PORTO VELHO

Política

Dr. Neidson defende criação de projeto de lei para reduzir área prevista na criação do Parque Estadual Ilha das Flores, em Alta Floresta

Política


Em seu pronunciamento na sessão desta terça-feira (4), o deputado Dr. Neidson (PMN) comentou sobre a reunião, realizada na última semana, com vários parlamentares, para discutir a situação dos moradores do distrito de Rolim de Moura do Guaporé, mais conhecida como, Porto Rolim, em Alta Floresta, com relação à criação do Parque Estadual Ilha das Flores.

De acordo com o deputado, na reunião, presidida por uma das lideranças da localidade, Libério Ferreira Quintão, os moradores pediram aos parlamentares, que a região seja retirada dos, aproximadamente, 7% de área do Parque Ilha das Flores, previsto com a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) n° 080.

“Eu fiz uma visita à essa reserva e pude verificar várias localidades chamadas de baixões, onde diziam não haver moradores, nem pasto, nem produção, enfim. Mas existem sim, inclusive, famílias que residem ali há mais de 30 anos e que tiram seu sustento dessas terras, aliás, terras estas que podem vir a perder de uma hora para outra”, destacou Dr. Neidson.

Leia Também:  Projeto de Eyder Brasil que reconhece todo trabalho lícito como essencial é aprovado pela Assembleia Legislativa

O parlamentar informou que também visitou e conversou com vários comerciantes e pequenos empresários de Porto Rolim. Eles afirmaram ao deputado, que uma das principais economias local é o turismo.

“Nós fomos nos locais afetados com a criação da Ilha das Flores e pudemos, realmente, constatar através de donos de várias pousadas, que o turismo da região será prejudicado. Segundo eles, cerca de 15 mil turistas frequentam as propriedades, anualmente. Com a criação dessa reserva, a economia deles será diretamente reduzida, principalmente com relação ao turismo local, afinal, não se pode fazer uma pesada esportiva em um parque estadual, vai tirar o emprego de várias pessoas como os piloteiros de embarcações, guias turísticos, entre tantos outros”, enfatizou Neidson.

Segundo o deputado, um acordo firmado entre parlamentares e deputados prevê a criação de um Projeto de Lei que diminui os 7% de área previstos com a criação da Ilha das Flores, evitando assim, que Porto Rolim não perca seu potencial turístico e que os moradores, não percam suas terras, ocupadas há décadas.

Leia Também:  Cleiton Roque recebe lideranças da prefeitura de Espigão do Oeste

“E o deputado Jean de Oliveira (MDB) ficou responsável em criar o Projeto de Lei para que possamos tentar resolver esse problema, e com isso, defendermos esses moradores que já estão lá há muitos anos, trabalhando e assim, evitarmos uma injustiça com essas pessoas”, declarou o parlamentar.

Dr. Neidson também comentou sobre a solicitação de uma ambulancha para o transporte dos pacientes de Porto Rolim.

“Essa é outra reivindicação dos moradores que enfrentam dificuldades na hora de transportar seus enfermos. E nós fizemos o compromisso de disponibilizar recurso, via emenda parlamentar, para atender as demandas da saúde da região e adquirir a ambulancha solicitada”, anunciou o deputado Dr. Neidson.

Texto: Juliana Martins-ALE/RO

Foto: Diego Queiroz-ALE/RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Encerrada oficina sobre Novo Acordo Ortográfico a servidores da ALE

Publicados

em


Durante três dias assessores dos gabinetes dos deputados da Assembleia Legislativa (ALE), estiveram envolvidos com a oficina sobre “Novo Acordo Ortográfico”. A disciplina é parte da iniciativa da Escola do Legislativo (EL) e tem como finalidade aperfeiçoar o atendimento a deputados e ao público em geral.  

A oficina teve 9 horas/aula de duração e foi aplicada durante três dias seguidos (de terça-feira a quinta-feira) das 9 horas às 12 horas. Participaram dois assessores de cada gabinete dos parlamentares.  

O representante pedagógico da EL orientou sobre os trabalhos de aperfeiçoamento e especialização dos servidores da ALE, seguindo orientação do presidente Alex Redano (Republicanos), que “está sempre disposto a apoiar as iniciativas da escola, que trabalha constantemente na qualificação profissional dos servidores”, argumenta o diretor-geral, Fábio Ribeiro.  

A escola tem inúmeros cursos e oficinas, que são aplicados com regularidade na qualificação do servidor público, trabalho que está sendo prejudicado pela pandemia, que preocupa e assusta o planeta. Segundo Fábio Ribeiro, a prioridade da escola é aprimorar o servidor público da Casa de Leis, “mas os cursos e oficinas também são abertos às câmaras de vereadores, prefeituras e aos demais órgãos públicos federais, estaduais e municipais e as vagas remanescentes abertas à comunidade”.  

Todos os concluintes receberão certificados.  

Leia Também:  Proposta de acabar coma reserva legal de Senador Acreano até agora não recebeu apoio dos pares de Rondônia

Texto e foto: Assessoria de imprensa da Escola do Legislativo-ALE/RO 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA