PORTO VELHO

Porto Velho

AMBIENTAL – Ações de prevenção e combate às queimadas nos distritos são intensificadas

Porto Velho


Unidades produtoras de energia à base de diesel são vistoriadas e orientadas sobre risco de acidentes

Ações ocorreram em distritos do Baixo MadeiraA Prefeitura de Porto Velho realizou cinco dias de fiscalização e vistorias em unidades que geram energia à base da combustão. A operação faz parte dos mecanismos de prevenção às queimadas na região do Baixo Madeira. O trabalho também foi orientado pelo Ministério Público Estadual.

A vistoria nas unidades foi realizada pelo Departamento de Fiscalização e pelo Departamento de Licenciamento Ambiental, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema).

Além da vistoria, as equipes realizaram ações de educação ambiental informando sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar queimadas.

A Sema é responsável pela fiscalização destas unidades, onde também orienta sobre como evitar acidentes, sobretudo no período que antecede ao verão amazônico, que tem como característica as altas temperaturas e estiagem.

Equipes visitaram unidades produtoras de energia a base de diesel“Este é o período em há muitas denúncias de queimadas também na região urbana”, afirma Diego Santos, diretor de Fiscalização Ambiental da Sema.

Leia Também:  Ilustrações mostram o cotidiano de Porto Velho

A presença das equipes da Sema nas comunidades é voltada para a melhoria da qualidade ambiental e da saúde da população. “As atividades têm como meta evitar queimadas, que podem agravar ainda mais a saúde dos moradores durante a pandemia da Covid-19, uma vez que a fumaça pode comprometer o aparelho respiratório das pessoas”, destacou o secretário da Sema, Alexandro Miranda.

“É um dever da Sema averiguar as denúncias e sanar a irregularidade ambiental da melhor forma possível. Vamos continuar batalhando diariamente para que o ambiente seja ecologicamente equilibrado para o bem da nossa população”, finaliza Diego Santos.

Texto: Pedro Bentes
Fotos: Sema

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

COVID-19 – Mais de 400 profissionais da segurança e salvamento são vacinados em Porto Velho

Publicados

em


Policiais e militares fazem parte do grupo atendido com a primeira dose do imunizante AstraZeneca

Lizett Possidonio destacou a importância da imunizaçãoMais um grupo de profissionais da segurança e salvamento foi vacinado contra a Covid-19 na quarta-feira (5), pela Prefeitura de Porto Velho. O atendimento foi realizado na Faculdade Uniron. A primeira dose da vacina AstraZeneca foi aplicada em 403 pessoas.

O trabalho é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), que mobiliza equipes de profissionais e voluntários para as diversas atividades que acontecem no processo de imunização.

A seleção dos profissionais da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) e Forças Armadas é realizada nas próprias corporações. À Semusa cabe a vacinação.

De acordo com a enfermeira Mariana Martellet, da Divisão de Imunização, a vacinação deste público atende a determinação do Ministério da Saúde (MS).

“A cada remessa destinada para estes grupos, entramos em contato com as instituições para pedir a lista das pessoas que serão atendidas”, explica. Outros profissionais das forças de segurança serão atendidos quando novas doses forem enviadas pelo MS.

CONTATO

Leia Também:  COVID-19 - Aplicação da segunda dose da vacina será em novo local

O policial militar Razec Castro Andrade recebeu o imunizanteLizett Possidonio, delegada de Polícia Civil, foi uma das vacinadas. Ela disse que a vacina é importante, já que o trabalho da polícia não parou com a pandemia. “Nós, da Polícia Civil, queremos fazer sempre um bom atendimento ao público e sem a imunização é impossível. A população precisa do nosso serviço”, disse a servidora.

O policial militar Razek Castro Andrade também foi vacinado. Ativo na guarnição do distrito de Rio Pardo, ele diz que é essencial a imunização dos militares. “Somos os primeiros que chegam e os últimos que saem, temos contato direto com a população e a vacinação diminui os riscos”, afirmou.

Participaram do processo de vacinação cerca de 50 pessoas, entre servidores e voluntários. Esta é a quarta fase da vacinação para trabalhadores da segurança e salvamento. Eles devem retornar para a segunda dose em 90 dias. Antes haviam sido vacinados cerca de 1.100 profissionais da segurança com primeira dose.

Texto: Renata Beccária
Fotos: George Luiz

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA