PORTO VELHO

Porto Velho

BALANÇO – Mais de 25 milhões de medicamentos foram entregues à população de Porto Velho em 2021

Porto Velho


Cerca R$ 12 milhões foram investidos pelo município na aquisição de mais de 300 tipos de insumos farmacêuticos

Investimento milionário do município permite aquisição de insumos farmacêuticos

Importante etapa no tratamento de diversas doenças, a distribuição de medicamentos foi destaque nas ações de promoção à saúde em Porto Velho no ano de 2021. Ao todo, mais de 25 milhões de medicamentos foram distribuídos em todo o município.

Hevélin Holanda, diretora do Departamento de Assistência FarmacêuticaA rede de distribuição ocorre por meio do Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) que fica responsável por fazer os medicamentos chegarem às 62 unidades de saúde presentes na área urbana e rural do município.

Ao todo, mais de 300 tipos de produtos foram entregues à população que busca tratamento médico na rede municipal de saúde. O número é resultado de um investimento de cerca de R$ 12 milhões pela Prefeitura.

Segundo a diretora do DAF, Hevélin Holanda, 19 servidores municipais são responsáveis pela programação de compras, recebimento, conferência, armazenamento e distribuição dos insumos farmacêuticos. “Os servidores trabalham tanto na parte estratégica que é o administrativo, quanto no operacional que corresponde aos setores de armazenamento e distribuição”, explica.

Leia Também:  #Rondônia notifica Governo Federal para que dê celeridade na transposição e faça o ressarcimento de valores pagos a servidores

A distribuição segue um processo rigoroso, que vai desde o planejamento estratégico de compra até a distribuição do medicamento nas unidades. Uma ampla logística que busca garantir a qualidade e a eficiência do tratamento médico de um paciente.

Mais de 300 tipos de produtos foram entregues à população em 2021A aquisição dos produtos farmacêuticos começa na sala de planejamento, onde é feito o levantamento da demanda e a solicitação da abertura do processo de compras. Após os trâmites administrativos, os produtos chegam à Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), dentro do DAF, onde passará pela primeira conferência.

Já na zona de quarentena, os produtos passam pela segunda conferência. É justamente nesta parte que é feita a inclusão dos produtos no Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Sistema Hórus). Logo após a inclusão, todos os produtos seguem para o setor de armazenamento e, posteriormente, vai para a zona de distribuição até ser enviado às unidades de saúde.

“O departamento é responsável por toda a logística, organização e controle. Trata-se de um processo criterioso que permite que o medicamento chegue em condições adequadas à população, principalmente em localidades mais distantes do nosso município”, explica Hevélin.

Leia Também:  SOCIAL - Porto Velho apresenta propostas na XII Conferência Estadual de Assistência Social

O DAF atua na programação de compras, recebimento, conferência, armazenamento e distribuição dos insumos, uma vez que a entrega de medicamentos aos pacientes é padronizada nas unidades de saúde.

Texto: Carlos Sabino
Foto: Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

ESTRATÉGIA – Porto Velho ofertou testagem e vacinação contra a covid-19 em ação com o Ministério da Saúde

Publicados

em


Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou da ação diretamente de Manaus

Ação ocorreu no Centro de Referência da Mulher, na capital

Em uma ampla ação promovida pelo Ministério da Saúde, a prefeitura de Porto Velho ofertou, neste sábado (22), testagem e vacinação contra a covid-19. O público foi atendido das 9h às 13h, no Centro de Referência de Saúde da Mulher, no bairro Embratel.

Prefeito Hildon Chaves acompanhou ação em Porto Velho junto a autoridades“Nós saudamos a todos que vieram se vacinar ou fazer o teste. Neste ato, há a busca de preservação da saúde e, sobretudo, da vida. Movimentos como este, representam a vitória da ciência e da racionalidade sobre o obscurantismo”, declarou o prefeito Hildon Chaves na solenidade.

A ação também contou a presença do vice-prefeito Maurício Carvalho, que reiterou a necessidade da segunda dose e dose de reforço: “Nossa ação é contínua no município de Porto Velho que ocorre por conta do esforço feito pelos nossos servidores. Os casos positivos continuam, mas de forma leve, e isso é resultado da vacina”, declarou.

AÇÕES

Segundo a titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), Eliana Pasini, os esforços têm sido constantes para dar maior cobertura de atendimento contra a doença. “A procura pela vacinação está dentro da normalidade. Hoje, as pessoas estão buscando mais testagem, tanto que, somente na mobilização deste sábado, mais de mil pessoas serão atendidas”, informou. Para a ação, a Semusa mobilizou mais de 80 servidores.

Leia Também:  Porto Velho já tem pelo menos 17 pretensos candidatos à prefeitura; MDB muda estratégia; e os votos de Rondônia contra o governo federal

Vice-prefeito Maurício Carvalho destacou importância do ciclo vacinal completo A iniciativa de mobilização para estimular quem ainda não se imunizou e incentivar o retorno aos postos de vacinação para a segunda dose ou a dose de reforço foi ampliada pela Prefeitura. As Unidades Básicas de Saúde Manoel Amorim de Matos, Hamilton Gondim e a Unidade de Pronto Atendimento Ana Adelaide prosseguem com ações de testagem até às 18h.

A partir de segunda-feira (24), mesmo sendo feriado, teremos metade das Unidades Básicas de Saúde atendendo síndrome gripal e a outra com vacinação de rotina, covid-19 e demais atendimentos. A ideia é não misturar pacientes, diminuir a contaminação e atender melhor a população. Pedimos a compreensão da população, pois infelizmente não conseguimos atender num mesmo dia todos que buscam o serviço e usando toda a capacidade possível de servidores”, acrescentou Eliana.

REGIÃO NORTE

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou diretamente de Manaus (AM). Ele fez um relato das dificuldades enfrentadas pelo sistema único de saúde (SUS) para atender a todos, principalmente na região Norte, diante das dimensões continentais e áreas remotas.

Leia Também:  #ELEIÇÕES2018: Ibope Bolsonaro tem 59% dos votos válidos; Haddad tem 41%

Vacinação segue disponível nas unidades de saúde “Já vencemos um momento de grande dificuldade. Hoje, sem dúvidas, estamos mais fortes. O SUS tem uma capacidade maior de atender os casos graves e, isso, se deve pelo fortalecimento feito a partir de 2020. Por outro lado, essa região não tem a mesma capacidade de resposta do que outras partes do país”, declarou.

CUIDADOS

Após três dias com sintomas leves, o auxiliar administrativo Geice Sebastião Silva dos Santos Júnior optou por buscar atendimento na testagem em massa. “Eu já tomei duas doses de vacina e aguardo a terceira. Vim fazer o teste, pois o quanto antes saber é melhor para evitar contato com meus pais e amigos”, contou.

REGISTROS

Em Porto Velho, o evento também contou com a participação da secretária-adjunta da Semusa, Marilene Penati, da deputada federal Mariana Carvalho, do secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti, além de outras autoridades.

Texto: Etiene Gonçalves
Foto: Wesley Pontes

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA