PORTO VELHO

Política

Presidente Alex Redano discute investimentos nos municípios com chefe da Casa Civil

Política

 

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), assegurou mais investimentos para os municípios de Machadinho do Oeste e Vale do Anari, durante reunião na manhã desta terça-feira (08), com a chefe da Casa Civil do Governo, Gisele Santos.

Acompanhado dos prefeitos de Machadinho, Paulo da Remap (DEM), e de Vale do Anari, Anildo Alberton (MDB), e de vereadores dos dois municípios, Redano apresentou as demandas e reforçou a necessidade de incremento nos recursos e programas destinados para os dois municípios.

“Machadinho e Vale do Anari contam com o nosso apoio e com a parceria do Governo, para que possam receber ações que tragam melhorias para a comunidade. Apresentamos algumas demandas e mostramos a necessidade de ampliação nos investimentos, assegurando mais recursos para ações pontuais nos dois municípios”, destacou Redano.

O deputado reconheceu a importância do municipalismo e destaca a atuação parceira do Governo com as prefeituras. da Arom. “É nos municípios onde moram as pessoas e onde estão as demandas. Se o município vai bem, o Estado vai bem e o governador Marcos Rocha tem olhado com uma atenção especial aos municípios e isso pode ser comprovado com o programa Tchau Poeira, o Governo na Cidade, entre outras ações”, completou o parlamentar.

Leia Também:  Projeto do deputado Anderson que cria o Dia Estadual do Ciclista é aprovado na ALE/RO

A chefe da Casa Civil reforçou que “a meta do Governo é trabalhar em parceria com os municípios, para dar uma melhor qualidade de vida à população. Nesse trabalho, a Assembleia Legislativa tem sido parceira e Rondônia ganha com essa boa relação institucional”.

Machadinho

O prefeito e os vereadores de Machadinho apresentaram uma série de demandas. A primeira tratativa foi em relação ao programa Tchau Poeira, de melhoria na infraestrutura do asfalto urbano das cidades. Para Machadinho, o Governo deve garantir dez quilômetros de recapeamento e pelo menos mais quatro quilômetros de asfalto novo.

Paulo da Remap solicitou recursos para a construção de um espaço para a prática de atividades físicas e recreativas, com a prefeitura já assegurando a área para tal finalidade. A chefe da Casa Civil disse que o Governo estuda a possibilidade e que vai dar uma resposta sobre o pedido posteriormente.

Para Machadinho, Alex Redano reforçou o pedido para a implantação de iluminação em LED na entrada da cidade e também pela construção de pelo menos três pontes de concreto na área rural, pedidos feitos pelas lideranças do município.

Leia Também:  Deputada Cássia cobra providências sobre falta de comida no Hospital de Base pela segunda vez

Vale do Anari

Já Vale do Anari deverá receber três quilômetros de recapeamento e pelo menos mais três quilômetros de asfalto novo. O prefeito pediu que a Casa Civil interceda junto ao Departamento de Estradas de Rodagens (DER), para que o trecho urbano da RO 133, que liga até Machadinho do Oeste, possa ser recuperado para dar melhores condições de tráfego.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Diego Queiroz-ALE/RO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Deputado Laerte Gomes forma grupo de trabalho para aprovar lei facilitando acesso ao crédito para o produtor

Publicados

em


O presidente da Comissão de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), organizou uma reunião na manhã desta quarta-feira (23), realizada no Plenário da Casa de Leis. Ao final, foi formada uma comissão que conta com representantes do Basa, Banco do Brasil e das Cooperativas de Crédito para elaborar um projeto de lei que oferecerá facilidade ao produtor rural que precisa de financiamento bancário.

Participaram da reunião o superintendente do Basa, Diego Brito Campos, o assessor de Agronegócios do Banco do Brasil, Jarbas Sampaio, o presidente da Agência de Defesa Sanitária, Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), Júlio Cesar Rocha Peres e presidentes e diretores de vários sistemas de cooperativas como Sicredi, Jicred, Sicoob, Credisis, OCB, Credisul, além de representantes da Procuradoria Geral de Rondônia e Caixa Econômica Federal (CEF).

O deputado Laerte Gomes apresentou o modelo um projeto, inédito, onde inclui-se a garantia de animais bovinos em financiamentos para os produtores rurais. Segundo o parlamentar, atualmente, com os eventuais problemas de documentação de terras de propriedades rurais existentes em Rondônia, os produtores enfrentam vários entraves.

“Com a regularização fundiária andando a passos lentos, os produtores rurais têm dificuldade de acessar linhas de crédito, financiamentos a juros baixos para investirem em tecnologia e melhoramento em suas propriedades. Quando conseguem o recurso, as agências exigem avalista ou o documento da terra, uma burocracia gigante”, enfatizou Laerte Gomes.

O parlamentar explicou que o projeto de sua autoria, prevê que o próprio gado, que consta na ficha da Idaron, será a garantia do recurso financiado por meio da transação comercial entre agências de fomento e o proprietário rural.

“Com isso, o gado fica bloqueado na Idaron. Isso ajudará milhares de produtores rurais que, por falta de documentação de terras, não conseguem ter acesso para investirem em suas propriedades, gerando mais negócios, circulando mais dinheiro e aumentando a receita de Rondônia. Trata-se de um projeto pioneiro no Brasil e, quando aprovado, servirá de modelo para vários estados brasileiros”, concluiu Laerte Gomes.

Leia Também:  Projeto do deputado Anderson que cria o Dia Estadual do Ciclista é aprovado na ALE/RO

O deputado Chiquinho da Emater (PSDB) disse que não há dificuldade em criar uma lei para atender os produtores. “Antigamente o banco ferrava o gado. Era uma garantia que as instituições tinham. É mais ou menos isso. A Idaron pode ter uma ficha que seja do produtor consorciada com o banco. Ele só vai mexer quando for pagar uma parcela. Os animais serão a garantia oferecida à instituição”, explicou.

Pronunciamentos

O presidente da Idaron, Júlio Cesar Rocha Peres, disse que o produtor precisa oferecer à agência governamental as garantias sanitárias. “Conte com a parceria da Idaron. Estamos à disposição dentro do que for possível para ajudar o produtor rural a buscar investimentos”, destacou.

O diretor da Credsis/Ji-credi (Ji-Paraná), Neudair Chaves, disse que o apoio da Idaron é fundamental. “O deputado Laerte Gomes abraçou o projeto há 15 dias e já estamos aqui. O Governo tem como disponibilizar isso ao produtor sem custo nenhum para o Estado. A relação vai de um crédito direto aos produtores. A viabilidade desse projeto para o desenvolvimento de Rondônia está muito clara”, afirmou.

O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras em Rondônia (OCB/RO), Salatiel Rodrigues, disse que há seis representações de crédito em Rondônia, presentes em todos os 52 municípios. “Essa lei trará uma segurança para nossas cooperativas. Precisamos trazer a Sedam e a Emater para dentro desse projeto, também”, acrescentou.

Leia Também:  Deputada Cássia cobra providências sobre falta de comida no Hospital de Base pela segunda vez

O presidente da Sicoob Credip, Oderdan Ermita, disse que não será necessário utilizar a equipe da Idaron no processo de o produtor oferecer garantias ao banco, bastando que seja desenvolvida uma plataforma para acompanhar as atividades. “Existe mecanismo legal para fazer a alienação em cartório, por isso o crédito pode ser concedido. O produtor não consegue fugir da vigilância sanitária, por isso queremos burocracia zero”, afirmou.

O presidente da Credisul/Jicred, Sérgio Milani, disse que a iniciativa beneficiará muitos cooperados e também produtores que dependem de outras instituições financeiras. “É preciso que o produtor seja impedido de vender o semovente, porque o bem estará em garantia ao financiamento”, citou.

O diretor do Sicoob Credisul, Renato Doretto, explicou que existem 52 mil cooperados na região. Ele disse que muitos sofrem com a situação da garantia, porque se não há um amigo avalizando o outro, não sairiam negócios. Ele parabenizou o deputado Laerte Gomes pela iniciativa.

O superintendente do Basa, Diego Brito Campos, afirmou que será possível diminuir os custos para o produtor, e as taxas de juros poderão ser melhor negociadas, porque as instituições terão uma garantia maior. “No caso do Basa, não podemos mexer na taxa, mas acredito que poderemos aumentar o percentual de financiamento”, especificou.

O assessor de Agronegócios do Banco do Brasil, Jarbas Sampaio, parabenizou o deputado Laerte Gomes pela iniciativa. “Agora pegou o touro pelos chifres. Estamos há anos ouvindo falar de oferecer facilidades ao produtor na concessão de financiamentos, mas hoje isso está se concretizando”, citou.

Texto: Nilton Salina-ALE/RO

Juliana Martins-ALE/RO

Jocenir Sérgio Santanna – ALE/RO

Foto: Alex Ribeiro-ALE/RO

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA