PORTO VELHO

Porto Velho

AGROINDÚSTRIA – Técnicos da Semagric e produtores da capital buscam conhecimento para incrementar setor apícola

Porto Velho


Processo, na agricultura familiar, é rentável economicamente e inspira produção na capital

Representantes da Associação de Apicultores e Meliponicultores da Amazônia (Apama) e uma equipe técnica da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Porto Velho (Semagric) estiveram na agroindústria familiar de produtos apícolas Casa do Mel, no município de Vilhena, para acompanhar todo o processo de transformação do produto, da coleta ao envasamento.

A ida à agroindústria, com a proposta de buscar conhecimento para incrementar a cultura do mel em Porto Velho, faz parte do calendário de atividades do programa Mel do Porto, que foi criado em 2019, pelo prefeito Hildon Chaves.

No local, foi possível verificar que o processo na agroindústria é todo acompanhado por inspetores da administração pública, que são incumbidos de fazer cumprir a legislação vigente.

O acompanhamento é fundamental para que o mel, depois de processado, receba o selo de qualidade, que agrega valor ao produto, além de possibilitar aos agricultores acesso ao mercado formal.

O programa Mel do Porto é executado pela Semagric, que por enquanto incentiva apenas apicultura agrícola produtiva, o sistema de manejo em que os agricultores criam abelhas para aumentar a produtividade, que é impulsionada pelo trabalho de polinização das culturas em floração.

Leia Também:  Prefeito de Porto Velho relata preocupação com licenciamentos durante encontro na Assembleia Legislativa

As abelhas são responsáveis pela polinização natural de aproximadamente 75% do leque de cultivares no Brasil, podendo aumentar a produção em até 40%. Nesse caso, o mel produzido não tem, necessariamente, finalidade comercial.

ESPECIALISTA

O secretário Luís Cláudio, da Semagric, explica que quando prefeito Hildon Chaves orientou a implantação do programa Mel do Porto, a secretaria precisou de estrutura física e humana. “O primeiro passo foi trazer para o projeto um técnico, um especialista no assunto. A partir daí, fomos reunindo apicultores em atividade e produtores interessados em diversificar a produção”, conta o secretário,

Nos 16 meses do projeto, a Prefeitura de Porto Velho já distribuiu centenas de caixas para acomodação de colmeias e fumigadores, ferramenta indispensável no manejo, e também EPIs.

CONHECIMENTO

Luís Cláudio destaca ainda que estes materiais foram importantes na implantação do projeto. “Mas nada poderia ter sido mais valioso que os cursos para capacitação de captura, formação de colmeias, manejo e colheita do mel”, detalha ele.

“O conhecimento não pode ser mensurado. É um patrimônio que nunca se perde e pode ser replicado na comunidade e no círculo familiar”, conclui o secretário.

Leia Também:  LIVRO SOBRE OS CEM ANOS DO ALTO MADEIRA SERÁ LANÇADO NO SÁBADO

Texto: Benê Barbosa
Fotos:Semagri

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

SEM INTERNET – Prefeitura vai vacinar idosos com mais de 60 anos por demanda espontânea

Publicados

em

 

Serão cerca de 4 mil doses que estarão disponíveis para esse público nesta quinta-feira

O objetivo é atingir a população com mais de 60 anos que não tem acesso à internet A Prefeita de Porto Velho vai vacinar idosos por demanda espontânea, nesta quinta-feira (6), das 9h às 17h, no Campus da Uniron, na Av. Mamoré, zona Leste da capital. O objetivo é atingir a população com mais de 60 anos que não tem acesso à internet e que, por consequência, não conseguiram agendar a vacinação.

A meta é imunizar, com a primeira dose, todo o público preconizado pelo Ministério da Saúde (MS) nesta faixa etária. “Essa vacinação de amanhã será para atingir todo o público de 60 anos ou mais e, principalmente, aqueles idosos que não têm acesso à internet e, por isso, não conseguiram agendar. Lembramos que vai durar o dia todo, então não é preciso ir apenas em um horário. Começamos às 9h e seguimos até às 17h. Então, se você tem 60 anos ou mais e não se vacinou, pode ir tomar a sua primeira dose amanhã”, declarou a gerente de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Elizeth Gomes

Leia Também:  VIGILÂNCIA: Profissionais serão remanejados para unidades básicas de saúde

Para a primeira dose é preciso levar documento com foto e cartão do SUSA titular da Semusa, Eliana Pasini, reforça o pedido e pede para que a população com mias de 60 anos atenda ao chamado e compareça no local de vacinação. “As vacinas são seguras, temos que imunizar nossa população para reduzir cada vez mais os casos de Covid-19 no nosso município, acredite nas vacinas, elas são a nossa forma de proteção mais importante. Nós estamos nesse esforço para que todo esse público compareça apenas amanhã, para fechar a vacinação dos idosos com 60 anos ou mais e seguir com o plano de imunização da nossa capital”, reforça.

Serão cerca de 4 mil doses que estarão disponíveis para esse público nesta quinta-feira. A Semusa reforça que esse público será vacinado apenas amanhã e que não é necessário ir todos no mesmo horário para evitar aglomeração.

Para receber a primeira dose é preciso levar documento de identificação com foto, além do cartão do SUS.

VEJA O VÍDEO AQUI.

Texto: Jefferson Carvalho
Fotos: Leandro Morais
Vídeo: Saul Ribeiro

Leia Também:  Faculdade Porto FGV realizará XV Colóquio Paulo Freire para debater a práticas de ensino em séries iniciais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA