PORTO VELHO

Política

RO: PF cumpre apreensão por crime ambiental em desmatamento de 800 hectares de floresta

Política

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira, 19, a Operação Salvamento, em Mirante da Serra/RO, em combate ao desmatamento ilegal. A operação foi realizada por equipes da Polícia Federal de Epitaciolândia/AC e Ji-Paraná/RO, com a finalidade de apreender elementos de informação para esclarecimento dos fatos, como aparelhos celulares, mídias, arquivos eletrônicos e quaisquer objetos relacionados com a ação criminosa.

Foi cumprido mandado de busca e apreensão em residência de investigado pela prática de crime ambiental, que desmatou aproximadamente 800 hectares de floresta, na Zona de Amortecimento (ZA), também chamada “Zona Tampão”, de uma Unidade de Conservação (UC), no entorno da Reserva Chico Mendes.

O investigado, se condenado, poderá responder por crime previsto na lei de crimes ambientais: Causar dano direto ou indireto às Unidades de Conservação.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Léo Moraes intercede e governo assegura chamamento imediato de agentes das forças de segurança aprovados em concurso
Propaganda

Política

Presidente da Assembleia rejeita pedido da defesa e quer decisão judicial que manda cassar Geraldo da Rondônia acatada

Publicados

em

 

Alex Redano disse que não pode tomar a decisão sozinho, mas adiantou o seu posicionamento

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), disse que rejeitou pedido da defesa do deputado Geraldo da Rondônia, para suspender o procedimento que pode levar à cassação de seu mandato, e defendeu que a decisão judicial seja acatada pela Casa de Leis.

“Nesta manhã (09), estava convocada uma reunião da Mesa Diretora, para tratar sobre o procedimento de cassação do deputado Geraldo da Rondônia, em razão de condenação e suspensão dos seus direitos políticos. A defesa do parlamentar apresentou um pedido de suspensão dessa decisão da Mesa, até que seja julgada uma liminar impetrada na justiça, mas não acatei esse pedido”, disse Redano.

De acordo com o presidente, “rejeitei o pedido da defesa e o procedimento continua, vamos convocar nova reunião da Mesa Diretora, pois infelizmente hoje não reunimos quórum para a deliberação. Mas, quero registrar o meu posicionamento, lavrado em ata, de que sou favorável ao cumprimento da determinação judicial, pela perda do mandato de Geraldo da Rondônia. Mas, não é uma decisão que posso tomar sozinho, mas sim pelo colegiado”.
Geraldo da Rondônia foi condenado a dois anos de prisão e a suspensão de seus direitos políticos. O juiz da 3ª Vara Criminal Federal, Walisson Gonçalves Cunha, encaminhou a decisão ao Parlamento, para a cassação de seu mandato, após o trânsito em julgado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mais da metade dos adultos não chegam ao ensino médio; 15% ingressam no ensino superior
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA