PORTO VELHO

Política

Maurão de Carvalho refuta GRAMPO clandestino e condena uso de tramóia para tentar denegrir sua imagem

Política

 

Presidente da Assembleia classifica ação como “criminosa e inaceitável” e quer apuração dos fatos

“É um GRAMPO CRIMINOSO, clandestino e ilegal, obtido por meios ilícitos e escusos, com o claro objetivo de tentar denegrir a minha imagem junto à opinião pública, em razão de meu nome despontar como pré-candidato ao Governo”. Assim o presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (MDB), reagiu ao tomar conhecimento do áudio da conversa atribuído a ele e ao deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN), que foi divulgado em redes sociais e grupos de aplicativos, nesta segunda-feira (5).

Segundo Maurão, o GRAMPO ILEGAL divulgado de forma anônima, “foi editado, descontextualizado, e manipulado, para trazer ao público, somente o que interessava aos criminosos que fizeram a tal gravação clandestina, com trechos emendados, fora do contexto e espalhados com a intenção de prejudicar a mim e à Assembleia”.

O deputado repudiou com veemência o uso de expedientes criminosos, para atingir objetivos políticos e eleitoreiros. “É uma situação perigosa e reprovável, pois estamos em meio a um cenário de jogo sujo, rasteiro, de espionagem, de grampos/escutas ilegais e manipulações de conversas privadas e informais. Isso é uma ação criminosa, reprovável, inaceitável, e como Presidente da Assembléia Legislativa, irei convocar imediatamente a abertura da CPI do Grampo para apurar com rigor os fatos e responsabilizar dentro da lei, os autores desse crime ocorrido perante a Casa de Lei do nosso Estado”, desabafou. Ainda de acordo com o parlamentar, a Assembleia está discutindo a criação de uma possível CPI para apurar pagamentos de uma obra na ponte do anel viário, em Ji-Paraná. “O Ministério Público está atuando no caso e o deputado estadual Hermínio Coelho (PDT), fez a denúncia e defende a criação de uma CPI. Os deputados é quem definem sobre essa criação, ou não. Não é um ato isolado do presidente”, explicou.

Leia Também:  Cantata de Natal emociona Membros e Servidores do Ministério Público de Rondônia

Maurão atribuiu a divulgação do áudio/grampo ilegal a uma tentativa de incriminá-lo e de denegrir a sua imagem. “A razão pela qual estou sendo atingido por essa conversa manipulada, é porque lancei meu nome como pré-candidato ao Governo. E isso parece incomodar a muita gente, que tenta de forma suja e rasteira, me atingir e me intimidar. Mas, não vão conseguir. Sigo firme com meu trabalho na Assembleia e na minha pré-candidatura ao Governo”, garantiu.

O parlamentar não quis levantar suspeitas contra ninguém, porém deixou claro, que este ato será rigorosamente apurado. Ato contínuo questionou a quem interessaria, em meio a um período pré-eleitoral de indefinições, uma tramóia, uma manobra tão sórdida para atingi-lo. “A quais interesses servem os que gravaram, editaram, colocaram fora de contexto, manipularam e distribuíram esse material ilegal e criminoso?”, questionou Maurão.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Governo Federal repassa mais de R$ 740 mil para a continuidade de obras de saneamento em Rondônia

Publicados

em

Recursos serão usados na implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário no perímetro urbano da sede municipal

A cidade de Vilhena, em Rondônia, vai receber mais de R$ 743 mil do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), para dar continuidade a obras de saneamento básico. O município usará os recursos para a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) no perímetro urbano da sede municipal.
“Os investimentos em saneamento básico garantem a preservação do meio ambiente, a melhoria das condições de saúde e mais qualidade de vida para a população. Estamos nos esforçando para garantir recursos para a continuidade e conclusão da maior quantidade possível de obras”, destaca o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira.
Em março, a cidade já havia recebido mais de R$ 720 mil para a mesma obra. Neste mês, o MDR também repassou R$ 436 mil para a ampliação e readequação do Sistemas de Abastecimento de Água (SAS) da cidade rondoniense.
Além dos recursos para Rondônia, o MDR também anunciou, nesta quinta-feira (26), repasses para a continuidade de obras de saneamento básico em municípios de Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo. No total, serão repassados cerca de R$ 3 milhões.
Novo Marco Legal

Leia Também:  Presidência da Assembleia Legislativa recebe pedido de emenda para a Casa Família Rosetta

Com a sanção do novo Marco Legal do Saneamento, que completará dois anos em julho, o Governo Federal tem como objetivo alcançar a universalização dos serviços de saneamento básico até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90%, ao tratamento e à coleta de esgoto.
Investimentos em 2022

Desde janeiro deste ano, já foram empenhados R$ 223,7 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) e repassados R$ 177,3 milhões para garantir a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo País. Outros R$ 434,6 milhões foram pagos para financiamentos por meio do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
Atualmente, a carteira de obras e projetos da Pasta no setor — contratos ativos e empreendimentos em execução ou ainda não iniciados — é de 1.078 empreendimentos, somando um total de R$ 42,2 bilhões, sendo R$ 25,4 bilhões de financiamentos e R$ 16,8 bilhões de Orçamento Geral da União.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA