PORTO VELHO

Política

Lazinho da Fetagro afirma que assembléia está incursa no combate a violência contra a mulher

Política

 

Na audiência pública, realizada na tarde desta quinta-feira (9), para tratar da violência contra a mulher e feminicídio no Estado de Rondônia, o deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) afirmou que “a Assembleia legislativa está totalmente comprometida no combate a estes registros e permanecerá atuando com proposição de políticas públicas que assegurem o respeito, a dignidade e a vidas das mulheres”.

“Já estamos atuando em defesa das causas das mulheres e compreendemos que o aumento da violência e feminicídio no Estado não pode ser ignorado pelos poderes públicos e nem pela sociedade. Por isso, tamanha a importância desta audiência que traz à luz a realidade vivida por muitas mulheres e a fragilidade das ações dos poderes em neutralizar os ataques à vida das mesmas”, disse.

Ainda ressaltou que a atividade, reunindo a sociedade, movimentos sociais e a representação dos poderes, respeitou o processo democrático e permitiu amplo debate com informações, esclarecimentos e apresentação de experiências externas de enfrentamento à violência, como a trazida pela subsecretária de segurança publica do Estado do Piauí, delegada Eugênia Villa, com a disponibilidade do aplicativo Salve Maria que viabiliza o envio de denúncias da população de forma anônima.

Leia Também:  Lei de autoria do deputado Jair Montes que obriga notificação para vistoria no medidor de energia é sancionada pelo Governador

Lazinho da Fetagro destacou a validade de iniciativas de políticas públicas como a de implantação do Botão do Pânico (semelhante ao aplicativo Salve Maria) como medida de amparo e proteção às mulheres vítimas, proposta por ele e aprovada pelos demais deputados; mas que aguarda sanção do governador do Estado. Pontuou, entre outras propostas da Casa de Leis, a instituição de novas delegacias especializadas da mulher nos regionais, bem como a defesa para que estas delegacias possam funcionar 24 horas, incluindo finais de semana e feriados.

Em relação ao Governo do Estado, o deputado lamentou sua ausência na audiência, o que considerou descaso ao tema e falta de consciência quanto à grave realidade de Rondônia no mapa da violência contra a mulher, onde ocupa o 5º lugar no País.

O deputado, proponente da audiência em conjunto com os deputados Dr. Neidson (PMN) e Alex Silva (PRB), agradeceu aos seus pares presentes, mas, especialmente, às mulheres de todos os cantos do Estado, do campo e da cidade, que se fizeram presentes lotando o plenário e protestando por um basta de violências e mortes.

Leia Também:  VOTAÇÃO NA CÂMARA FEDERAL: CCJ cancela eleições e dá 2 anos de mandato a prefeitos e vereadores

 

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Encerrada oficina sobre Novo Acordo Ortográfico a servidores da ALE

Publicados

em


Durante três dias assessores dos gabinetes dos deputados da Assembleia Legislativa (ALE), estiveram envolvidos com a oficina sobre “Novo Acordo Ortográfico”. A disciplina é parte da iniciativa da Escola do Legislativo (EL) e tem como finalidade aperfeiçoar o atendimento a deputados e ao público em geral.  

A oficina teve 9 horas/aula de duração e foi aplicada durante três dias seguidos (de terça-feira a quinta-feira) das 9 horas às 12 horas. Participaram dois assessores de cada gabinete dos parlamentares.  

O representante pedagógico da EL orientou sobre os trabalhos de aperfeiçoamento e especialização dos servidores da ALE, seguindo orientação do presidente Alex Redano (Republicanos), que “está sempre disposto a apoiar as iniciativas da escola, que trabalha constantemente na qualificação profissional dos servidores”, argumenta o diretor-geral, Fábio Ribeiro.  

A escola tem inúmeros cursos e oficinas, que são aplicados com regularidade na qualificação do servidor público, trabalho que está sendo prejudicado pela pandemia, que preocupa e assusta o planeta. Segundo Fábio Ribeiro, a prioridade da escola é aprimorar o servidor público da Casa de Leis, “mas os cursos e oficinas também são abertos às câmaras de vereadores, prefeituras e aos demais órgãos públicos federais, estaduais e municipais e as vagas remanescentes abertas à comunidade”.  

Todos os concluintes receberão certificados.  

Leia Também:  VOTAÇÃO NA CÂMARA FEDERAL: CCJ cancela eleições e dá 2 anos de mandato a prefeitos e vereadores

Texto e foto: Assessoria de imprensa da Escola do Legislativo-ALE/RO 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA