia, nos anos 70, que trouxe pessoas de várias partes do Brasil para habitar a nossa região. “Um grande ator de todo esse processo, uma luz de conhecimento, foi, é e será a nossa universidade federal. Vocês que aqui estão comungam de uma missão divina: a de ensinar. Essa não é uma missão qualquer”, declarou.

Leia Também:  Jair Montes lamenta inércia do Governo Marcos Rocha

O representante da Defensoria Pública do Estado de Rondônia, Dr. Elísio Mendes, ressaltou o papel da Unir na formação superior em Rondônia. Ele falou sobre os convênios feitos entre a Defensoria e a universidade.

Um dos que construíram a história da Unir, o primeiro reitor eleito da Unir, José Detonni, esteve na Sessão Solene, onde relembrou a chegada dele em Rondônia, em 1984. Ele contou que, literalmente, bebeu água do rio Madeira e nunca mais saiu daqui.

Início

“Na época, os professores que lecionavam eram do segundo grau que foram emprestado pelo Estado. O primeiro grande problema que tive que enfrentar foi o de pessoal. Havia apenas quatro mestres e nenhum doutor. Aliás, eu fui o primeiro doutor a se formar na Unir”, contou Detonni.

Quem também falou sobre a trajetória da Unir, foi o vice-reitor, José Juliano Cedaro. Ele lembrou das agruras que foram os primeiros passos da universidade em 1982 e o que se transformou hoje.

“A Unir foi fundamental na construção desse Estado. Em qualquer órgão que você vá, haverá alguém que se formou na Unir. Por isso, é muito importante essas homenagens a pessoas que ajudaram e ajudam a fazer essa universidade. Quero agradecer o trabalho de cada um de vocês. Vida longa à Universidade Federal de Rondônia”, ressaltou.

Leia Também:  Aprovadas na Assembleia alterações de dispositivos na Lei do Iperon

A reitora Marcelle Pereira falou que era uma tarde de agradecimentos a todos os que ajudaram a construir a história da universidade e à Assembleia Legislativa de Rondônia por abrir esse espaço.

“Esses 40 anos da Unir celebram uma vontade divina de fazer educação. Ou seja, a educação pública e gratuita na base desse Estado. Hoje, como reitora, enfrento diariamente desafios para garantir a autonomia de nossa instituição. Atualmente, temos uma equipe reduzida e um orçamento bloqueado, e são recursos que fazem diferença. Estamos vivendo um sucateamento, sem concurso para cobrir a falta de servidores técnicos. Mas obrigado a todos e que tenhamos mais 40 anos para celebrar”, declarou.

Texto: Ivanilson Brasão / ALERO
Foto: Thyago Lorentz / ALERO

Fonte: Assembléia Legislativa de Rondônia

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

Publicados

em

 

Alex Redano disse que não pode tomar a decisão sozinho, mas adiantou o seu posicionamento

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), disse que rejeitou pedido da defesa do deputado Geraldo da Rondônia, para suspender o procedimento que pode levar à cassação de seu mandato, e defendeu que a decisão judicial seja acatada pela Casa de Leis.

“Nesta manhã (09), estava convocada uma reunião da Mesa Diretora, para tratar sobre o procedimento de cassação do deputado Geraldo da Rondônia, em razão de condenação e suspensão dos seus direitos políticos. A defesa do parlamentar apresentou um pedido de suspensão dessa decisão da Mesa, até que seja julgada uma liminar impetrada na justiça, mas não acatei esse pedido”, disse Redano.

De acordo com o presidente, “rejeitei o pedido da defesa e o procedimento continua, vamos convocar nova reunião da Mesa Diretora, pois infelizmente hoje não reunimos quórum para a deliberação. Mas, quero registrar o meu posicionamento, lavrado em ata, de que sou favorável ao cumprimento da determinação judicial, pela perda do mandato de Geraldo da Rondônia. Mas, não é uma decisão que posso tomar sozinho, mas sim pelo colegiado”.
Geraldo da Rondônia foi condenado a dois anos de prisão e a suspensão de seus direitos políticos. O juiz da 3ª Vara Criminal Federal, Walisson Gonçalves Cunha, encaminhou a decisão ao Parlamento, para a cassação de seu mandato, após o trânsito em julgado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Deputado Alex Silva destina emenda no valor de R$ 150 mil para reforma na Escola 21 de Abril
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA