PORTO VELHO

Porto Velho

EDUCAÇÃO – Prefeitura lança Programa Alfabetiza Porto Velho 

Porto Velho


Meta é fazer com que crianças sejam alfabetizadas na idade certa

Secretária da Semed, Gláucia NegreirosO Programa Alfabetiza Porto Velho, que é voltado para a alfabetização de 100% das crianças na idade certa, foi lançado oficialmente pela Prefeitura Municipal, na terça-feira (8). O evento foi transmitido pelo canal da Secretaria Municipal de Educação (Semed) no YouTube.

Resultado de parceria firmada entre a Prefeitura de Porto Velho e o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o programa vai atender crianças até o terceiro ano do ensino fundamental. O último ano servirá apenas para reforçar o aprendizado dos anos iniciais, tendo como foco a capacitação dos professores alfabetizadores.

A secretária municipal de educação, Gláucia Lopes Negreiros, que representou o prefeito Hildon Chaves no evento, agradeceu ao presidente do TCE, conselheiro Paulo Curi Neto, pelo apoio, e à equipe da Escola de Contas, que ofereceu assessoramento ao programa.

Segundo Gláucia Negreiros, a parceria com o TCE e o esforço dos gestores escolares, professores, supervisores e orientadores são dignos de comemoração por possibilitar o lançamento do programa como uma política de formação para professores alfabetizadores”, ressaltou a secretária.

Paulo Curi Neto destacou o trabalho conjunto com o município: “Fico feliz por participar do lançamento do programa e pela parceria entre a Escola de Contas e a Semed”, disse. “Não estamos apenas usando as vias tradicionais de controle e aperfeiçoamento das políticas públicas. Queremos sentar à mesa com os gestores, sentir as dificuldades, indicar as melhores alternativas e apoiar a gestão na implementação das boas práticas”, acrescentou.

Leia Também:  Licitação para saneamento será realizada ainda este ano

ESTRATÉGIAS

Gláucia Negreiros explicou que o programa consiste em utilizar estratégias para garantir o fortalecimento do processo de ensino do professor, o processo de aprendizagem dos alunos e fazer a avaliação da aprendizagem.

 Evento foi transmitido pelo canal da Semed no YouTubeA secretária argumentou ainda que o programa leva em conta três aspectos importantes: a realidade das escolas e suas diferenças, tanto na zona urbana, quanto no eixo da BR, Ponta do Abunã e região ribeirinha; o perfil de cada professor, o que ele já realiza, para que seu trabalho seja aperfeiçoado; e a garantia da formação continuada como política de estado.

“Pensando nisso, pretendemos alcançar as metas que realmente foram estabelecidas pela equipe da Semed: 85% de alunos alfabetizados no 1º ano do projeto, 100% no 2º ano e no 3º ano”, anunciou a secretária.

PROJETO

Coube a professora Fernanda Souza, chefe de apoio da Semed, apresentar oficialmente o programa Alfabetiza Porto Velho, que já tinha sido mostrado aos educadores da rede municipal de ensino durante a Jornada Pedagógica realizada em janeiro.

Ela explicou se tratar de uma política de esforço conjunto que envolve não apenas a Semed e o TCE, mas os gestores escolares, professores alfabetizadores e as famílias dos alunos. “É assim que vamos assegurar que todas as crianças da rede municipal estejam alfabetizadas até os 8 anos de idade, ao término do 3º ano do ensino fundamental”, afirmou Fernanda.

Leia Também:  COVID-19 - População de Porto Velho deve ficar atenta para receber a segunda dose 

O evento contou com a participação da professora Sueli Aparecida do Amaral, doutora em educação com foco no desenvolvimento infantil e da professora Rita de Cássia Paulon, mestre em gestão pública da educação. Ambas abordaram aspectos iniciais relacionados ao programa de qualificação de professores alfabetizadores.

Houve ainda um momento cultural realizado pela estudante Júlia Naele, aluna do 3º ano da Escola Estela de Araújo Compasso, que declamou o poema “Saudades da Escola”, de sua autoria.

Texto: Augusto Soares
Fotos: Saul Ribeiro e Géri Anderson

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Porto Velho

COVID-19 – Pessoas a partir de 45 anos começam a ser vacinadas nesta terça-feira (22)

Publicados

em


Para receber o imunizante é necessário realizar o cadastramento no aplicativo SASI e aguardar a confirmação de agendamento

4 mil doses devem ser aplicadas somente na terça-feiraPessoas a partir de 45 anos serão vacinadas contra a Covid-19 a partir desta terça-feira (22), em Porto Velho. O atendimento será feito mediante cadastro e agendamento no aplicativo SASI, da Prefeitura Municipal, no Campus I da Faculdade Uniron, no bairro Cascalheira, das 9h às 16h.

Segundo a Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), serão aplicadas doses da vacina AstraZeneca. “Estão disponíveis cerca de 4 mil doses para o atendimento nesta terça-feira. Mas é fundamental estar cadastrado e fazer o agendamento no SASI”, destaca a gerente da divisão Elizeth Gomes.

Os cadastrados recebem uma notificação por e-mail ou por telefone indicando a hora exata de receber a vacina.

É necessário efetuar o cadastro no SASI e aguardar o agendamentoO SASI está disponível em todas as lojas virtuais dos smartphones e pode ser baixado gratuitamente.

Para baixar o aplicativo no sistema Android, basta acessar o link:
https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.sasi.app

Para baixar no sistema IOS, clique no link:
https://apps.apple.com/br/app/sasi/id1467748272

CONSULTA

O Portal Imuniza, da Prefeitura de Porto Velho, também oferece o serviço de consulta de agendamento de vacinação.
Basta acessar o site: https://imuniza.portovelho.ro.gov.br/agendamentovacina

Leia Também:  Prefeitura recebe ônibus de Jirau para fazer o transporte de professores da zona rural

Mais de 170 mil doses já foram aplicadas em Porto VelhoNo campo ‘Consultar Agendamento’ é necessário inserir número do CPF e data de nascimento. Em seguida, o sistema trará os dados referentes ao cadastro realizado no SASI.

BALANÇO

A Prefeitura de Porto Velho já aplicou 177.602 doses da vacina, sendo que 130.894 pessoas receberam a primeira dose. Outras 46.708 já completaram o ciclo de imunização com a segunda dose.

Das 220.346 doses recebidas do Ministério da Saúde (MS), o município já usou 80%.

VACINA CONTRA FOME

Quem deseja contribuir com a campanha Vacina Contra a Fome, pode fazer a doação de alimentos não-perecíveis no local vacinação. Os alimentos arrecadados, serão transformados em cestas básicas, que serão destinadas às famílias já cadastradas junto à Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf), que fazem parte dos grupos socialmente vulneráveis e que enfrentam algum grau de insegurança alimentar.

Texto: Jefferson Carvalho Potter
Foto: Wesley Pontes e Leandro Morais

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍCIA

RONDÔNIA

PORTO VELHO

POLÍTICA RO

MAIS LIDAS DA SEMANA