PORTO VELHO

Política

Deputado Cirone anuncia moderno Centro Alternativo de lazer e esporte para Cacoal

Política


O governador Marcos Rocha confirmou ao deputado Cirone Deiró a destinação de R$ 2,5 milhões para a construção do Centro Alternativo de Lazer na Capital do Café. As obras serão executadas na área do antigo Teleclube, localizado próximo ao Country e a AABB, no bairro do Incra. O local foi adquirido pela prefeitura de Cacoal, há mais de 15 anos. Na época, a proposta era criar uma área destinada ao lazer e a prática de atividades esportivas. Agora, com a interlocução do deputado Cirone, a área que está abandonada vai cumprir sua função social para atender a comunidade. Os novos investimentos anunciados pelo deputado Cirone vão beneficiar os cacoalenses com uma área destinada a atividade física e lazer. 

De acordo com o deputado Cirone, o prefeito Adailton Fúria assumiu o compromisso de elaborar o projeto que será apresentado ao governo para a liberação dos recursos. As obras serão executadas pela prefeitura de Cacoal em parceria com o governo do estado. Cirone explicou que a liberação dos recursos para a construção do Centro Alternativo amplia ainda mais a parceria de trabalho do governador Marcos Rocha com a Capital do Café. “Esse é um projeto que vai contribuir com o bem estar das pessoas, especialmente daquelas que praticam atividades físicas nas ruas e avenidas de Cacoal,” justificou. 

Além da construção do Centro Alternativo, a revitalização das praças da Prefeitura e do Riozinho, e a construção das praças Morada do Bosque Tarzan e praça do Campo do Vilage vão ampliar as opções de espaços de lazer ao ar livre para os moradores. O governador Marcos Rocha anunciou ainda mais 12 quilômetros de asfalto e outros oito quilômetros de recapeamento das ruas e avenidas da Capital do Café. Segundo o deputado Cirone, o governador deu mais um importante passo no processo de liberação de recursos para investimentos em infraestrutura que vão garantir o bem estar das pessoas que esperam por esse benefício. “Trabalhamos lado a lado com a equipe do governo para celebrarmos esse momento de conquistas para a Capital do Café,” afirmou. 

Na avaliação do deputado, esses avanços são resultado do trabalho realizado em parceria com o governador e sua equipe para assegurar novos investimentos para Cacoal. São mais de R$ 16 milhões que vão trazer melhorias e bem estar para os cacoalenses, além de criar várias frentes de trabalho na área da construção civil. Cirone agradeceu o compromisso do governador, do diretor do DER Elias Rezende, do chefe da Casa Civil Júnior Gonçalves, da secretária da Seas Luana Rocha, do titular da Seosp Erasmo Meireles e também do prefeito Adailton Fúria, e do vice Cássio Goes, além dos vereadores de Cacoal pela conjugação de esforços em prol do desenvolvimento local.

Leia Também:  DER atende requerimento do deputado Laerte Gomes e órgão inicia recuperação da RO-478 em Costa Marques

Texto: Edna Okabayashi

Foto: Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Virou lei o projeto do deputado Eyder Brasil que proíbe linguagem neutra nas escolas de Rondônia

Publicados

em


Rondônia agora tem a lei nº 5.123 que trata da proibição do uso da linguagem neutra nas escolas públicas e privadas do Estado, fruto do projeto de Lei nº 948, de autoria do Deputado Estadual Eyder Brasil (PSL).

A linguagem neutra seria a utilização de outras vogais, consoantes, símbolos que não identifiquem o gênero masculino ou feminino nas palavras.

A nova lei sancionada recentemente pelo governo do Estado de Rondônia, garante aos estudantes rondonienses o direito ao aprendizado da língua portuguesa de acordo com a norma culta e legal de ensino estabelecida com base nas orientações nacionais de educação.

“A aprovação da lei evita qualquer interferência ou manifestação ideológica no uso da língua padrão, a qual continuará sendo respeitada em todos os seus níveis. A manutenção da educação de qualidade para todos os nossos alunos é uma conquista que nos deixa muito contente e realizado”, afirmou o parlamentar.

De acordo com a lei fica proibido o uso da linguagem neutra na grade curricular e nos materiais didáticos de instituições de ensino públicas ou privadas, assim como em editais de concursos públicos.

Ainda segundo a lei, em seu artigo.4º a violação do direito do estudante, estabelecido no Artigo 1°, acarretará em sanções às instituições de ensino e aos profissionais de educação que ministrarem conteúdos adversos aos alunos, prejudicando diretamente seu aprendizado à língua portuguesa sob a perspectiva da norma culta.

“O nosso foco é empreender todos os meios necessários para a valorização da Língua Portuguesa culta em suas políticas educacionais que defendem os estudantes de qualquer aprendizado que confronte as normas legais de ensino”, enfatizou Eyder Brasil.

Texto: Assessoria

Leia Também:  Adelino destaca reunião para tratar sobre volta às aulas na rede pública de ensino

Foto: Thyago Lorentz – ALE/RO


COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA