PORTO VELHO

Porto Velho

BALANÇO – Centro POP atende cerca de 180 pessoas em situação de rua diariamente

Porto Velho

Alimentação, higiene e capacitação são ofertados aos moradores

Inaugurado há cerca de um mês, o Centro Pop Dom Moacyr Grechi em Porto Velho já atende cerca de 180 pessoas em situação de rua por dia. O local foi montado com o objetivo de fortalecer as ações da Prefeitura a esse público com acolhimento, alimentação, higiene e cursos de capacitação.

Socorro Leite, coordenadora do Centro POP Dom Moacyr GrechiAs oportunidades ao público-alvo têm a gestão da Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf). Segundo Socorro Leite, coordenadora do Centro POP e serviço de abordagem para pessoas em situação de rua, há uma equipe técnica especializada para oferecer os atendimentos, principalmente para que deixem de ter, nas ruas, a violação de seus direitos.

“Aqui, prestamos apoio junto aos serviços básicos, além de higiene pessoal que contribui com a reconstrução da autoestima e a autoimagem para que eles possam se ver como pessoas de direito”, observou.

O acompanhamento técnico e psicossocial favorecem o encaminhamento à rede de atendimento socioassistencial e de demais políticas públicas. “Por aqui, há a facilitação da retirada de documentos, Cadastro Único (CadÚnico) para ter acesso a benefícios. Juntos, podemos construir essa capacidade de autonomia de cada um, além dos projetos de vida. É esse o nosso objetivo”, acrescenta a coordenadora.

Leia Também:  SAÚDE - Pontos de vacinação em Porto Velho fecham na sexta-feira (1) para treinamento de servidores

A principal demanda do Centro POP tem sido a de documentação, dada a facilidade de perda dos pertences como, por exemplo, certidão de nascimento, RG, CPF, entre outros. Também há a busca por atendimentos ligados à saúde.

Espaço já atende cerca de 180 pessoas em situação de rua “Durante os atendimentos, trabalhamos as possibilidades. Aqui é um espaço de socialização e convívio com interação social. Com o acolhimento, cadastro e a passagem pela equipe técnica, há os encaminhamentos aos serviços que forem necessários. Através do serviço, eles podem retornar ao ambiente familiar ou criar a sua própria autonomia, além de criar possibilidades de reinserção ao mercado de trabalho”, acrescentou a coordenadora.

DESCONTROLE DE VIDA

Em situação de rua há oito anos, João Paulo, 42 anos, tem diversas experiências profissionais, principalmente na área da construção civil. Ele conta que, após diversos problemas familiares e morte de pessoas queridas, aos poucos teve um descontrole da vida.

“Perdi a minha mãe e esposa, meu filho cometeu um crime. Me deparei neste ponto, vendi minha casa, entrei no submundo das drogas, pois há muitas coisas más que o mundo oferece”, contou João Paulo.

Leia Também:  #PREVENÇÃO: Semtram prepara ações para a Semana Nacional do Trânsito

João Paulo afirma ter retomado a esperança com a chegada Centro POPApesar dos percalços que a própria história criou, João Paulo não sente que agora está totalmente desamparado. “Cada uma dessas pessoas tem uma missão. Aqui cedem, principalmente, a comida e o banho. Eu creio que uma vida nova está por vir e sou muito grato por isso”, acrescentou.

NÚMEROS

O Censo de Rua, realizado em 2021 pela Prefeitura de Porto Velho, mapeou que existem cerca de 440 pessoas em situação de rua. Desse total, 80% deles estão em idade produtiva, ou seja, de 30 a 59 anos.

APELO POR DOAÇÕES

Buscando facilitar os serviços, o Centro POP reforça o pedido por doações. Os itens mais necessários são: roupas (principalmente masculina), sapatos ou chinelos, produtos de higiene pessoal (sabonete, creme dental e escova de dentes). Pessoas físicas ou instituições podem também desenvolver oficinas diversas.

O Centro Pop fica localizado na rua Joaquim Nabuco, nº 2874, bairro São Cristóvão.

Texto: Etiene Gonçalves
Foto: Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

ESPORTES – Quatro times de voleibol disputam os jogos neste sábado (28), no 29° Interdistrital de Esportes

Publicados

em

A final acontece no domingo e o vencedor leva o prêmio de 2 mil reais

Cada time joga três partidas antes da decisão Dando continuidade aos jogos do 29° Interdistrital de Esportes do município de Porto Velho, as equipes de voleibol, Extrema e Vista Alegre, se enfrentaram na tarde deste sábado (28), na quadra poliesportiva da escola Jaime Peixoto, no distrito de Extrema.

O resultado do placar foi favorável para a equipe de Extrema, que venceu o Vista Alegre por dois sets a um. No próximo jogo, Extrema enfrentará o time Kaxarari e, logo mais no final da tarde, Nova Califórnia também entra na disputa pelo prêmio de dois mil reais contra o time de Extrema.

O atleta Jacó Barros, do time de Vista Alegre, nasceu no Acre, e é a primeira vez que ele participa da disputa defendendo um time rondoniense. “Estou aqui para dar o meu melhor e garantir o prêmio para nossa equipe”, disse.

Moradora e torcedora de Nova Califórnia, Jéssica Barros compareceu na quadra Jaime Peixoto para acompanhar o time do distrito onde mora e para trazer boas vibrações aos jogadores.

Leia Também:  Reaberto agendamento para vacinação de idosos a partir de 65 anos na Capital

Jéssica Barros esteve na torcida acompanhando os jogos“O voleibol é um dos esportes mais amado por nós de Nova Califórnia e é sempre bom participar dos jogos e acompanhar o desempenho das equipes de voleibol. Não é a primeira vez que participo de um jogo como este, já tive a oportunidade de participar de outras edições e ver o nosso time vencer disputa” destacou a torcedora.

Gênesis Evangelista da Silva, 53 anos, fala da importância do campeonato para a população da região. “Para nós de Extrema, os jogos interdistritais são muito bons porque acabam movimentando a comunidade. O nosso povo precisa de eventos como este e eu sempre que tiver faço questão de participar” ressaltou o torcedor .

Cada time, formado por seis atletas, joga três partidas antes da decisão que os levam para a final que vai acontecer no domingo (29), às 10h. Todos os jogos são organizados pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semes) que conta com a parceria da Federação de Futebol de Rondônia (FFER) para a arbitragem dos jogos.

Texto: Carlos Sabino
Foto: Wesley Pontes

Leia Também:  Porto Velho: Prefeitura facilita medidas para que vendedores se regularizem

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA