PORTO VELHO

Política

Deputada Rosangela Donadon destina emenda de R$ 150 mil para Centro de Recuperação Vida e Luz de Espigão do Oeste

Política


A deputada estadual Rosangela Donadon (PDT), destinou uma emenda parlamentar no valor de R$150 mil para o Centro de Recuperação Vida e Luz localizado em Espigão do Oeste. O recurso já foi pago e está na conta da entidade e será utilizado para a aquisição de mobília e utensílios domésticos para a entidade.

A clínica terapêutica tem como objetivo acolher e oferecer um tratamento para pessoas em situações de risco, dependentes químicos de drogas lícitas e ilícitas, para inseri-los novamente na sociedade, devolvendo a dignidade, o respeito e principalmente o amor-próprio. A entidade atende pessoas de vários municípios do Estado.

Rosangela Donadon, informou que atualmente a entidade atende aproximadamente 20 internos e com a aquisição dos materiais vai ampliar a capacidade de atendimento para 52 pacientes.

A parlamentar ressaltou que ficou muito alegre em poder contribuir com o trabalho realizado no Centro de Recuperação Vida e Luz e parabenizou todos os colaboradores da entidade.

“O Centro de Recuperação Vida e Luz de Espigão do Oeste  realiza um belo trabalho na recuperação de dependentes químicos resgatando a autoestima dos internos e reestruturando várias famílias de Rondônia e é um prazer contribuir com esse trabalho. Estou muito feliz em destinar R$ 150 mil, para a aquisição de mobília e utensílios domésticos que vai contribuir para ampliar a capacidade de atendimento da entidade de 20 internos para 52 pacientes”, disse Rosangela Donadon.

Leia Também:  Deputado Adelino Follador destina recursos de emenda para orquestra

 Texto e foto: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Projeto de Lei sobre pobreza menstrual em Rondônia é pauta entre Dep. Jair Montes e Associação Filhas do Boto Nunca Mais

Publicados

em


A falta do acesso básico à higiene e condição financeira para comprar absorventes entre mulheres e principalmente adolescentes que menstruam de acordo com a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) afeta no mundo uma em cada dez meninas que deixam de ir à escola quando estão menstruadas e no Brasil estima-se que sejam uma em cada quatro. 

A pobreza menstrual foi a pauta da reunião solicitada pela presidente da “Associação Filhas do Boto Nunca Mais” Anne Cleyanne Alves, Ana Lopes conselheira fiscal, e a jornalista Raiane Trajano com o deputado estadual Jair Montes (Avante). 

 O objetivo é criar um Projeto de Lei que acolha, humanize, conscientize e garanta o direito a todas as mulheres e adolescentes em vulnerabilidade, privação de liberdade e institucionalizadas. 

O parlamentar lembrou que esse tema precisa de visibilidade pois demonstra todo o fenômeno de discrepância social, racial e de renda da população e junto com sua equipe já está tomando a iniciativa para o projeto, segundo a justificativa, para garantir dignidade às adolescentes e mulheres. 

A presidente da Associação informou que hoje cerca de 30 a 40 mulheres procuraram o local para receber o KIT higiene que contém o absorvente, mas que a demanda é muito maior.  

“A pobreza menstrual é uma a situação de precariedade que leva a consequências como ausências recorrentes na escola. Muitas mulheres chegam a usar jornal, papelão e miolo de pão no lugar de absorvente e isso pode causar graves consequências a saúde. ”

Leia Também:  Presidente Laerte Gomes se reúne com cúpula da OAB para discutir projeto encaminhado pelo Tribunal de Justiça

Texto e foto: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA