PORTO VELHO

Política

Dr. Neidson discute implantação de um Grupamento do Corpo de Bombeiros em Nova Mamoré

Política


Nesta semana, o deputado Dr. Neidson (PMN) se reuniu com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Rondônia, coronel BM Nivaldo de Azevedo Ferreira e o sub-comandante da corporação, coronel BM Felipe Santiago Chianca Pimentel.

Durante o encontro, o parlamentou conversou sobre a possibilidade da implantação de um Grupamento do Corpo de Bombeiro no município de Nova Mamoré.

“E para isso, fomos orientados a verificar se a Prefeitura de Nova Mamoré pode disponibilizar um terreno com uma área de, pelo menos, 30x50m. O projeto para a construção do batalhão eles já têm, porém, o terreno tem que ser legalizado pela prefeitura, posteriormente, transferido para o Estado e, após a construção, um concurso para a formação de 200 novos soldados deverá ser realizado”, explicou o deputado.

A construção de um novo quartel em Guajará-Mirim, também foi discutido durante a reunião com a cúpula do CBM do Estado.

“Agora é alinhar com as administrações municipais as providências a serem tomadas e com o governador Marcos Rocha, para agilizarmos essas demandas que, talvez, não sejam atendidas para este ano, mas vamos trabalhar para que sejam executadas em 2022”, concluiu Dr. Neidson.

Texto: Juliana Martins-ALE/RO

Leia Também:  Laerte protesta contra inação em Ji-Paraná

Foto: Assessoria


COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Deputado Laerte Gomes forma grupo de trabalho para aprovar lei facilitando acesso ao crédito para o produtor

Publicados

em


O presidente da Comissão de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), organizou uma reunião na manhã desta quarta-feira (23), realizada no Plenário da Casa de Leis. Ao final, foi formada uma comissão que conta com representantes do Basa, Banco do Brasil e das Cooperativas de Crédito para elaborar um projeto de lei que oferecerá facilidade ao produtor rural que precisa de financiamento bancário.

Participaram da reunião o superintendente do Basa, Diego Brito Campos, o assessor de Agronegócios do Banco do Brasil, Jarbas Sampaio, o presidente da Agência de Defesa Sanitária, Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), Júlio Cesar Rocha Peres e presidentes e diretores de vários sistemas de cooperativas como Sicredi, Jicred, Sicoob, Credisis, OCB, Credisul, além de representantes da Procuradoria Geral de Rondônia e Caixa Econômica Federal (CEF).

O deputado Laerte Gomes apresentou o modelo um projeto, inédito, onde inclui-se a garantia de animais bovinos em financiamentos para os produtores rurais. Segundo o parlamentar, atualmente, com os eventuais problemas de documentação de terras de propriedades rurais existentes em Rondônia, os produtores enfrentam vários entraves.

“Com a regularização fundiária andando a passos lentos, os produtores rurais têm dificuldade de acessar linhas de crédito, financiamentos a juros baixos para investirem em tecnologia e melhoramento em suas propriedades. Quando conseguem o recurso, as agências exigem avalista ou o documento da terra, uma burocracia gigante”, enfatizou Laerte Gomes.

O parlamentar explicou que o projeto de sua autoria, prevê que o próprio gado, que consta na ficha da Idaron, será a garantia do recurso financiado por meio da transação comercial entre agências de fomento e o proprietário rural.

“Com isso, o gado fica bloqueado na Idaron. Isso ajudará milhares de produtores rurais que, por falta de documentação de terras, não conseguem ter acesso para investirem em suas propriedades, gerando mais negócios, circulando mais dinheiro e aumentando a receita de Rondônia. Trata-se de um projeto pioneiro no Brasil e, quando aprovado, servirá de modelo para vários estados brasileiros”, concluiu Laerte Gomes.

Leia Também:  Raupp  participa de Dia de Campo na Zona da Mata

O deputado Chiquinho da Emater (PSDB) disse que não há dificuldade em criar uma lei para atender os produtores. “Antigamente o banco ferrava o gado. Era uma garantia que as instituições tinham. É mais ou menos isso. A Idaron pode ter uma ficha que seja do produtor consorciada com o banco. Ele só vai mexer quando for pagar uma parcela. Os animais serão a garantia oferecida à instituição”, explicou.

Pronunciamentos

O presidente da Idaron, Júlio Cesar Rocha Peres, disse que o produtor precisa oferecer à agência governamental as garantias sanitárias. “Conte com a parceria da Idaron. Estamos à disposição dentro do que for possível para ajudar o produtor rural a buscar investimentos”, destacou.

O diretor da Credsis/Ji-credi (Ji-Paraná), Neudair Chaves, disse que o apoio da Idaron é fundamental. “O deputado Laerte Gomes abraçou o projeto há 15 dias e já estamos aqui. O Governo tem como disponibilizar isso ao produtor sem custo nenhum para o Estado. A relação vai de um crédito direto aos produtores. A viabilidade desse projeto para o desenvolvimento de Rondônia está muito clara”, afirmou.

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras em Rondônia (OCB/RO), Salatiel Rodrigues, disse que há seis representações de crédito em Rondônia, presentes em todos os 52 municípios. “Essa lei trará uma segurança para nossas cooperativas. Precisamos trazer a Sedam e a Emater para dentro desse projeto, também”, acrescentou.

Leia Também:  Laerte Gomes participa de 6 posses de prefeitos e vices, e reafirma apoio aos gestores

O presidente da Sicoob Credip, Oderdan Ermita, disse que não será necessário utilizar a equipe da Idaron no processo de o produtor oferecer garantias ao banco, bastando que seja desenvolvida uma plataforma para acompanhar as atividades. “Existe mecanismo legal para fazer a alienação em cartório, por isso o crédito pode ser concedido. O produtor não consegue fugir da vigilância sanitária, por isso queremos burocracia zero”, afirmou.

O presidente da Credisul/Jicred, Sérgio Milani, disse que a iniciativa beneficiará muitos cooperados e também produtores que dependem de outras instituições financeiras. “É preciso que o produtor seja impedido de vender o semovente, porque o bem estará em garantia ao financiamento”, citou.

O diretor do Sicoob Credisul, Renato Doretto, explicou que existem 52 mil cooperados na região. Ele disse que muitos sofrem com a situação da garantia, porque se não há um amigo avalizando o outro, não sairiam negócios. Ele parabenizou o deputado Laerte Gomes pela iniciativa.

O superintendente do Basa, Diego Brito Campos, afirmou que será possível diminuir os custos para o produtor, e as taxas de juros poderão ser melhor negociadas, porque as instituições terão uma garantia maior. “No caso do Basa, não podemos mexer na taxa, mas acredito que poderemos aumentar o percentual de financiamento”, especificou.

O assessor de Agronegócios do Banco do Brasil, Jarbas Sampaio, parabenizou o deputado Laerte Gomes pela iniciativa. “Agora pegou o touro pelos chifres. Estamos há anos ouvindo falar de oferecer facilidades ao produtor na concessão de financiamentos, mas hoje isso está se concretizando”, citou.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Juliana Martins-ALE/RO

Jocenir Sérgio Santanna – ALE/RO

Foto: Alex Ribeiro-ALE/RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA